Quase foi, mas Rossi esbarra na vitória na terceira etapa da temporadas 2019

0
3456

Com o resultado da terceira etapa, o piloto da Yamaha fica a apenas 3 pontos da liderança do campeonato.

Rossi

A terceira etapa da temporada 2019 de MotoGP, disputada neste fim de semana (14/04/2019) no Circuito das Américas (COTA), no Texas, Estados Unidos, teve um ótimo desfecho para a Yamaha. Valentino Rossi, piloto da Equipe Monster Energy Yamaha MotoGP mais uma vez deu um show, pilotando com o coração e alma.

Rossi, que já havia se saído bem nos treinos classificatórios, largou em segundo. Apesar da boa posição no grid, Rossi sabia que as disputas seriam acirradas e que para brigar pela vitória deveria impor um forte rítimo desde a largada. E assim o fez. Sofrendo constantes “ataques” de Cal Crutchlow, Rossi se manteve calmo e focado na busca de Márquez, que segui na liderença. Com a queda de Crutchlow, o piloto da Yamaha pode forçar ainda mais seu ritmo, e assim pressionar Márquez.

Rossi buscou o equilíbrio perfeito entre manter a pressão e, ao mesmo tempo, poupar seus pneus. Valeu a pena! Márquez caiu a 12 voltas do final, dando à Rossi e sua Yamaha M1 a primeira posição.

Contudo, a corrida ganharia outros contornos e a batalha pela ponta voltaria a empolgar o público presente.

Alex Rins ultrapassou Rossi a quatro voltas do fim da corrida, que por sua vez tentou impedir os avanços do jovem piloto espanhol, mas sem êxito.

Apesar de Rins abrir uma lacuna de 0.5s, Rossi não se deu por satisfeito e partiu novamente para o ataque.

Na última volta, Rossi conseguiu tirar a vantagem que o separava de Rins, mas já não havia chances de um ataque pela liderança. Ele cruzou a linha de chegada em segundo a apenas 0,462s do vencedor.

Para Maverick Viñales o GP disputado no Texas foi mais difícil. Na largada o piloto espanhol perdeu 4 posições, fazendo a primeira curva em sexto lugar e completando a primeira volta em sétimo.

Faltando 17 voltas para o final, Viñales perde novamente a posição, desta vez para Franco Morbidelli; E mais más notícias estavam por vir. Viñales recebeu uma penalização por queimar a largada. Por conta de uma “volta longa”, que obrigado o piloto a passar pelo pit lane, o piloto espanhol despencou para o 19º lugar.

Apesar de tudo, Viñales não esmoreceu, e logo começou a subir novamente no ranking. Volta a volta, Viñales seguiu num forte ritmo até cruzar a linha de chegada em 11º lugar, a 34.077s do primeiro.

Com os resultados da etapa disputada no Texas,  Rossi sube para a 2ª posição no campeonato com 51 pontos e uma diferença de 3 para o líder do Campeonato. Viñales está agora em 12º lugar, com uma margem de 40 pontos no topo. A Yamaha está em segundo lugar na classificação de construtores, e a Monster Energy Yamaha MotoGP também é a segunda nas classificações da equipe.

 
Rossi

 

Sobre a Yamaha Motor do Brasil.

A marca dos três diapasões – menção ao conhecido escudo com três
diapasões sobrepostos, se estabeleceu no Brasil em 1970 com a Yamaha Motor do
Brasil Ltda. Foi a primeira fabricante de motocicletas a se instalar
efetivamente no País. Já em outubro de 1974 passou a produzir em Guarulhos, São
Paulo, o primeiro modelo nacional, a Yamaha RD 50. Em 1985 se estabelece em
Manaus, Amazonas com uma segunda unidade fabril, a Yamaha Motor da Amazônia
Ltda. Hoje são 15 modelos de motocicletas fabricados no Brasil, 8 modelos
WaveRunner (veículos aquáticos), 32 modelos de motores de popa e uma Rede com
mais de 360 concessionárias e pontos de venda autorizados e capacitados no
atendimento e serviços com qualidade. O Grupo Yamaha Motor no Brasil exporta
para países como Estados Unidos, Canadá, Japão, Oceania e também para o
Mercosul e Europa.
 
Laner Azevedo
Assessor de Imprensa Yamaha.
 
Para mais informações, acesse:

Facebook yamahamotorbrasil
Instagram yamahabrasil
Yamaha Media
Center: www.yamahamotor.com.br/acontece/salade
imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


− oito = 0