24.4 C
São Paulo
quarta-feira, 20 outubro 2021
spot_img

Novo Burgman 125i. Com novo visual e injeção eletrônica, ele chega em abril

Nesta terça-feira, a Suzuki apresentou o seu novo scooter de entrada, o Burgman i. Devendo chegar às revendas da marca no início de abril, este novo modelo chega para substituir o antigo AN 125, scooter automático que fez muito sucesso nos primeiros anos de comercialização e popularizou a categoria, especialmente nos grandes centros urbanos.

Como trazer para o Brasil o moderno Burgman 125 vendido na Europa seria economicamente inviável, a Suzuki apostou em uma evolução do AN 125, só que as diferenças ergonômicas e a evolução técnica deste novo modelo são muito maiores do que a semelhança visual com o antigo AN 125 pode fazer supor à primeira vista.

O motor de 125 cm³, por exemplo, mantém a configuração OHC, 2 válvulas e arrefecimento a ar, contudo, o pistão ganhou diâmetro (1,3 mm) e perdeu curso (3,4 mm), o que, segundo a marca, favoreceu a resposta do motor. O obsoleto carburador à vácuo deu lugar a um sistema de injeção eletrônica que, como todos sabem, ajuda a obter uma entrega de potência mais linear, um consumo de combustível mais baixo e facilita as partidas a frio.  São 9 cv a 7 500 rpm e torque de 0,95 kgfm a 6 000 rpm. Além da partida elétrica, temos disponível também o pedal, muito útil em modelos que não pegam no tranco quando a bateria acaba.

O câmbio CVT também mudou neste novo modelo. Com uma variação de polias mais ampla, ao mesmo tempo em que foi possível encurtar a transmissão 3,8% para favorecer as arrancadas, em velocidades mais elevadas o câmbio ficou 9,85% mais longo, o que permite reduzir as rotações do motor e reduzir o consumo. Agora, a relação do CVT pode variar entre 2,672 ~ 0,782, enquanto no AN 125 essa relação era 2,433 ~ 0,813.

Com novo chassi, algumas dimensões mudaram em relação à versão carburada. O Burgman i está mais longo (70 mm), mais estreito (30 mm) e a distância entre eixos diminuiu 20 mm. O assento está agora a 730 mm do solo (antes eram 740 mm), mas a altura livre do solo passou de 120 para 125 mm. O peso a seco aumentou 3 kg, chegando agora a 111 kg. O tanque de combustível de 7,8 litros do AN 125 — um grande diferencial em relação aos demais scooter do mercado, que normalmente possuem a metade disso — perdeu 1,4 litro de capacidade. Um valor ainda bom, que deve possibilitar ao modelo com injeção aproximar-se do 200 km de autonomia. Mesmo com um tanque menor, o espaço sob o assento não mudou muito, ou seja, cabem pequenos volumes e um capecete aberto. Capacete fechado, só se for muito pequeno.

Ainda há outras alterações, como o bocal de abastecimento do óleo localizado na lateral do motor (que elimina a necessidade de remover parte da carenagem para ter acesso ao bocal, como no AN 125), a nova tomada de ar para o motor sob o assento (longe da água e poeira), miolo de ignição com mecanismo anti-furto, novas rodas de liga-leve (ambas de 10”), novo painel de instrumentos e pedaleiras do passageiro retráteis e de alumínio.

O novo Burgman i estará disponível nas cores preta, prata, vermelha, amarela e branca.

Motor Monocilíndrico, OHC, 2 válvulas, arrefecido a ar
Cilindrada 124 cm³
Diâmetro x Curso 53,5 x 55,2 mm
Tx. compressão 9,6:1
Potência 9 cv a 7 500 rpm
Torque 0,95 kgfm a 6 000 rpm
Transmissão CVT – continuamente variável
Suspensões Telescópica convencial na dianteira, monoamortecedor na traseira
Freios Disco simples na dianteira, tambor na traseira
Peso 111 kg
Dimensões CxLxA 1 840 mm x 650 mm x 1 100 mm

Related Articles

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


6 + sete =

 

Stay Connected

22,566FãsCurtir
2,985SeguidoresSeguir
18,600InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles