Planejamento e roteiro para uma longa viagem de moto

2
2034
Rota América

Uma vez em uma de minhas expedições pela América do Sul, escutei de um motociclista que estava na estrada com sua moto quebrada: – Eu planejei essa viagem minha vida toda e agora vou ter que voltar para casa!

Aí você pode pensar: Ué, mas ele não planejou, o que será que deu errado? Quando você sonha em fazer uma grande viagem de moto, você já tem o principal, o espírito aventureiro de desbravar as estradas sobre duas rodas, o que por si só já é um belo feito. Mas sem o mínimo de planejamento e conhecimento de coisas básicas, sua tão sonhada viagem pode se tornar uma lástima. Bom, vamos tentar elencar alguns itens principais para você não ficar com a “roda” na mão no meio da trip. Para maioria dos terráqueos (me incluo nessa), não temos todo o tempo do mundo para viajar sem destino e sem preocupações com datas, então vamos nos concentrar nessa situação.

Destino e tempo disponível; essas duas coisas têm de ser colocadas quase ao mesmo tempo no papel. Decida quanto tempo você tem disponível para então traçar seu roteiro, pois se fizer o contrário, você talvez se decepcione já no primeiro momento. Sabendo da quantidade de dias disponíveis e seu lugar tão sonhado, aí sim, vamos traçar os principais pontos, sem muita burocracia, pois queremos viajar de moto e ter liberdade, então é melhor focar naquilo que você tem como prever.

Não importa se o seu destino é fora ou dentro do Brasil, os cuidados que você tem que tomar são os mesmos, claro, cada país tem sua peculiaridade, mas de modo geral, atenção aos principais pontos. Você tem o tempo disponível e já sabe o destino final, excelente, agora um item muito importante meu chapa: a moto, é claro.

Você conhece bem sua moto, sabe das características dela, da autonomia de combustível, de problemas crônicos, sabe pelo menos identificar um barulho diferente? Você não precisa ser um mecânico de provas, mas é importante saber alguns itens básicos (trocar uma lâmpada de farol, lubrificar a corrente, tencionar a corrente, fazer um reparo de pneu com kit para furos, calibrar – acreditem, tem motociclistas que não sabem quantas libras o pneu da moto usa-, trocar uma bateria, fazer uma transferência de carga de uma moto para outra e mais alguns pequenos reparos que você pode fazer com silver tape, arame e fitilho plástico.

Independente se sua moto for zero, é bom saber algumas coisas para não passar muito aperto ou ser explorado em algumas situações. Faça uma revisão minuciosa com seu mecânico e pergunte tudo o que possa te ajudar numa situação de emergência.

Agora que demos o primeiro passo para nossa longa viagem, é hora de se debruçar sobre o roteiro.

Você já sabe para onde quer ir, ok?

Mas sabe como chegar até lá, qual a melhor maneira, qual a distância entre postos de combustíveis, etc?

Em alguns lugares a distância entre abastecimentos pode chegar a 300 km, então o ideal é mapear todas as possibilidades de abastecimentos na região. Uma dica é montar seu roteiro diário com paradas a cada 200 km, pois, de modo geral, essa é uma distância muito comum entre cidades com melhor estrutura.

Para fazer isso de modo mais assertivo, grandes redes de postos de gasolina tanto no Brasil quanto na América do Sul disponibilizam em seus sites as localizações das redes de abastecimento.

Todavia, de modo mais demorado, porém não menos eficaz, pode se fazer uma boa busca pela internet no Google Maps, mapeando e localizando. Montando seu roteiro com essa distância, você corre menos risco de ter uma pane seca.

Claro, hoje se tem muita facilidade de comunicação pelos grupos nas redes sociais, então isso facilita o acesso. É sempre importante pesquisar e buscar informações com quem já foi.

Mapeou seu roteiro dia a dia, sabe das paradas, conhece os pontos de abastecimentos, turismo, não esqueça de algo muito importante: se a viagem for para fora do país, verifique a situação do local para onde está indo, se tem greve, paralisações, problemas políticos, guerra civil, falta de moeda local, etc.

Esses são os principais pontos para traçar um roteiro com segurança, mas ainda sim temos alguns outros itens que sempre que vamos sair de casa para qualquer destino, não só numa viagem de moto, é importante conferir: documentação necessária para ingressar nos países, quando for o caso, validade dos seus documentos incluindo o do seu meio de transporte.

Além dos originais, crie uma pasta online com todos os documentos para, em uma eventualidade, ter como provar a origem ou até mesmo imprimir uma segunda via. Libere seu cartão internacional para uso no exterior, pois essa é uma falha que muitos cometem: viajam e esquecem desse pequeno detalhe.

Depois, por causa da burocracia de alguns bancos, fica muito moroso o processo de liberação e isso pode atrapalhar seu cronograma. Não esqueça de fazer o seguro viagem, ele é extremamente importante, ninguém quer usar, mas se precisar tem que funcionar. Pesquise várias operadoras e preste atenção nas cláusulas, muitos seguros não cobrem viagem de moto, eles entendem que é um esporte de risco.

Ótimo, estamos quase chegando ao fim dos principais itens para uma viagem tranquila e segura, mas você não deve esquecer de algo básico: equipamentos de proteção! Equipamentos de proteção na verdade são obrigatórios o tempo todo, não só para grandes jornadas. Capacete, botas, luvas, jaquetas e calça com proteção tem que ser de uso recorrente de um motociclista, pois qualquer queda pode ferir gravemente e causar traumas muitas vezes irreversíveis.

Uma das coisas que podem incomodar muito numa viagem é o capacete. Às vezes você pensa em comprar um capacete novo para aquela viagem tão sonhada, mas aí já viajando descobre que o capacete novo aperta mais que calça legging em elefante. Então teste, use e, se for o caso, vá com aquele surrado, mas que te transmite um conforto precioso. Você também precisa fazer um check up para ver como está sua saúde antes de subir na magrela. Até uma simples dor de dente pode impossibilitar sua expedição, então tudo tem que ser checado.

Feito isso, hora de montar uma rede de contatos. Avise seus amigos, familiares e participe de grupos de viagem, sempre enviando sua localização do dia e o ponto de chegada, dessa maneira, fica muito mais fácil uma possível localização no caso de algum problema.

Não menos importante é levar algumas peças sobressalentes para um pequeno reparo na estrada.

Acredito que esses são pontos principais para uma viagem com segurança e tranquilidade, claro que temo muito o que abordar, são muitas variáveis para levar em consideração, porém sempre tenha em mente que uma viagem de moto, também tem seu lado de descobertas, então deixe que a estrada te surpreenda, faça com segurança, mas sem perder o espírito de descobertas. Ahhh, e se por acaso lendo essa matéria você se pergunta: – E os hotéis, não é bom reservar? Sem dúvidas que sim, mas isso é algo muito particular, muitos gostam de explorar e procurar lugares na hora da chegada. Pode ser muito legal, mas também muito cansativo. Para finalizar a principal dica que dou é: – NÃO DEIXE SEU ROTEIRO NO PAPEL, VÁ, FAÇA, ACONTEÇA E CRIE SUA PRÓPRIA HISTÓRIA, DEIXE ALGO PARA OS OUTROS CONTAREM SOBRE VOCÊ, E SEJA VOCÊ A INSPIRAÇÃO PARA UMA PRÓXIMA JORNADA.

Rodrigo Fernandes – Rota América
www.rotaamerica.com.br
Facebook Instagram @rotaamerica

2 COMENTÁRIOS

  1. Luan,
    Suas dicas são realmente preciosas! Inspirar a comunidade em duas rodas a desbravar as estradas e curtir o moto-turismo é fundamental! Nosso Brasil é maravilhoso e conta com lugares incríveis do mar à montanha, de Norte a Sul em meio a paisagens de tirar o fôlego. São cerca de 17 mil quilômetros de fronteiras com nada mais nada menos que NOVE países na América Latina. É planejar, e pegar a estrada de moto.
    Parabéns pelo texto e grande abraço!
    Teodoro Vieira

    • Olá Teodoro Vieira
      Todo o conteúdo de nossa revista é focado no mundo em duas rodas, ajudar e esclarecer dúvidas para quem tem vontade de sair pelas estradas do mundo e conhecer as maravilhas que só podemos ver em cima de uma moto, obrigado pelo carinho e por acompanhar nossa revista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


− 3 = seis