Viagem de Moto: Dinamarca – Península de Jutlândia (Terra dos Vikings) | Parte I

0
610

roteiro_dinamarca

Alô amigos!

Vamos iniciar uma seqüência de artigos onde iremos ver um pouco dos países nórdicos. A Dinamarca é o mais meridional deles e esta localizada, a sudoeste da Suécia e ao sul da Noruega, delimitado no sul pela Alemanha. País gelado e a melhor época para visita-lo em um moto é entre o período de maio e setembro.

Chegar de moto na Dinamarca em pleno verão é sossego, tranqüilidade, harmonia, beleza e, sobretudo, limpeza. As pessoas te sorriem, tudo a seu ritmo. Cada cidadão, neste pequeno país tem duas coisas garantidas: seu espaço e cabelos loiros.

eolica_dinamarca

É um país dinâmico e que leva para o resto do planeta alguns bons exemplos. Entrou em operação, na Dinamarca, o maior campo de energia eólica offshore (instalado em águas) do mundo. Energia limpa e inesgotável. Este é o 9º campo eólico offshore da Dinamarca.

Sua capital é Copenhague e a moeda é  a Coroa Dinamarquesa. População com pouco mais de cinco milhões de habitantes e a língua oficial é a dinamarquesa.
A Dinamarca, o menor dos países nórdicos, é formada por uma península, a Jutlândia, e uma infinidade de pequenas ilhas. Desse território tão pequeno saíram, a partir do século XI, os vikings, que aterrorizaram a Europa. Somente a vista de seus barcos, os drakkars, já assustava os moradores das áreas costeiras. Esse é detentor de uma qualidade de vida invejável até mesmo para os padrões europeus e também conhecida pela tolerância e liberalidade de seu povo, oferece ótimas opções de hospedagem, mas os hotéis em geral são caros.

Dinamarca: BMW dos Bombeiros
Uma BMW para combater pequenos incêndios

Iniciativa Dinamarquesa – Para combater pequenos incêndios na Europa, a empresa dinamarquesa Firexpress desenvolveu uma motocicleta para que os bombeiros tenham maior agilidade no atendimento das ocorrências. Com esse trânsito brasileiro, cada vez mais caótico, com certeza daria certo por aqui também.
Dinamarca possui uma das mais belas praias da Europa. Areias brancas, dunas, água fresca e natureza primitiva. Na Dinamarca você nunca está a mais de 50km da costa, o que significa praias para todos. Nesse período que é mais apropriado para viagens de moto, as praias estão todas liberadas para banho, mas fora desse período, o banho de mar é somente para os vikings mesmo, a água é muito gelada e no clima frio o que prevalece são as temperaturas baixíssimas.
Faremos hoje um roteiro de um pouco mais de 500 Quilômetros, visitando a península de Jutilandia e começaremos pela fronteira com a Alemanha e no artigo seguinte até sua Capital, rumo a Suécia.

trajeto_dinamarca

Abenra é a cidade mais ao sul da Dinamarca e será nosso portal de entrada, há outros acessos via ferry, mas vamos procurar rodar o máximo possível de moto, afinal é pra isso que vamos para as estradas e as distâncias por aqui são pequenas. Segue abaixo uma tabela de quilometragem entre as principais cidades desse país. É possível cruzar o pais todo em um dia apenas, mas como a finalidade não é essa, vamos por partes.

Tabela de Quilometragem - Dinamarca

Próximo destino é a cidade de Vejle County a pouco mais de 80 Km. A malha rodoviária é excelente, tem alguns pedágios, mas que vale cada centavo pago. Abaixo alguns pontos turísticos da região sul da Dinamarca, belas praias, mas não se enganem, as águas são geladas, nada ver com as melhores praias desse mundo, que são as nossas.

*Museu Marítima e da Pesca
*Universo Danfoss
*Museu de Koldinghus
*Museu do Castelo de Sønderborg
*Campo de Batalha Dybbøl

Em Tøndermarsken no Parque Nacional Wadden Sea, na Jutlândia do Sul, você pode assistir ao inacreditável fenômeno natural conhecido como Sol Negro, que ocorre na primavera e no outono, quando milhares de estorninhosse juntam antes do entardecer, desenhando motivos negros surpreendentes no céu. Esta visão incrível atrai milhares de espectadores a cada estação e vale muito a pena viajar até o parque para dar uma espiada.

Vejle County é uma cidade às margens do Fiord Vejle com mais de 55 mil habitantes e tem como sua principal atração urbana a catedral datada do século XIII. Seguindo em diante, próxima cidade é Aarhus, uma das cidades mais antigas da Dinamarca.

Aarhus é um dos lugares mais interessantes que se encontram na Dinamarca, isso do ponto de vista cultural. Esta é uma cidade importante no país, sendo a segunda maior, com quase 300 mil habitantes, perdendo apenas para a capital, Copenhage. Sua área metropolitana é de cerca de um milhão de habitantes, onde o verde é predominante, é uma cidade cuja altura em algumas áreas está sob o nível do mar, por isso conta com muitos pântanos e florestas pantanosas.

aarhus
Moradias Iceberg em Aarhus
aarhus-dinamarca-05XL
Centro Turístico

Entre as atrações da cidade, além do seu ambiente natural, se destaca a sua catedral, que data do século XIII e assim como a sua cidade velha, também conhecida como Cidade Antiga, ou um museu conhecido pelas as suas coleções, o Museu de Arte Moderna de Aarhus, e é claro que, o museu a céu aberto, conhecido como a Cidade Velha e ainda, não perca a oportunidade de visitar o Parque dos Cervos, o Museu Moesgård ou o Jardim Botânico.

Seguindo nosso roteiro, vamos agora em direção a Jutlândia do Norte, mais especificamente a cidade de Aalborg. Cidade de 120 mil habitantes, e está localizada na Região de Nordjylland, na região do Mar do Norte do país, e é uma cidade que conta com um grande porto marítimo. Se trata da quarta maior cidade em termos de importância e em população do país, depois de Copenhage, Aarhus e da cidade de Odense.

O centro da cidade é cheio de história e é muito agradável visitá-lo a pé. Nesta cidade, há evidências de assentamentos no século VIII da sua era, e atualmente é uma cidade universitária, e por durante décadas tem sido uma cidade altamente industrial.

Seu ambiente, com os seus rios e lagos, as costas do Mar do Norte, os seus pântanos, fazem parte da sua beleza natural. Na cidade, destaca o seu porto. Esta cidade foi fundada pelos Vikings como um ponto comercial, pela sua posição geoestratégica. É uma cidade onde se encontram inúmeras atrações, como o seu Carnaval, uma das mais importantes festas do norte da Europa.

Park Lindholm-hoeje-vikingegravp
Park Lindholm-hoeje-vikingegravp

Além disso, o Castelo Velho, construído no século XVI, é um dos lugares mais interessantes para visitar e um dos mais interessantes encontrados na Dinamarca. À noite, principalmente no fim de semana, a rua central de pedestres, a Jomfru Ane Gade, se transforma em festa – o que você provavelmente só verá em Hamburgo ou em alguma ilha do Mediterrâneo. Na cidade de Nørresundby, em uma ilha, está o Lindholm Høje, o maior cemitério viking, de onde se tem uma bela vista de Aalborg. No entanto, a melhor vista da cidade é da torre de observação Aalborgtårnet, em uma montanha ao sul da cidade.

Rabjerg Mile
Rabjerg Mile

As atrações mais visitadas desta região:

*Parque de diversões Faarup Sommerland
*Zoológico de Aalborg
*Parque de férias Jesperhus
*Oceanário do Mar do Norte
*Museu de Skagen

Esbjerg esta no extremo oeste da Dinamarca, com clima severo, ficou rico pela sua localização no Mar do Norte. No entanto, a paisagem marítima de Esbjerg é interessante se quiser caminhar no inverno, antes de partir para outros destinos a oeste em Jutland. Cheia de casas bonitas, no centro de Esbjerg está a linda e bem preservada praça Torvet, do século 19. Não muito longe dali, na Torvegade, está o Musikhuset Esbjerg, um dos mais dinâmicos estabelecimentos artísticos da Dinamarca. Além de sala de concertos, tem também um museu de arte que já viu de tudo, desde os porcos mortos de Christian Lemmerz até convenções sobre pornografia.

Passeie pelo porto na direção norte, a partir do centro, e você verá as duas principais atrações de Esbjerg. A primeira é uma escultura conhecida como Man Meets the Sea – são quatro estátuas, parecidas com zumbis, sentadas lado a lado. Na esquina está o excelente Fiskeri-og Søfartsmuseet (Museu da Pesca & Marítimo), que conta a história da indústria de pesca local e da vida marinha no Mar do Norte. Às vezes o aquário do museu se transforma na casa temporária dos filhotes de focas, que ficam presos nas areias das praias de West Jutland, com a baixa da maré.

As focas são inquisitivas, mas são animais tímidos. Às vezes o acesso às colônias de focas é restrito, como na Reserva de Rødsand, na ilha Falster, o local mais importante de acasalamento de focas pintadas em todo o Mar Báltico. A área fica fechada para visitação durante a estação de acasalamento, de março até o final de setembro.

Praias da Costa Oeste da Dinamarca
Praias da Costa Oeste da Dinamarca
mvh-4
Os quatros homens ao mar

A Dinamarca tem viveiros de focas em Esbjerg, Hirtshals, Kerteminde e Grenaa, nesses locais você pode ver bem de pertinho essas criaturas elegantes e subaquáticas.

Esbjerg Noturna
Esbjerg Noturna

Esse país tem muito o que ser visto. É pequeno e compensa passar por todas suas cidades principais, afinal é longe, muito longe e quando estiver por la, aproveite o máximo.

No próximo artigo vamos seguir para suas Ilhas. Odense e sua capital estão entre os melhores pontos turísticos desse pequeno pais nórdico e perfeito para a pratica do mototurismo.

Curiosidades da Dinamarca

Caça ao âmbar

Algumas pessoas têm uma facilidade enorme de encontrar âmbar – o ouro nórdico – que pode ser encontrado na costa da Dinamarca. As chances de encontrar essas pequenas pedras preciosas escondidas na praia são maiores nos locais com muito vento e onde a prática de surf é comum, portanto a Costa Ocidental da Jutlândia e a Costa de Kattegat são especialmente boas.

O âmbar é um pequeno grumo de resina antiga trazido do fundo do mar, podendo ter até mais de 50 milhões de anos. Em algumas pedras, os insetos antigos ficaram presos e endurecidos em seu interior. O âmbar sempre foi apreciado e utilizado em joias e ornamentos.

Muitas vezes é difícil ser identificado, porque sua cor pode ser amarela e branca, preta ou avermelhada e pode ser facilmente confundido com uma pedra qualquer. Veja abaixo algumas dicas simples para ter certeza que o que você encontrou é âmbar de verdade:

*Bata a pedra cuidadosamente em seu dente. Se for macio e não tilintar muito, provavelmente é âmbar.
*Esfregue-o em sua roupa e coloque um fio de cabelo no âmbar depois de esfregado. Se o cabelo for atraído para a pedra, é âmbar.
*Coloque em um copo de água com duas colheres de sal e mexa. Se for âmbar vai flutuar até a superfície.
*Aperte ou esfregue o âmbar e depois coloque-o no rosto, se sentir uma sensação de calor e maciez você o encontrou.

Existem vários museus de âmbar espalhados pela Dinamarca, que exibem peças impressionantes feitas desse material, além de joias e ornamentos antigos. Encontre o mais próximo de você em seu centro de turismo local.

Visite uma caverna

Se você é corajoso o suficiente para entrar debaixo da terra, a Dinamarca tem uma rede incrível de minas e cavernas naturais abandonadas abertas ao público. Em muitas delas, você terá que compartilhar a escuridão sinistra com grupos de morcegos, que às vezes chegam a dezenas de milhares!

A Jutlândia tem três minas bem conhecidas – a  Pedreira de Calcária de Mønsted, as Minas de Calcária de Daugbjerg Limestone e as Minas de Calcária de Thingbæk. Todas as três são abertas à visitação pública com museus e aventuras subterrâneas. Juntas, elas formam centenas de quilômetros de um mundo subterrâneo a serem explorados, você vai sentir de verdade como era a vida dos mineiros que costumavam trabalhar debaixo da terra.

A Ilha de Bornholm é cheia de cavernas abertas conhecidas como Ovens. Algumas são acessíveis apenas de barco, e outras a pé. Você pode descobrir mais sobre como essas formações dramáticas foram criadas no Centro Naturbornholm, em Aakirkeby.

Caça ao fóssil

Se estiver mesmo com sorte, poderá encontrar fósseis em toda a Dinamarca. Na Ilha de Fur e em Limfjord na costa sul, especialmente entre os penhascos de Møn e Stevn, encontram-se áreas fantásticas de fósseis. Você pode encontrar tesouros pré-históricos espalhados pela região, sem necessidade de usar equipamento algum.

Os fósseis típicos na Dinamarca incluem ouriço do mar, fósseis de belemnite e cascas de caranguejo. Os fósseis que você encontrar podem ser levados por você, já que não são extremamente raros, caso sejam devem ser entregues ao museu geológico mais próximo para que todos possam admirá-los. O museu mais próximo de você pode ser encontrado nos centros de informações turísticas locais.

Sinta como se deu o nascimento da Dinamarca no excitante Centro Geológico Møns Klint. O centro além de ter amostras fascinantes da história geológica da Dinamarca para você se deleitar, organiza também uma caça aos fósseis e outras expedições ao ar livre nas cercanias do centro.

Abraços
Fausto Malheiros.

>> Conheça nossa Loja de motos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


− cinco = 1