Yamaha DT 180. A primeira opção off-road no Brasil

11
6119
Yamaha DT 180

Yamaha DT 180.  A primeira  opção de motos no Brasil a rodar fora de estrada foi o marco para os pilotos das trilhas, lançada em 1981, sendo até hoje uma clássica referência no universo das Trail.

Yamaha DT 180
Yamaha DT 180 | Ano 1981

Yamaha DT 180. A primeira opção off-road no Brasil

Até a década de 80, os pilotos apaixonados por trilha não tinham uma opção no mercado brasileiro que atendesse a necessidade de suas aventuras. O que havia a disposição, eram motos como a antiga  Yamaha TT 125, que embora fosse projetada para andar fora das estradas, como também a Honda FS 125, tinham suas limitações quanto ao uso mais radical – seus motores, quadro e suspensões eram baseados nos modelos urbanos produzidos no país.

A Yamaha, em 1981, lançou a DT180, um modelo com todo potencial off-road, apto para trilhas e esportistas. Era o único modelo trail  do Brasil, possuía suspensão traseira mono-amortecida tipo monocross, o que representou progresso frente a antiga TT 125. Seu escapamento alto era seguro contra entrada de água e terra, pois passava acima do motor. A Yamaha DT 180 possuía um motor de 176,4cc de 2 tempos, um ótimo torque, com potência de 16,6cv à 7.000rpm.  A DT 180 foi lançada com Torque Induction, que proporcionava em baixa rotação o aumento do torque e sensível redução de combustível. Seu design era esbelto, sendo a DT 180 vanguarda em sua caracterização como motocicleta moderna e radical. Seus faróis eram redondos, os pára-lamas eram distantes da roda. O guidão  alto, possibilitando confortável posição de pilotar e ótimo controle da leve moto de 102 Kg.

Yamaha DT 180
Yamaha DT 180 | Propaganda

A versão DT 180 Super foi lançada em 1983, com aprimoramentos como: caixa de câmbio de 5 velocidades; tubos da balança retangulares muito mais resistentes a torções, que  facilitavam o acesso ao amortecedor; banco vermelho e grafismo diferenciado. A DT 180 continuava disponível em catálogo e a DT 180 Super custava cerca de 7,7% a mais que a primeira . Em 1984, a Yamaha lança a DT180L,  que contava com sistema elétrico de 12 v e um novo grafismo.

Em 1985, a Yamaha realizou uma reformulação no modelo:  o tanque foi concebido no formato vulcão, aumentando sua capacidade de 10 litros para 13 litros. O banco avançava em direção ao tanque, o farol se tornava retangular, o painel também retangular com carenagem. A possuía pára-lamas mais largos e novas tampas laterais. Esse design caracterizou a moto até o  final de sua produção, em 1997.

Yamaha DT 180
Yamaha DT 180 N | 1985

A Yamaha DT180 foi invicta no segmento offroad até no ano de 1982 quando foi lançado pela Honda o modelo XL 250 R, que passou a concorrer frontalmente. É importante ressaltar que a Yamaha DT180 em todas as suas versões sempre foi vista como ideal para iniciantes off-road. Sua mecânica era simples, uma moto de manutenção barata , leve e preparada.

11 COMENTÁRIOS

  1. Muita história essa DT.
    Compramos uma zero em 82, 5 marchas, em 83 saiu com 6 marchas, a six speed, no final de 84 já como modelo 85 saiu a L com sistema 12v e em seguida a N (vulcão), em 88 ganhou freio a disco na dianteira e depois veio a Z.
    Estou atrás de uma 83 ou 84 preta.
    Abraços!

  2. Esse primeiro comentario está por fora…a yamaha DT 180 saiu com cinco marcas sim, eram 6 volts, a balança traseira era diferente sim, existiu a DT L em 1984 ainda com o tanque arredondado de 10 litros, o tanque vulcão saiu em 1985 na versao DTN que foi até o ano de 1987 elas sairam tanque vulcao com freios a faixa traseiro e dianteiro, em 1988 com essa versao DT N, sairam com freio a disco dianteiro na versao DTZ e sua produçao foi encerrada no ano de 1997 ainda com a versao DTZ no documento..entao houve versões DT, DTL, DTN e DTZ.
    Saudades das maquinas 2 tempos.
    ESPERO TER AJUDADO.

  3. Mais uma vez vocês erraram.
    A DT 180 de 1983 tinha 6 marchas e não cinco. Além disso, a DT 180 sempre foi de 12 volts, desde o lançamento. Essa DT 180 L aí não existiu, é delírio.
    A foto da DT 180 N é do modelo de 1986 e não do modelo de 1985. Nenhuma diferença entre uma e outra exceto que a faixa pintada no tanque era diagonal na versão 1985 e horizontal na versão 1986.

    Faltou destacar o lançamento da DT 180 N com freio a disco na roda dianteira.

    Detalhe, a DT 180 continuou invicta em campeonatos de off-road muito tempo depois do lançamento da XL 250 R da Honda. Na verdade, essa superioridade da DT 180 era tamanha que a Yamaha publicou um anúncio de duas páginas com pequenas fotos da DT 180 para cada enduro que ela tinha ganho, inclusive o tradicional Enduro da Independência.

    • Ha DT180 6 volts existiu sim, eu tive uma 1982, foi minha primeira trail e fiz a transformação dela pra 12 volts trocando todo o sistema, incluindo o CDI. Só acho que faltou dois pontos, o freio a disco em 89 e as 200cc em 92 em diante, com mecanica totalmente nova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


6 + sete =