Viagem de motos a Moçambique

0
677

roteiro

Alô amigos estradeiros!

Vamos percorrer neste artigo Moçambique. País africano de pouco mais de 30 milhões de habitantes e que tem grande potencial turístico. Em nosso roteiro as três principais cidades em pouco mais de dois mil quilômetros. Para entrar no País é necessário um visto emitido por um Consulado ou Embaixada de Moçambique, sendo necessário para a sua obtenção a apresentação do passaporte, duas fotografias e o preenchimento de um formulário.

Os vistos também podem ser obtidos junto das fronteiras para estadia até 30 dias. África do Sul, Swazilândia, Malawi, Tanzânia e Zimbabwe na base de acordos estão isentos de vistos. Embaixada no Brasil: SHIS-QL 12 – Conjunto 07-casa 09 – Lago Sul – Brasília Distrito Federal – Tel: (55 61) 32484222 / 32485319 Fax: (55 61) 32483917.

A moeda local é o Metical. O Dólar americano, o Euro e o Rand também são aceites em muitos locais. O câmbio atualizado é facilmente obtido nos bancos e casas de câmbio. Os cartões de crédito e traveller cheques também podem ser utilizados. A língua oficial é o português. O inglês é de uma maneira geral entendido e falado. Numerosas línguas moçambicanas são comuns fora das áreas urbanas.

Atenção Motociclistas! A condução em Moçambique é feita pela esquerda. O condutor deve ser portador de Documento de identificação, carta de condução internacional, registro da moto, certificado de seguro da viatura válido no País.

O acesso a algumas zonas do País depende das condições climáticas pelo que os condutores devem obter informações sobre os itinerários a percorrer antes do início da viagem. É necessário obter-se uma licença de importação temporária na instância aduaneira de entrada. Os veículos importados temporariamente não podem ser vendidos ou emprestados e os proprietários devem ter sempre presente o documento comprovativo da importação temporária.

Alfândega

Ao chegar a Moçambique o visitante deverá declarar os artigos sujeitos a taxas aduaneiras. Estão isentos destas taxas e demais imposições aduaneiras: Objetos de uso pessoal tais como vestuário, livros, máquinas fotográficas e de filmar; bens contidos na bagagem dos visitantes até aos seguintes limites: – Tabaco: 400 cigarros ou 100 cigarrilhas ou 50 charutos ou 250 gramas de tabaco para fumar; – Bebidas alcoólicas: 1 litro de espirituosas e 2,25l de vinho; – Perfumes: 50ml de perfume; – Especialidades farmacêuticas: quantidades razoáveis para o consumo próprio; – Outros artigos cujo valor não exceda os USD 50. São proibidos os narcóticos e material pornográfico. O transporte de armas necessita de uma licença especial. Para qualquer pagamento feito à Alfândega, deve ser solicitado o correspondente recibo.

Vistos

Para entrar no país é necessário um visto emitido por um Consulado ou Embaixada de Moçambique, sendo necessário para a sua obtenção a apresentação do passaporte, duas fotografias e o preenchimento de um formulário. Os vistos também podem ser obtidos junto das fronteiras para estadia até 30 dias. África do Sul, Swazilândia, Malawi, Tanzania e Zimbabwe na base de acordos estão isentos de vistos. Mas vamos colocar nossas motos nas estrada e começaremos por sua Capital, Maputo.

maputo_intro.jpg

Maputo é a capital de Moçambique. A cidade é linda, com ruas largas e avenidas cobertas de Acácia e Jacarandás. A vida noturna promete com muitos bares e boates, alem de teatros e cassinos. A culinária que se destaca é a de peixes, mariscos e crustáceos. Na feira da Praça 25 de Junho, que se realiza aos Sábados, na Loja da Associação de Artesanato dos Deficientes Físicos, no Mercado Central e nos bazares informais podem ser encontradas belas peças originais de artesanato, como esculturas em madeira, osso e pedra, quadros a óleo.

Uma cidade para descansar da viagem e ficar pelo menos dois dias. Lembrem às garupas na hora das compras que estão de moto. Não tem espaço para muita coisa.

As atrações turísticas, além dos pastéizinhos de nata e as confeitarias típicas de Lisboa não negam o passado luso.

Pontos turísticos:

• A Casa de Ferro, construída pelo mesmo autor da francesa Torre Eiffel;

• Jardim Botânico de Tunduru;

• Museu de História Natural;

• A Sé Catedral;

• Estação ferroviária do início do século 20 são alguns dos atrativos divulgados e mais visitados da cidade.

casadeferro
Casa de Ferro
jardimtunduru
Jardim Tunduru
museu-de-historia-natural-elefantes-girafas
Museu de História Natural

Porém, é do outro lado da baía de Maputo que a cidade revela o que há de melhor na região, mas não é de moto: o arquipélago da Inhaca. Localizado a 34 quilômetros da capital moçambicana, em um vôo de apenas 15 minutos, o destino é formado pela Ilha Inhaca, com 42 km², e pela ilha dos Portugueses, um pequeno território de 3,7 km².

Inhaca Lodge
Inhaca Lodge

inhaca

 

Sua natureza delicada é protegida como RESERVA desde 1965 e abriga uma biodiversidade formada por densas florestas, em ambas as costas; savanas, no centro; e manguezais. A vida marinha conta com mais de 160 espécies de corais que podem ser vistos em praias como Ribzene e Ponta Torres, além de tartarugas e variadas espécies de peixe.

Inhaca é um paraíso. Seguindo nosso roteiro, o próximo destino é a cidade de Beira a 1211 Km pela EN-1, mas antes, não vamos deixa de conhecer Xai-Xai a 224km da Capital. O principal destino turístico de Xai-Xai são suas praias a meros 10km de estrada asfaltada do centro da cidade. A cidade tem mais de 115 mil habitantes.

bilene

bilene21
Praias de Xai Xai
1.0
Grupo Português em Xai-Xai.

Essa traseira que mais parece de uma biz, é uma carretinha bagageira. Interessante o equipamento e muito pouco usado por aqui. Alem de aliviar o peso na moto, sobra mais espaço para a garupa.

7

Seguiremos agora para Beira, a segunda maior cidade de Moçambique, contando com uma população de 431.583 habitantes. A cidade de Beira foi originalmente desenvolvida pela Companhia de Moçambique no século XIX, e depois diretamente pelo governo colonial Português entre 1942 e 1975, ano em que Moçambique obteve sua independência de Portugal. Atualmente a cidade se encontra modernizada, embora ainda mantenha algumas áreas degradadas e problemáticas, como é o caso do Grande Hotel Beira. Depois de Maputo e Nacala, Beira é o terceiro maior porto marítimo para o transporte internacional de cargas de e para Moçambique. Seus maiores atrativos turísticos são as praias. A orla marítima estende-se desde o Grande Hotel até ao Farol do Rio Macuti. As melhores praias da cidade localizam-se entre o Clube Náutico da Beira e o Farol.

A praia de Savane está localizada a 32 km da cidade. A viagem de barco até ao local tem uma duração de entre 5 a 10 minutos, e nela se podem observar variadas espécies de pássaros. Outra praia de referência é a Praia Nova, situada em mar aberto na Reserva Nacional de Marromeu.

69039987 A Reserva Estatal de Marromeu está situada a Sul do Delta do Zambeze, é uma das mais ricas em biodiversidade na região da África Austral. Sendo uma zona para safári turístico, é possível praticar safári fotográfico, pesca no mar e no rio, e a canoagem no rio Zambeze. Pode se observar animais como: búfalos, hipopótamos, porcos bravos, aves marinhas e terrestres, e colônias de pelicanos brancos, entre outros animais.

1014527

Praticamente cruzando Moçambique, chegamos a Nampula, depois de 957 km rodados ainda pela EN 1.

Nesse trecho você cruzara a região de Zambézia, sulcada por numerosos rios de vales verdejantes, é um habitat privilegiado para uma fauna diversificada que inclui grandes mamíferos e aves que se podem observar na reserva do Gilé, no distrito do mesmo nome, na reserva natural florestal de Derre, no Distrito de Morrumbala, onde se pode encontrar a palapala cinzenta, e na reserva de caça Madal Safaris no Distrito de Chinde com uma enorme variedade de aves.

É um trecho de contemplação e viagens em altas velocidades podem trazer prejuízos turísticos. Vale a pena ver por onde passamos. No caminho tem o paraíso de Chidenguele, a apenas 70 km ao norte de Xai-Xai.

moçam

Aqui suas águas azuis são o lar de baleias, golfinhos e tartarugas. As praias são infinitas, de areias lavadas ao sol. O lugar é fantástico, imperdível e convêm aqui, um pernoite. Localizado a apenas 270 km a norte de Maputo ou 70 km ao norte de Xai-Xai e apenas a 5 km da estrada principal, você pode experimentar a magia da costa moçambicana neste pequeno paraíso do litoral.

palmar
Em Quelimane esta o maior Palmar do mundo produzindo coco e copra

A capital desse estado é Quelimane, com seus 120 mil habitantes, aqui é ponto de pouso rumo a Nampula.

Traçamos neste roteiro as opções turísticas vinculadas ao litoral de Moçambique em Nampula não é diferente. As principais opções de passeios aqui são:

• Praia das Chocas, em Nacala;

• Praia Fernão Veloso;

• Farol da Ilha de Goa, frente à Ilha de Moçambique, onde a areia branca e as águas transparentes convidam ao descanso e a bons mergulhos no meio de várias espécies marítimas, sendo uma delas os golfinhos.

Também em noites límpidas, se pode observar nestas praias a desova das tartarugas marinhas gigantes.

Moçambique também oferece aos que buscam safáris, uma gama incrível de pacotes turísticos na costa oposta a que fizemos, mas serão percorridos em sua maioria em 4×4.  Iremos explorar estas opções em outra oportunidade. Continuamos nossa saga de artigos por países africanos, até o próximo.

Abraços motociclísticos.

Fausto Malheiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


2 + = onze