Triumph lança Daytona 675R e Street Triple 675

15
736

Triumph mal desembarcou no Brasil e já começa a fazer barulho, e barulho dos bons. Ruído de motor quente e novo no mercado é sempre bom, e dia 14/05 foi o dia de colocarmos na pista de Vellocittá em Mogi Guaçu, os dois novos modelos da marca Inglesa para andar acima dos 200km/h , um superesportivo, a Daytona 675R e outra mais “mansa”, a naked (ou roadster) Street Triple 675. Ambas estão sendo montadas na fábrica da marca inglesa instalada em Manaus (AM). A Daytona 675R chega às concessionárias pelo preço sugerido de R$ 48.690,00, enquanto a Street Triple 675 custará R$ 31.900,00 – em ambas, o sistema de freios ABS vem de série.

Triumph lança Daytona 675R e Street Triple 675

TRIUMPH DAYTONA  675R

A Daytona 675R foi totalmente remodelada no início deste ano. O modelo mantém seu tradicional propulsor de três cilindros, mas teve sua potência ampliada em 3 cv, atingindo 128 cavalos. O novo chassi melhorou a distribuição de peso da motocicleta. Seu visual ganhou linhas mais retas na carenagem, um novo posicionamento do escapamento e o conjunto ótico foi renovado. O modelo também ficou 1 kg mais leve, pesando agora 184 kg. Vários outros componentes também são novos, como as suspensões. Como resultado, a moto ficou mais rápida, segura e fácil de ser pilotada.

Referência absoluta no segmento desde o seu lançamento, a Daytona 675R definiu novos padrões para as superesportivas, passando rapidamente a ser reconhecida como a moto mais rápida na pista e a melhor para andar na estrada, além de contar com características que lhe conferem personalidade própria, ao contrário de outras esportivas do mercado.

triumph

Para desenvolver a nova versão, a missão dos engenheiros da marca não foi fácil: manter tudo que é exclusivo e atraente na Daytona 675R, porém usando a experiência adquirida nas pistas e na estrada com o modelo anterior, combinada com os mais recentes desenvolvimentos em tecnologia de engenharia e concepção, para criar um modelo mais rápido, de melhor dirigibilidade, mais fácil de andar e, portanto, perfeitamente adequado à segunda década do século 21. Como resultado, nasceu uma moto mais leve, mais potente, mais rápida, mais bonita, mais segura e que oferece ainda mais prazer para o seu piloto. 

TRIUMPH STREET TRIPLE 675

Completamente remodelada no final do ano passado, a nova Triumph Street Triple 675 pertence ao chamado segmento roadster, trazendo como características mais marcantes um motor de grande potência para sua categoria, estilo naked (ausência de carenagem) e design agressivo. O coração da Street Triple 675 continua a ser um motor refrigerado à água, com 12 válvulas, três cilindros e 675 cc, capaz de desenvolver 85 cavalos de potência.

Desenvolvida sob medida para o uso urbano, a Triumph Street Triple 675 oferece uma incrível experiência de pilotagem, com muito desempenho e uma boa dose de diversão. A estratégia da marca com o modelo é unir o estilo e a atitude típicos da Speed Triple com a agilidade da superesportiva Daytona 675, e entregar tudo isso por um preço muito competitivo que vem surpreendendo o mercado.

triumph

A nova Street Triple 675 foi completamente reprojetada para oferecer uma pilotagem ainda mais emocionante. Seu chassi, por exemplo, é totalmente novo. O quadro tem perfil de alumínio com viga dupla e é ligado a um subquadro traseiro de duas peças, fundido em alta pressão. O chassi, além de robusto e de qualidade de ponta, também é avançado. Projetado para aprimorar o dinamismo, a agilidade e a apreciação do piloto, o design ficou mais leve, graças à menor quantidade de peças e soldas no quadro.

Em breve vamos falar mais em detalhes de cada um destes modelos.

Keep riding!

15 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde.
    Já pesquisei bastante sobre a 675r e estou cada vez mais apaixonado pela moto mas moro próximo a Cuiaba – MT qual a autorizada? tanto para venda quanto para manutenção? pois ja li sobre questão de peças de reposição demora com a moto na manutenção etc. Só quero tirar essas duvidas pois ja decidi que irei adquirir uma em breve.

  2. Comparando a Daytona com a ZX-6 636 o preço está bom, até porque trata-se da Daytona 675-R, o modelo que vem com vários componentes Race que não se encontram nas japonesas de mesma faixa de cilindrada. Eu queria mesmo era uma Street Triple, mas infelizmente as montadoras relutam em trazer concessionárias aqui pra bandas do Nordeste, mais especificamente Fortaleza-CE.

  3. Estou seriamente tentado a comprar uma daytona, recomendações de desempenho por caras muito experts é o que não me falta, o problema está com meu mecânico … quando passei a idéia já me deu um pedala .. rs .. disse que peças é impossível encontrar .. ai o que fazer numa ralada de track day ? …

    • Caro amigo, avise ao seu mecânico que a Triumph já começou a produzir a sua linha de motocicletas aqui no Brasil, mais especificamente no Polo Industrial de Manaus – AM, e como já é de “práxis” das diversas outras marcas de quaisquer outros produtos montados ou produzidos aqui no Brasil é de obrigação, por lei, da mesma ter peças em estoque para os seus produtos comercializados, seja para comércio de reposição de peças (nas autorizadas) ou para o serviço de garantia. E para adicionar afirmo aqui que desde que você compre legalmente o seu produto no Brasil você tem a garantia dos seus direitos de consumidor e uma delas é a de garantia de peças ao consumidor, seja na garantia do produto ou na venda de reposição de peças. Logicamente, você irá encontrar sim as peças que precisa, basta comprar legalmente o seu produto e procurar diretamente na concessionária autorizada a sua peça. E sobre esse argumento de que não se acha fácil peças de marca X ou Y, é só uma balela de pessoas que não tem conhecimento de que a marca X ou Y, que possuem registro no Brasil pra montagem ou produção de seus produtos, tem a obrigação daquilo que eu já mencionei lá em cima, garantir peças e serviços também para os seus produtos já comercializados. Essa história aí é só mais uma herança de pessoas que tem a péssima mania de fanatismo por marca, elas acham que se o mercado está cheio de peças, mesmo que 50% seja de produtos não originais e de fabricação semelhante (made in China), logo há a segurança de se manter ou achar peças em casos como o que você citou, mas isso é uma mera ilusão e aconteceu o mesmo com a Kawasaki em 2009 quando ela chegou ao mercado, hoje ela já é uma marca prestigiada até demais aqui no Brasil pelos seus consumidores. Boa sorte e desculpa o post, mas essas são as informações de que vc precisa!

  4. bem que poderia ter vindo a daytona comum e a street triple R. Outra coisa muito estranha foi esse corte de potência na street triple, pra mim soou como uma jogada de mercado, pra uma possível vinda da versão R com os 105 cavalos e com um precinho mais salgado.

    • rafael,

      obrigado pelo comentário, na verdade foi um re-posicionamento no mercado. Acredite a moto está muito boa e com mais resposta de retomada.

      Abraço,

      Roberto Severo

  5. Lindas eu pegaria sem duvidas a Triple o problema seria o pós venda que aqui no nordeste nao existe cc so falta a Triumph caprichar no auxilio qualidade é indiscutivel !!!!!

    • Isso mesmo Jailson,

      fica o recado para a Triumph… Em um país continental como o nosso a rede de atendimento fica a dever para várias marcas “top” .

      Abraço,

      Roberto Severo

    • Olá lucas,

      obrigado por comentar, mas para padrões brasileiros, considerando a enorme carga tributária que temos, este valor já é agressiveo. Com certeza outras montadoras irão baixar os seus valores de esportivas.

      abraço,

      Roberto Severo

    • Oi Lucas,

      sim, acredito que ainda tenha gordura, mas os preços de hoje estão bem competitivos, aguarde e verá que as outras montadoras terão que se mexer.

      Abraço,

      Roberto Severo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


+ dois = 6