Saiba tudo o que muda na Suzuki GSX-R 1000 2012

Notícias, Últimas

 

Fotos: Divulgação

Considerando o atual momento econômico mundial e que foi um ano especialmente difícil para o Japão, já era previsto que a Suzuki não promovesse uma mudança radical na sua superbike, entretanto, segundo as primeiras informações divulgadas pela marca com relação a versão 2012 da esportiva de 1 litro, se no design as alterações foram bastante sutis, as novidades que estão presentes por baixo da carenagem no novo modelo não são poucas.

Apesar de pequenos retoques no farol, lanterna traseira e grafismos, visualmente, a maior novidade é que, finalmente, a GSX-R 1000 passa a adotar um escape 4x2x1 com a única saída do lado direito, alteração que já era esperada há muito tempo. A ponteira de escape é de titânio, mas o catalisador é novo e já está apto a atender normas de emissão de gases mais rigorosas.

Segundo os técnicos japoneses, essa alteração no sistema de exaustão proporciona melhores acelerações, retomadas em rotações intermediárias e reduz o consumo de combustível em 8%. Contribuem também para as melhorias em desempenho e consumo algumas alterações no motor.

Os pistões da “Gixxer” 2012 estão 11% mais leves e, os cilindros, são tratados internamente com um composto de níquel, fosforo e silício visando reduzir o atrito. A taxa de compressão subiu levemente (12,9:1) e a eletrônica do motor tetracilíndrico também foi revista. A versão 2012 da superesportiva japonesa incorpora um módulo de controle chamado ECM, que controla um par de válvulas conectadas ao acelerador.

Suzuki GSX R 1000 2012 1 Saiba tudo o que muda na Suzuki GSX R 1000 2012

Suzuki GSX R 1000 2012 4 Saiba tudo o que muda na Suzuki GSX R 1000 2012

Suzuki GSX R 1000 2012 3 Saiba tudo o que muda na Suzuki GSX R 1000 2012

A primeira válvula é acionada pelo piloto ao girar o acelerador, enquanto a segunda é controlada pelo próprio módulo ECM, que com base na posição do acelerador, rotação do motor e relação de transmissão, otimiza o tempo de resposta aos comandos, proporcionando uma aceleração mais rápida quando entende que se está pilotando esportivamente ou mais suave, em uma utilização urbana, por exemplo.

A possibilidade de escolher entre três curvas de potência (A,B ou C) ainda está presente no modelo 2012. Estimamos que por uma questão de custos, equipamentos cada vez mais presentes na categoria como controle de tração e ABS ficaram de fora. Em compensação, a superbike 2012 da Suzuki ganhou novas pinças de freio Brembo monobloco e de fixação radial, bengalas dianteiras revisadas e pneus novos.

Ainda não informações sobre quando este novo modelo chega às concessionárias ou se haverá algum acréscimo de preço. No Brasil, se a J.Toledo manter a política comercial que vem adotando até agora, a nova GSX-R 1000 só deve aparecer no final do próximo ano.

Suzuki GSX R 1000 2012 6 Saiba tudo o que muda na Suzuki GSX R 1000 2012

Suzuki GSX R 1000 2012 chassi Saiba tudo o que muda na Suzuki GSX R 1000 2012

12 comments

  1. em resumo retiraram apenas um dos escapamentos. e trocaram a marca da pinça de freio. o resto é propaganda.

    Responder
  2. Comprei a minha SRAD 1000 2011/”2012″ que na verdade de 2012 não tem nada, deram uma maquiada pintando a moto 2011 de azul e fazendo política de preços bem legal só para queimar o estoque das motos 2011( pelo menos vem no DUT 2011/2012). Aqui no Brasil essa nova SRAD só deve chegar mesmo lá para o meio de 2012. Estou muito satisfeito com a moto e não achei que estas mudanças sejam significativas; esse bla-bla-bla de cilindro, grafismo novo, mudar escape, tudo maquiagem já que quem compra essas motos geralmente coloca um escape melhor e mais rebaixado, a bazuca continua só que é de um lado só( eu pessoalmente acho as bazucas bilaterais lindas); mudança de efeito mesmo só as pinças brembo, mas mesmo essa mudança acho que vai ter pouca influência no problema crônico dos freios da srad já que todos sabem que as pinças tokico não são ruins e que o problema mora nos conduítes que quando mudados para aeroquip ficam eficientes.

    Responder
  3. Uma moto desta sem abs não tem como…

    Responder
  4. com todo respeito ao cidadão tiago, freios abs são para motos custon(prego). abs em esportiva só serve pra fazer peso, se fosse importante teria no Motogp ou na F1. eu tenho uma 2009 importada e é a mesma moto. os escapes deixei no chão no nos EUAs coloquei um Yoshimura full TT que com certeza é melhor que o que vem na 2012, os discos eu troquei, os Brakelines tambem. ate a foto do site ate ontem era da 2009. só no Brasil existe essa neoroze de trocar de moto todos os anos. dessa vez a suzuki me ajudou não precisarei trocar de moto por enquanto

    Responder
  5. Piloto, ainda não andei com moto com sistema ABS para poder dar confirmar se é realmente eficaz ou não. Mas na internet possui várias matérias que dizem que vale a pena.

    http://www.youtube.com/watch?v=MVSjoyE7nsk

    http://www.webmotors.com.br/wmpublicador/Motos_Conteudo.vxlpub?hnid=42112

    http://www.motosblog.com.br/3034/motos-com-abs-sao-37-mais-seguras/

    Parabéns pela sua moto, deve ser muito linda, e com um Yoshimura full TT o som deve ter ficado show.

    Responder
  6. Já gostei de Suzuki,mas depois que passei a ter Honda,nunca mais!!!abs

    Responder
  7. Concordo com o Tiago.
    Essa moto já começa no pelotão de trás..
    Piloto, as motos da MotoGP nao sao equipadas com
    ABS por uma questão de tempo de volta, em que o tempo de freada
    é decisão do piloto e quesito competitivo.
    Freio ABS é o melhor e mais seguro sistema de freios. Em moto superesportiva para o público(pilotos nao profissionais) é questão de segurança.

    Responder
  8. Se depender da J.Toledo para trazer novidades…estamos ferrados!!

    Responder
  9. Eu acho que o J.Toledo não depende de vendas de motos.
    A Suzuki e nota 10 e cada novidade e melhor.

    Responder
  10. A Suzuki realmente é demais, o desine o grafismo, os leds, lanternas e faról é fora de serie.

    Responder
  11. Então as motos são verdadeiras maquinas e difícil comparar pois cada uma tem seu peixe pra vender mais fico com a bmw e srad no caso bmw em esportividade mais agressiva e srad em conjunto pilotagem potencia bruta que pelo seu conjunto poderia ser a líder no mercado mais aqui no Brasil a suzuki tem um obstaculo grande que todos ja sabem , que não deixam as novidades chegar aqui e guando chega já esta ultrapassado , pois os japonês poderia comprar a j.toledo assim ficaria melhor as disputas não só em termos de maquina mas em preços mais competitivos já que no Brasil as motos em comparação em outros países aqui são muito caras . obrigado.

    Responder
  12. já pilotei as duas com ABS e sem , com ABS a frenagem realmente é bem melhor mais isso é novo no Brasil faz pouco tempo e sempre pilotamos as motos esportivas pois só agora muita jente mete o pau nas motos que não tem ABS , ABS não é tudo em uma moto é só mais um item para ser observado e não quer dizer que a moto que não possui ABS não preste pois elas sempre existiram e prestavam antes OK

    Responder

Comentário Best Riders


× 6 = cinquenta quatro