Viagem de Motos a Namíbia – África

0
660

mapa_namibia

Alô amigos motociclistas!

Vamos neste artigo tecer alguns comentários sobre a Namíbia, país a caminho da África do Sul.

A Namíbia é um país acessível em relação aos custos, com locais de fácil acesso em motos, ao contrário da vizinha Botsuana, onde os principais pontos turísticos são visitados em pequenos aviões e por um preço exorbitante.

Há diversas opções de hospedagem, de sofisticados acampamentos e lodges em áreas desertas e selvagens a outras bem mais acessíveis, como campings bem estruturados, chalés de aluguel, o caso do Parque Nacional de Etosha.

Ao que parece,  na Namíbia é tudo árido, mas existem também selvas, montanhas, rios e até um pouco de chuva devido às correntes frias vindas do Atlântico.

DSC_1763-elephant-crossing-sm-300x200

Ao norte, está guardado um dos principais tesouros naturais do continente africano, o Etosha National Park, santuário selvagem com mais de 22 mil km² de área verde e inúmeras espécies de mamíferos.

Muitas das atrações turísticas ficam próximas de Windhoek, capital situada em pleno centro do país, e da praiana Swakopmund, a segunda principal cidade. As duas são o retrato de desenvolvimento e da influência européia, coexistindo ainda com as antigas comunidades étnicas. O inglês é a língua oficial, mas muitos falam alemão, além de outros dialetos locais. Destaque para o nômade povo Himba, que vive mais isolado e é conhecido pela chamativa pintura no corpo.

Sua Capital Windhoek, com quase 300 mil habitantes é porta de entrada da aventura pela Namíbia. Localizada entre colinas em plena região central do país, a 1660 metros de altura e com um agradável clima de montanha, a capital e maior cidade namibiana nem parece fazer parte de uma nação africana. A colonização alemã, presente na língua, na arquitetura e nos restaurantes, deixou como herança os pratos, pães e cervejas tradicionais, além de celebrarem a Oktoberfest, nossa conhecida também. Um caldeirão de cores e culturas tão opostas, fazendo a ponte perfeita entre a África e a Europa.

2014-01-29-027-Namibia

Comum ver os motociclistas carregando pneus. É um problema na áfrica reposição de peças e manutenção. Não contem com isso e levem o que for necessário e possível.

Windhoek é uma das poucas cidades no mundo que podem se gabar de tão bela, limpa, segura e organizada. É onde começa a maioria dos safáris e atividades pelo mundo selvagem, que atravessam um dos países mais fascinantes do sul do continente africano. Mesmo sem tanta badalação, se comparada aos principais destinos sul-africanos como Cape Town e Joanesburgo.

Circular dentro da cidade é fácil e tranqüilo. O centro é compacto e reúne a maioria dos pontos turísticos e arquitetônicos, pode-se conhecê-lo tranqüilamente a pé.

Quanto a vida noturna não dá pra se esperar muita coisa pulsante na pequena capital namibiana. Mas o visitante mais boêmio pode se contentar com alguns bares de cerveja alemã e restaurantes com apresentações musicais e de dança típica, abertos até mais tarde no centro da cidade. Há pouquíssimos, mas animados clubes dançantes, que incluem repertório de música africana, hip hop, rave e pop ocidental.

Os principais estabelecimentos encontram-se no calçadão comercial da Post Mall Street e na avenida Independence. Outra diversão fica por conta dos cassinos, dentro dos hotéis de luxo e abertos ao público em geral.

Os pratos típicos são em geral à base de carne de caça. Uma das receitas namibianas mais exóticas e apreciadas atende pelo nome de Smiley, preparada com cabeça de ovelha assada. Dá pra comer até churrasco lá, conhecido como kapana.

Os restaurantes mais aconchegantes ficam no conhecido calçadão da Post Street Mall, no centro. Há ainda algumas opções de cafés e fast-food, além de mercadões com comidas e barracas populares de frutas e verduras. Bons exemplos são o Soweto Market e o Oshetu Market, ambos localizados no bairro de Katutura, subúrbio de Windhoek.

Quanto às compras, lembrem às esposas e namoradas que estão de moto e o espaço é limitado. O centro de compras da capital é a colorida Post Street Mall, um calçadão repleto de artesões que expõem e vendem objetos antigos, obras de arte, roupas, bijuterias e souvenirs. Enquanto que as lojas da via contam com artesanato fino e objetos de decoração africanos.

Outra boa referência para compras é o Centro de Artesanatos (Namibia Craft Centre), um mercadão com mais de 30 barracas de produtos em couro, cestaria, cerâmica, jóias, bordados, tecidos pintados à mão e as artes de outros materiais.

Os shoppings também são atração na cidade. Os dois principais chamam-se Wernhill Park e Maerua Mall. O primeiro é mais popular e lota aos fins de semana. Já o segundo é o maior da cidade, fica pertinho do centro e tem as melhores salas de cinema.

Em um país de rara beleza, aproveitar a natureza da capital se faz obrigatório. O Zoo Park, um ex-zoológico que virou parque, é o ponto de lazer preferido dos namibianos. Atualmente é uma praça com lago, amplo jardim e espaço para crianças e teatro ao ar livre. O Parliament Garden, jardim localizado em frente ao Parlamento da Namíbia, é também uma das áreas verdes mais agradáveis da cidade. Após bater perna, nada melhor do que relaxar, certo?

Vista da Região Central da Capital
Vista da Região Central da Capital

Ainda na região da capital estão as dunas de Sossusvlei, que abriga um mar de dunas – consideradas as mais antigas e maiores do planeta, com até 300 metros de altura.

Não muito longe da capital, a cerca de 4 horas, está Swakopmung, já no litoral do Atlântico. De ruas limpas e bem conservadas, a língua oficial  é o alemão. Nem parece que você estará na África. O visual é mar de um lado e deserto do outro. É bom que se viaje no verão, pois no inverno o mar é agitado e a água insuportavelmente gelada.

Nanibia

images (1)
Recomendo para esse tipo de viagens as motos de suspensão trail, podem te levar mais longe.

Sulla-B2-da-Swakopmund-a-Okahandja

Playa-Namibia_thumb Motociclista em apuros. Observem o pneu traseiro nas ultimas. Não contem com manutenção ou peças para nossas motos na África.

A região de Swakopmung é incrível e mais abaixo esta Walvis Bay, cidade litorânea com as mais altas dunas do mundo, segundo dizem, ao longo do litoral e a estrada é a famosa Dune 45, que vai serpenteando dunas com mais de 45 metros de altura, até o destino.

Vuelta-al-Mundo-en-Moto-Sinewan.Ruta-alrededores-de-Swakopmund_thumb
Praia em Swakopmung, motos com configuração ideal para esse tipo de aventura.

Esta é a rota da Reserva Namibrand. É um espetáculo da natureza, mas os animais ali são selvagens, do tipo que come gente e isso faz dessa aventura algo inesquecível.

Amigos motociclistas, eu viajei nessa imagem ao lado, mas os riscos tem que serem mensurados requer um bom planejamento esta viagem e algumas opções como deixar a moto no hotel e seguir em safári guiado não deve ser descartada.

parque

Informações Gerais
População: Cerca de 250 mil habitantes
Idiomas: Inglês, africâner, alemão e outros dialetos.
Moeda: Dólar namibiana e Rand sul-africano
Fuso horário: + 5h
Código telefônico: (264) 61
Voltagem: 220 V
Clima: Semidesértico, com a maioria dos dias secos e quentes, em torno dos 30ºC. As chuvas são até comuns no verão, entre outubro e abril, o que refresca a temperatura à noite.

Ficamos por aqui amigos. Envie à revista eletrônica Best Riders suas experiências na África e colaborem com nossos artigos. Continuamos em nosso próximo artigo rumo à África do Sul.

Abraços

Fausto Malheiros.

>>Visite a nossa loja de motos

>>Confira outras viagens aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


× 8 = sessenta quatro