Suzuki V-Strom 1000: dicas para comprar essa aventureira

Notícias

Porte imponente, conforto e bom desempenho são atrativos dessa aventureira com motor V2 de 1.000cc. Saiba quais cuidados você deve ter antes da compra

SUZUKI VSTROM1000 04 2017 Suzuki V Strom 1000: dicas para comprar essa aventureira

Lançada em 2013, a Suzuki V-Strom 1000 é uma das bigtrails mais procuradas no mercado de usadas

 

TEXTO: Cicero Lima / Agência INFOMOTO
FOTOS: Agência INFOMOTO e Divulgação

Dicas para comprar uma Suzuki V-Strom 1000

Quando foi lançada, em 2003, a Suzuki DL 1000 V-Strom experimentou enorme sucesso entre os aventureiros. Potência próxima dos 100 cv, motor de dois cilindros com refrigeração líquida, banco largo, porte imponente e tanque de 22 litros fizeram dessa Suzuki a “queridinha” dos estradeiros. Passados quase 15 anos do seu lançamento, a primeira geração da V-Strom 1.000 ainda é uma das big trails mais procuradas no mercado de usadas.

Com preço inicial de R$ 17.000 é possível comprar uma modelo 2003 e desfrutar de suas qualidades. Porém é preciso ter em mente que se trata de uma moto sofisticada e, como tal, tem custos de peças e serviços elevados.

SUZUKI VSTROM1000 01 201710517858 Suzuki V Strom 1000: dicas para comprar essa aventureira

Com R$ 17.000 é possível comprar um modelo 2003, mas cuidado com as condições mecânicas da moto

Para o mecânico Alexandre Durigan Piu, da MotoPiu, de Monte Alto (SP), a moto é excelente, mas “exige cuidados na compra”. Com experiência de oito anos na manutenção e conserto de big trails, Piu nos deu a receita para comprar uma V-Strom em boas condições.

Aparências enganam

Segundo ele o comprador não deve se empolgar com o visual da moto e sim com as condições mecânicas e de manutenção. “Conhecer o histórico de revisão é imprescindível. Conferir o período de troca e a qualidade do lubrificante usado, assim como a substituição do fluido de freios e líquido de arrefecimento é muito importante”.

Outra dica fundamental é avaliar a qualidade dos componentes. “Uma corrente nova, porém de baixa qualidade, mostra que ela foi trocada apenas para maquiar a moto e vender”. O mesmo cuidado deve ser dedicado ao analisar componentes como pneus e pastilhas de freio, por exemplo. Eles mostram se o dono era caprichoso ou não ligava para a manutenção da moto, afirma o profissional.

SUZUKI VSTROM1000 06 2017 Suzuki V Strom 1000: dicas para comprar essa aventureira

Disco de freio marcado ou corrente nova de baixa qualidade podem ser sinal de má conservação

A moto não pode apresentar vazamentos, sinais de ralados ou ainda rupturas no chicote elétrico. Por falar em chicote, a V-Strom costuma apresentar defeitos no retificador de voltagem. Outro cuidado deve ser dedicado ao empenamento da campana de embreagem. Resolver esse problema custará entre R$ 500 e R$ 700, alerta o mecânico.

SUZUKI VSTROM1000 05 201710517650 Suzuki V Strom 1000: dicas para comprar essa aventureira

Vazamentos do óleo do motor ou de fluídos podem reduzir a vida útil da aventureira da Suzuki

Por fim ele recomenda que a moto seja avaliada por um mecânico de confiança ou por um amigo que conheça bem o modelo “e tenha rodado pelo menos 40.000 km com uma”.

Peso & Altura

Por conta do seu peso de 208 kg (a seco) e a altura do banco, os pilotos de menor estatura têm problemas para conviver com a DL 1000 V-Strom. O banco fica a 840 mm do chão, porém é largo dificulta alcançar os pés no chão. Ou seja, é uma moto que exige experiência ou pernas longas.

Quem conseguir achar um bom exemplar terá na sua garagem uma das motos mais confortáveis e seguras para viajar. Seu motor de dois cilindros em V e 999 cm³ tem quatro válvulas por cilindro e oferece torque máximo 10,3 kgf.m (disponível em 6.400 rpm) e permite acelerações vigorosas e ultrapassagens seguras mesmo com muita bagagem e garupa.

SUZUKI VSTROM1000 02 2017 Suzuki V Strom 1000: dicas para comprar essa aventureira

Potente, ‘torcuda’ e confortável, a V-Strom 1000 gosta de asfalto de boa qualidade

Embora conhecida como big trail, a V-Strom 1000 não gosta de estradas de terra por causa de suas rodas de 17 polegadas e pneus mais estradeiros. No piso asfaltado “engole curvas” e despacha muitas esportivas nas retas.
Agora que você conhece um pouco mais sobre as características da Suzuki V-Strom vale fazer uma pesquisa com calma antes de escolher a sua nova amiga. Veja também se o custo de manutenção cabe no seu bolso. A troca de óleo e filtro, por exemplo, custa R$ 160. Confira a lista com preços de peças originais.

SUZUKI VSTROM1000 03 2017 Suzuki V Strom 1000: dicas para comprar essa aventureira

Antes de comprar a moto, avalie os preços das peças de reposição

Custo de peças
Confira o valor de algumas peças originais.

- Manete de freio – R$ 420
- Manete de embreagem – R$ 391
- Filtro de ar – R$ 210
- Filtro de óleo – R$ 90
- Pastilha freio dianteira – R$ 515 (cada)
- Pastilha de freio traseira – R$ 586
- Disco de freio dianteiro – R$ 1.660 (cada)
- Disco de freio traseiro – R$ 1.040
- Relação completa – R$ 1.905
- Cabo do acelerador (completo) – R$ 410

Comentário Best Riders


seis + 9 =