Royal Enfield Continental GT – “A” Café Racer de 2013

Notícias

Caros leitores e riders, neste mês, tive a oportunidade de presenciar em Londres o lançamento do novo ícone do estilo Café Racer da legendária montadora britânica Royal Enfield. O evento foi em um café a beira de uma estrada famosa, a Grande Circular Norte de Londres, onde o também legendário Ace Café está instalado desde a década de 30.

royal continental 1 Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

Royal Enfield lança Continental GT em Londres

Fotos: Roberto Severo e Divulgação

Royal Enfield Continental GT – “A” Cafe Racer de 2013

O nome deste modelo de moto, o Café Racer, vem das corridas improvisadas nesta mesma estrada, partindo deste mesmo bar há umas cinco décadas atrás. Os então competidores apostavam carreiras, indo de café em café com suas motos customizadas. Estas apostas muitas vezes partiam e retornavam ao próprio Ace Cafe no menor tempo possível.

royal continental 4 Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

A vedete da noite: Royal Enfield Continental GT

Cheguei ao Ace Cafe nos arredores de Londres sob uma garoa chata, e logo percebi mais de quinze motos 0 Km perfiladas logo na porta do bar. Uma faixa com o nome da moto decorava a entrada. Ao colocar o pé dentro do lugar, já percebi que se tratava de algo especial. Um palco com um exemplar do motociclo sob um tapete cinza e cercada por cordas vermelhas era iluminado, não deixando dúvidas de quem era a vedete da noite. Miss Royal Enfield Continental GT. A moto é uma versão revisitada, agora com 535cc, da original Continental GT de 250cc lançada em 1965.

royal continental 3 Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

Royal Enfield Continental GT tem agora 535cc

Claro que dei uma volta na legendária estrada que passa a frente do Ace Cafe, e pude sentir o poder do motor injetado de 535cc, com apenas um cilindro, refrigerado a ar, e cinco marchas. Com respostas rápidas, projetado para tiros ligeiros, a ciclística beira a perfeição. O quadro projetado pela famosa Harris Performance, guidão baixo propiciando uma postura, talvez não confortável para grandes viagens, mas perfeita para manobras rápidas e precisas. Esta posição também privilegia a visão traseira pelos espelhos abertos e distantes. Os espelhos, conforme mostrado nas fotos, podem ser instalados nas pontas dos pesos do guidão bem ao estilo Café Racer. No filme abaixo, as motos aparecem originais.

Os freios Brembo - 300mm da frente (dois pistões); 240mm traseiro (um pistão) – aliados aos pneus Sport Demon da Pirelli (frente: 100/90-18, 56 H; traseiro: 130/70-18, 63 H), executam bem todo o trabalho difícil em segurar a moto em situações bem adversas de terreno, exatamente a qual testamos a moto, sobre a pista molhada e suja, conferindo bastante segurança ao piloto. Os amortecedores e suspensão projetados pela famosa Paioli S.p.A. Italiana também fazem bem o papel evitando “chacoalhadas” bruscas.

royal continental 2 Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

Bons freios, da marca Brembo, seguram bem a Continental GT

Os instrumentos são minimalistas e somente os necessários: dois marcadores analógicos, um de velocidade e outro de giros do motor, além de um visor com informações adicionais, como hora, quilometragem total e parcial. O banco é ergonômico e confortável, com um “bumper” traseiro que dá segurança ao piloto em arrancadas e retomadas. O tanque, que comporta 13,5 litros, segue no mesmo projeto clássico com recorte específico para o encaixe das pernas do condutor. Em outras palavras, a moto privilegia e suporta um estilo de pilotagem rápido e uma postura aerodinâmica, agachada. A moto pesa 184 kl em condição de pilotagem.

royal continental 7 Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

Royal Enfield Continental GT projetada para privilegiar estilo de pilotagem rápido e postura aerodinâmica

O farol iluminou muito bem a noite cheia de garoa de Londres, porém, só para constar, os paralamas não seguraram a água suja do asfalto enchendo de sujeira minha calça. Ok, esteticamente são bonitos e clássicos, e esse é o motivo de existirem icon smile Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

Apesar de toda tecnologia e design (Xenophia) serem britânicos, a motocicleta, por uma questão de custos, é montada na Índia. Alguns detalhes clássicos saltam aos olhos, como a manutenção ainda do pedal de partida (Kick Start), as molas da suspensão aparentes, lanterna traseira que parece uma sinaleira montada sobre o pequeno paralama, e rodas raiadas.

royal continental 8 Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

Estilo é um dos destaques desta moto Café Racer

Conclusão sobre a Royal Enfield Continental GT

Como disse antes, a moto é uma mistura de fragmentos de bom gosto e qualidade que marcaram os anos, desde o nascimento do modelo em 1966, até os dias de hoje. Assim como o estilo Café Racer, a Royal Enfield fez questão de construir uma moto moderna mas que lembre sempre sua linhagem e herança “Rocker”. É um casamento onde o novo e o clássico convivem harmoniosamente. A própria fábrica anuncia a moto como sendo a mais leve, poderosa e rápida Royal Enfield produzida. Olhando de perto percebemos que é uma máquina com uma história viva, o Café Racer foi um fenômeno cultural que o tempo não varreu e se renova com inovações e melhoramentos nos lançamentos de motos como esta.

royal continental 9 Royal Enfield Continental GT   A Café Racer de 2013

O lançamento da Royal Enfield Continental GT, no Ace Cafe, origem do Café Race: história viva

Depois de conhecer a Royal “Rocker” Enfield renovada, foi hora de relaxar e aproveitar o resto da noite. Rock ‘n’ roll “raiz”, muita conversa sobre motos e um bom “Fish and Chips” britânico para terminar o evento e pegar o trem de volta ao hotel.

Keep Riding!

Comentário Best Riders


três − 2 =