Viagem de moto – Suécia

0
475

roteiro

Alô amigos!

Suécia é um país que esta muito longe do Brasil. Localizado no extremo norte da Europa é o segundo dos países nórdicos que iremos conhecer. Não vi muitos relatos de motociclistas brasileiros rodando por aquele mundo, talvez pela distância, custo ou clima, então vamos a ele.

Algumas informações da Suécia: Sua capital é Estocolmo, a língua oficial é oi sueco, com uma população aproximada de nove milhões de habitantes. A moeda oficial é a Coroa Sueca e o fuso horário +1h ou +2h em relação ao horário de Brasília, dependendo da região da Suécia. O clima é continental e o código telefônico internacional e +46.

Documentação necessária:

* Brasileiros não precisam de visto para visitar a Suécia;
* O passaporte deverá ter uma validade mínima de seis meses ao entrar na Europa;
* Carteira de habilitação válida com habilitação específica para moto;
* Seguro de Viagem obrigatório específico para países que fazem parte do Tratado de Schengen;

A Suécia é um lugar fantástico para andar de moto, mas sempre atentando para a época do ano, pois no inverno é impossível. Os melhores dias estão entre os meses de junho e agosto. As estradas são inspiradoras, paisagens belíssimas e ao contrário dos países europeus já visitados, na Suécia não há notícia de pedágios nem lombadas.

No verão a temperatura oscila entre 20 e 30 graus Celsius e o país é um lugar seguro para andar de moto, com uma cultura bem desenvolvida nesse sentido. Na Suécia os motociclistas são respeitados, ao contrário aqui do Brasil e ao longo das estradas você encontrará muitos outras pessoas viajando de moto, às vezes famílias inteiras.
A Suécia tem apenas 21 habitantes por quilômetro quadrado, mas com uma população consideravelmente maior na metade sul do país. Cerca de 85% da população vive em áreas urbanas. A capital, a maior cidade da Suécia, é Estocolmo, com uma população de 1,3 milhões de habitantes na área urbana e de dois milhões na área metropolitana.

ponte

Faz fronteira a Oeste com a Noruega e a Nordeste com a Finlândia, nossos próximos destinos. Noruega tem estradas e pontes belíssimas sobre o mar, aguardem. O acesso Sul à Suécia, é realizado pela Dinamarca. Na seqüência do artigo anterior, passamos pela ponte/túnel que transpõe o Estreito de Oresund, ligando as cidades de Copenhague, na Dinamarca, e Malmo, na Suécia.

Faremos neste artigo um roteiro cruzando a Suécia de norte a sul começando por esse ultimo, onde esta praticamente toda a população sueca. Quanto mais ao norte, maior é o isolamento e mais você se da conta de onde está. Percorreremos um pouco mais de 1.600 quilômetros por paisagens deslumbrantes entre Malmo(sul) e Gammelstad(extremo norte) e, em um trecho pequeno como este, nada mais, nada menos que oito locais considerados pela UNESCO como “Patrimônio Mundial da Humanidade”.

* Aldeia paroquial de Gammelstad;
* Arco Geodésico de Struve;
* Região da Lapônia; (terra do papai Noel)
* Gravuras Rupestres de Tanum;
* Paisagem Agrícola do Sul de Öland;
* Palácio de Drottningholm;
* Sítios de arte rupestre de Tanum;
* Ilha Visby.

aldeia
Aldeia paroquial de Gammelstad 
Arco Geodésico de Struve
Arco Geodésico de Struve
aurora bureal
Região da Lapônia – Aurora bureal
Gravuras Rupestres de Tanum
Gravuras Rupestres de Tanum
Oland-gett-viking-c-Anlace
Paisagem Agrícola do Sul de Öland

A Paisagem Agrícola do Sul de Öland, abrange uma área de 56 000 hectares na parte sul da ilha sueca da Olândia. É uma região natural utilizada pelo homem desde a Idade da Pedra (3 000 – 1 800 a.C.), contendo vestígios de atividade humana na forma de aldeias, agricultura e pecuária.

castelo
Palácio de Drottningholm – Estocolmo – Residência Particular da Família Real Sueca
Visby

Visby é famosa principalmente por suas muralhas, praticamente intacta, de 3,4 km que cercam a cidade antiga. As muralhas são chamadas de “Ringmuren“, que poderia ser traduzido como “muro em anel“. Conhecida também como “cidade das rosas“.

Nossa primeira cidade para visitação na Suécia é O Lund. Nesta cidade prevalece o turismo histórico, museus que encantam, até os mais desinteressados pela histórica riquíssima deste país. Destaque para a premiadíssima Catedral de Lund (Domkyrkan), vencedora do “Vencedor do Travellers’ Choice™ 2013” e o “Museum of Cultural History – Kulturen”, os locais são fantásticos, dignos de uma visita.

catedral_lund
Catedral de Lund (Domkyrkan)

Catedral de Lund (Domkyrkan): Relógio no seu interior que mostra o dia da semana em que caiu qualquer feriado santo da Suécia.

Museum of Cultural History – Kulturen
Museum of Cultural History – Kulturen

Museum of Cultural History – Kulturen: Primeiro museu aberto na Europa, ótimo lugar para a família. Saiba Mais sobre os vikings e o estilo nórdico local de vida da Idade Antiga.

Nesta cidade o momento é de decisão. O objetivo é a capital da Suécia, Estocolmo, mas podemos chegar até ela por dois caminhos: Seguindo pelo Sul da Suécia, região de lindas praias ou por Gotemburgo. Vamos seguir por essa ultima por uma questão de logística, explico mais adiante.

Gotemburgo ou Goteburgo, a 262 Km de O Lund, é uma grande cidade da Suécia com mais de 500 mil habitantes e muitas atrações. Como não poderia deixar de ser o turismo histórico é sempre um produto disponível mas também a vida noturna na Suécia é muito recomendada. É um povo com muita “liberdade de expressão”, se vestem como querem e as vezes surpreendem os mais desavisados. Na vida noturna destaque para os bares Forssen & Öberg, Nefertiti Jazz Club e para o Locatelli com suas bebidas maravilhosas.

Mas não deixem de visitar o arquipélago Southern Goteborg, o parque de diversões Lisebergs Nojespark e o museu da Volvo.

Southern Goteborg
Southern Goteborg
lisebergs-nojespark
Parque Lisebergs Nojespark
volvo-s-museum
Museu da Volvo

Gotemburgo recebe o Metaltown Festival, com dois dias de glória no verão, para você que gosta do estilo “rock metaleiro”, procure coincidir sua visita junto a este festival, é um dos maiores da Europa.
Nosso destino é a capital Estocolmo que esta a apenas 207 quilômetros de Gotemburgo pela Rodovia E4. Cruzaremos a Suécia de Oeste a Leste, passando por lagos, florestas e estrada excelentes.
Estocolmo é a maior cidade da Suécia com aproximadamente um milhão de habitantes e sua área costeira é um arquipélago. O melhor disso tudo, está em viajar pelas ilhotas sem pressa, relaxar, esquecer as contas, dos problemas. Um dos locais melhores cotados para uma visita é o Museu do Vasa, o Monteliusvagen e a Sede da Prefeitura que na foto abaixo te lembra para jamais errar a data da viagem em uma motocicleta, pois você poderá literalmente congelar na estrada.

Museu do Vasa
Museu do Vasa
Monteliusvagen
Monteliusvagen

Vista incrível do sul da ilha da capital sueca.

Prefeitura
Prefeitura

Frio… muito frio.

Estocolmo é uma cidade incrível, conhecida por agradar os mais variados perfis de turistas, dos museus, parques pra não falar da vida noturna, do badalado Icebar by Icehotel Stockholm, tudo de gelo, até os bancos, se preferir um lugar mais aconchegante tem o Fasching Jazz Club e também o The Cadier Bar, considerado o melhor barzinho de Estocolmo, sofisticado. Como sempre falo, em cidade como esta, faça sua pesquisa e busque aquilo que mais te agrada, com certeza você não conseguira ter tempo para ver tudo, então programe suas prioridades, seu bolso e seu tempo e divirta-se muito.

Icebar by Icehotel Stockholm
Icebar by Icehotel Stockholm
Fasching Jazz Club
Fasching Jazz Club
The Cadier Bar
The Cadier Bar

Uma boa opção de bate-volta de Estocolmo é a Ilha Mariehamn a apenas 158 Km da Capital. O acesso é de ferry e o lugar é uma calmaria só. A pavimentação é feita com uma rocha da própria ilha que faz sua moto deslizar mesmo no plano, outro mundo. A malha rodoviária é de 90 Km, com muitos castelos, lagos e florestas. O museu da cidade é digno de ser visitado, mas um pãozinho de meros 300 gramas pode custar mais de 4 euros, façam as contas, atentem para esses detalhes na Suécia, aqui não tem nada barato em relação aos padrões brasileiros.
No próximo artigo vamos seguir para o Cabo Norte, região mais isolada da Suécia e que requer uma pesquisa mais detalhada, para que você simplesmente não passe direto pelos pontos de visitação. Não deixe passar nada, afinal é grande a chance de fazermos apenas uma viagem desta para um local tão distante.
Grande Abraço

Fausto Malheiros

Confira também | Viagem de Moto à Suécia – Parte II

>> Confira outras viagens aqui.

>> Conheça nossa Loja de motos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


seis × 6 =