24.4 C
São Paulo
sexta-feira, 21 janeiro 2022
spot_img

Philippaerts e Herlings vencem etapa brasileira do Mundial de Motocross

Com cerca de 10 mil pessoas presentes no Centro de Lazer Off-Road em Indaiatuba, o GP do Brasil de Motocross foi regado à muita emoção. No total foram 96 pilotos, entre brasileiros e estrangeiros, correndo o traçado de 1.560 metros.

A primeira bateria da categoria MX1 começou com um grande duelo entre Antonio Cairoli e Steve Frossad pelo primeiro lugar, e o italiano acabou em primeiro. Em segundo ficou David Phippaerts, seguido de Frossad. Jorge Balbi foi o melhor brasileiro da etapa ficando na 15ª colocação.

Na segunda bateria o brasileiro se envolveu em um acidente logo na largada com Evegny Bobryshev. Pior para o mineiro, que deixou a prova. Para completar o mau azar verde e amarelo na categoria, Leandro Silva também teve que deixar a prova após cair ao ser tocado por outro piloto. Em ritmo forte, Philippaerts ultrapassou Cairoli e foi o grande vencedor da etapa brasileira da MX1. “Eu estou muito feliz de ter conseguido a vitória. Senti-me bastante confortável ao andar nesta pista, que estava muito boa. Minha intenção era estar no pódio e consegui. Correr na América é sempre bom”, diz David Philippaerts. Steve Ramon ficou em terceiro. Nesta parte da prova o melhor brasileiro foi Marronzinho, ficando em 19º.

Já na categoria MX2 o atual campeão Ken Roczen não teve dificuldades para vencer a primeira bateria. Sem dar chances aos adversários, o alemão fez o hole shot e liderou toda a prova com tranquilidade. A segunda e terceira colocações ficaram com Jeffrey Herlings e Paulin Gautier. Na segunda bateria Herlings, companheiro de equipe de Roczen, acabou ganhando a prova após erro do alemão, que terminou em segundo, seguido de Paulin Gautier.

O melhor brasileiro nas duas baterias foi Hector Assunção, que na primeira prova terminou na 15ª colocação e na segunda em 13º. Na classificação geral da etapa, o piloto somou 14 pontos, finalizando sua participação em 13º lugar.

Troféu Honda 150 – Na prova destinada a motos de 150 cm³, o brasileiro Thiago Formehl voou baixo e foi o campeão. “Foi uma ótima oportunidade de conhecer a pista do Mundial. Não estava acostumado de andar nesta pista, que é bem diferente da que corremos. O importante é que consegui me sair bem”, afirma o vencedor. Na briga pelo segundo lugar, Gustavo Henn e Kaio Miranda travaram um duelo pela segunda posição por toda corrida. No final, Gustavo levou a melhor  ficando em segundo lugar.

Abaixo segue a classificação do Campeonato Mundial de Motocross.

Classificação Geral MX1:

1) Clement Desalle, 164 pontos
2) Maximilian Nagl, 153
3) Antonio Cairolii, 151
4) David Philippaerts, 138
5) Steven Frossard, 132

Classificação Geral MX2:
1) Ken Roczen, 191 pontos
2) Jeffrey Herlings, 177
3) Tommy Searle, 156
4) Zack Osborne, 122
5) Gautier Paulin, 120

Foto : Luiz Pires.

Related Articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


× seis = 6

 

Stay Connected

22,566FãsCurtir
3,125SeguidoresSeguir
19,100InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles