Pilotos da MXF Enduro Team adequam rotina de treinos durante pausa nas competições.

0
2070
MXF Enduro Team
MXF Enduro Team

Campeões em várias categorias no ano de 2019, os pilotos da MXF têm buscado soluções para manter a boa forma física e mental.

Com a paralisação temporária das competições esportivas, muitos atletas têm que reinventar os modos de treinamento, rotinas diárias, alimentação e preparação física.

Mesmo em esportes onde não há contato físico ou aproximação entre competidores, como no esporte off-road, o adiamento temporário das competições levou os atletas a readaptarem suas rotinas, visando uma boa forma física e mental quando as competições forem retomadas.

É a situação dos pilotos da MXF Enduro Team, empresa curitibana que fabrica motos e quadriciclos off-road e que disputa com sua equipe uma série de campeonatos na modalidade Enduro (F.I.M. e Regularidade).

TREINAMENTOS

Acostumados ao barro, natureza, adrenalina e um rotina exaustiva de treinamento, os pilotos da MXF tiveram que se adequar ao momento. Tudo para manter mente e corpo em dia enquanto as trilhas seguem indisponíveis.

Anderson da Luz, mais conhecido como Caxopa, é o atual campeão brasileiro da categoria Enduro 2. O piloto catarinense relata o quanto é difícil manter uma rotina de treinos durante a fase de isolamento. “A gente tem que dar um jeito durante essa fase. Como não podemos ir pra trilha, pois podemos acabar nos machucando e temos que evitar os hospitais. Pedalo uma ou duas vezes na semana, mas tenho treinado muito pouco com a moto” diz Caxopa.

A bicicleta acaba sendo uma solução viável para outros atletas também. Fernando Alberto Pereira, o Juruna, também tem usado bastante da bike. Campeão Brasileiro de Enduro 4 em 2019, o mineiro também tem pedalado para manter a forma. Além disso, tem seguido uma rotina de treino em casa, adaptando exercícios funcionais para o espaço reduzido. “Quando pedalo, eu vou pra roça, pra evitar o contato e espairecer a cabeça. Em casa, separei um quartinho onde tenho alguns equipamentos para realizar meus exercícios funcionais”.

ALIMENTAÇÃO

Juruna também diz que é fundamental cuidar da alimentação durante o período sem competições. O atleta fez curso de Nutrição e tem montado a própria dieta. Ele diz que o perigoso desses tempos em casa é perder a mão em hábitos alimentares não saudáveis. “Eu fiz cursos de Hipertrofia e Emagrecimento e Biomecânica da Musculação, sempre voltado para achar o melhor nutrição do meu corpo. Me ajuda demais a dieta em tempos de ficar parado e quando estou competindo, a boa alimentação me ajuda a ser o piloto mais rápido da minha categoria”.

VOLTA À ROTINA

André Rezende, campeão mineiro 2019 de Enduro de Regularidade, não vê a hora de poder voltar aos treinos. Ele também tem mantido uma dieta recorrente, porém a falta de uma rotina entre treinos e competições é o que mais faz falta ultimamente. Ficar longe da moto não é algo corriqueiro na vida do atleta mineiro. “Faz muita falta o contato com a moto, os treinos duros e as rotinas de competição. Nós que competimos em categorias off-road precisamos do barro e da poeira em nosso sangue. É o que faz o nosso coração bater forte.” Mesmo durante a pausa nas competições, a MXF Motors mantém o seu cast de pilotos. Uma das equipes mais vitoriosas na categoria Enduro, a montadora também espera que a regularidade volte em breve. Não apenas para os pilotos, mas para todos aqueles que adoram o cenário off-road e gostam de buscar aventuras pelas trilhas Brasil à fora. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


dois + = 5