Racing Festival: William vence 600 Hornet em corrida histórica

0
1970
William Pontes, grande vencedor da etapa de Brasília do Racing Festival

Fotos: Divulgação.

A segunda etapa do Racing Festival 2011 vai entrar para história na categoria 600 Hornet. Isso porque nas duas baterias disputadas no último fim de semana no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília, o prata da casa Willian Pontes e o gaúcho Maico Teixeira travaram uma batalha do início ao fim na categoria Honda CB 600F Hornet.

Na segunda bateria, realizada no domingo (12/06) os pilotos proporcionaram um espetáculo para o público presente. Na reta final, Maico Teixeira foi ultrapassado por Willian Pontes, que venceu com apenas nove milésimos de diferença. “Há três voltas para o final, o Maico me ultrapassou, mas eu não me desesperei. Sabia que poderia dar o troco e aguardei até o último instante. Foi uma vitória marcante”, destaca William Pontes, que com as duas vitórias foi o campeão da etapa de Brasília.

A liderança do campeonato segue com Ricieri Luvizotto com 81 pontos,o piloto terminou as baterias na quarta e quinta colocações. Em segundo na classificação geral está Murilo Colatreli, com 77 pontos.

A Corrida.

O piloto Guga Folheto começou liderando a prova com uma boa largada. Logo atrás vinham Murilo Colatreli e Wesley Gutierrez. Enquanto isso, Maico Teixeira tentava sair das posições intermediárias para alcançar os líderes.

Nas três primeiras voltas a prova teve três líderes: Guga Folheto, Murilo Colatreli e Wesley Gutierrez. William Pontes, Maico Teixeira e Marco Brunheroto seguiam colados nos três primeiros colocados.

Quando a prova se encaminhava para sua metade, William Pontes e Maico Teixeira, que na bateria anterior protagonizaram uma grande disputa, com vitória do piloto da capital federal, arrancaram para liderança e se distanciaram dos demais.

Enquanto isso, Wesley Gutierrez era perseguido por Guga Folheto, Marco Brunheroto, Ricieri Luvizotto e Murilo Colatreli na disputa pelo terceiro lugar. Ao final da nona volta, surpreendentemente, Murilo que era o sétimo, ultrapassou os quatro adversários e assumiu a terceira posição.

William Pontes e Maico Teixeira na disputa pela liderança

À três voltas do fim, William Pontes, até então líder, deu uma escapada e foi ultrapassado por Maico Teixeira. William encostou novamente em Maico e esperou o momento certo para dar o bote.

Na última volta, Pontes deu o xeque-mate no adversário. Na saída da curva final, William pegou o vácuo. Já na reta emparelhou sua moto lado a lado com a de Maico e ultrapassou o concorrente. Com a diferença quase inexistente de nove milésimos de segundo, o piloto da capital federal conquistou uma vitória que com certeza entrará para história da prova. O terceiro lugar acabou ficando com Murilo Colatreli.

“Disputar esta prova na casa do William é muito difícil. Ele conhece muito bem a pista. Fiz novamente uma boa corrida, perdi no final, mas estou muito feliz”, disse Maico Teixeira.

“Este terceiro lugar foi uma vitória. Ontem tive um resultado ruim, não consegui encaixar direito a moto. Hoje, larguei muito bem, briguei no segundo pelotão, pois o William e Maico se distanciaram”, afirma Murilo Colatreli.

“Há três voltas para o final, o Maico me ultrapassou, mas eu não me desesperei. Sabia que poderia dar o troco e aguardei até o último instante. Foi uma vitória marcante”, destaca William Pontes, que com as duas vitórias foi o campeão da etapa de Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


9 − seis =