Nova V-Strom: surpreendente!

14
975
nova v-strom

Impressão? Impressionante!!! Surpresas? Surpreendente!!! Podem até dizer que existe certa simpatia por esta ou por aquela marca ou modelo, mas até agora só posso destacar os aspectos positivos, que são muitos, desta bicilíndrica.

nova v-strom

Texto e fotos: J. Dionysio

Nova V-Strom: surpreendente!

Com outra “beldade” testada, me atrevi a compará-la a um sabiá, hoje com o que me foi oferecido para teste, comparo a nova V-Strom a uma “fera”, mas que também desliza suave e freia eficientemente se necessário, logo, eu a comparo a um felino, ou melhor, uma “Pantera”.

A proposta é muito simples: compare o “olhar”, figura formada pelo duplo farol, que além de bonitos iluminam muito bem. Ao girarmos o da direita responde rapidamente e da mesma forma desacelera com maestria. O “rugido” do motor V-Twin de 645cm³ é harmônico e identificamos bem os 67 CV a 8.800 rpm.

Os duplos freios dianteiros (310 mm) e simples traseiro (260 mm), com ABS (importantíssimo) que monitora a velocidade da roda e adapta a capacidade de frenagem à tração, fazem esta “fera” parar eficientemente, claro que para isto o chassi mais rígido com dupla longarina e balança em liga de alumínio, completam o conjunto, e fazer curvas tanto em alta quanto em baixa, são feitas com segurança e sem qualquer surpresa.

nova v-strom

O modelo que testamos veio equipada com alguns opcionais: bolsas  laterais , traseira e no tanque (tipo porta trecos). Destaco o generoso para-brisas, companheiro muito bom em estrada, tornando a viagem, ou passeio, muito agradável, sem cansar com a força do vento. Observo ao leitor que para o teste realizado optei por fazê-lo sem as bolsas, para que pudesse extrair ao máximo das suas qualidades no trânsito urbano, pois com 835 mm de largura total, é bem fácil circular nos “corredores” desta cidade de trânsito complicado.

O confortável assento com 835 mm de distância ao solo e o “encaixe” para pernas no tanque de 20 litros (excelente autonomia para longas viagens), deixam o piloto em posição bem confortável.

nova v-strom

A nova V-Strom é bem ágil e maleável com 1.560 mm entre eixos, é bem generosa em manobras, sem nenhuma dificuldade, passou de primeira. Pneus Dianteiro 110/80 R19 M/C (59H), sem câmara
 e Traseiro 150/70 R17 M/C (69H), também sem câmara. Peso total em ordem de marcha (mínimo de 90% de líquidos abastecidos) 214 Kg.

Rodar com elegância, suavidade e tranquilidade é que sentimos com as seis marchas e injeção eletrônica de dupla borboleta (SDTV) , que melhoram e combustão e torque tanto em baixas quanto em altas rotações mantendo o consumo em níveis baixos. Destaco que também possui um “Controle de Marcha Lenta” que ajusta a marcha lenta automaticamente conforme a temperatura do motor.

IMG_8720 com logo

Me chamou muito a atenção o fato  de pouco esquentar as pernas e o pouco ruído. O painel de instrumentos em LCD é bem completo com brilho ajustável, possui velocímetro, contagiros analógico, hodômetros total e 2 parciais, medidores de temperatura, indicador de marcha engatada (muito prático), combustível (ótimo) e luzes indicadoras em LEDS.

A suspensão dianteira: pré-carga da mola ajustável, na suspensão traseira, também conta com ajuste de pré-carga da mola, onde o piloto faz o ajuste de rigidez através de um regulador, tornando a pilotagem confortável em qualquer condição de terreno.

A nova V-Strom 650 Abs é oferecida nas cores branca e azul, com preço sugerido em R$ 34.900.

14 COMENTÁRIOS

  1. Comprei a nova v strom tem uma semana já fiz duas viajem de 400 km cada. Moto fantástica. Minha esposa que não gostava de viajar de moto está apaixonada. Parabéns para suzuki. Tive uma cbr600f da Honda. Uma porcaria honda.

  2. Tenho uma V-Strom 650 ABS. A moto está com 6.100 km. Fiz uma viagem de 2400 km pelo sul do Brasil, na região da Serra do Rio do Rastro, com garupa e 3 maleiros de bagagem. A moto se comportou muito bem, inclusive, me surpreendendo no consumo, que se mostrou estável nos 21 km/l. Estou plenamente satisfeito com este modelo.

  3. Comprei a nova v-stron 650 a 15 dias e estou muito contente com a moto pelo conforto de pilotagem
    desempenho na pista tranquilidade na cidade econômica 22 kml até 120kmh
    Fui o primeiro a comprar na minha cidade e todos estão admirando a nova v-stron

    • Parabéns Valdemar tenho certeza que fizemos uma ótima aquisição.
      No final de semana rodamos 500 km, não é muito más já deu para sentir a motocicleta.
      Abraços e boa sorte.

  4. Parabéns pelas informações, podemos observar que não foram muitas, más já foi o suficiente para eu trocar a minha moto com a nova V-Strom 650 ABS.
    Sabemos que toda mudança gera uma certa duvida, no início eu tb achava que a anterior era mais bonita, depois de uma duas ou três observações de perto evidenciei que a moto é show de bola.
    Solicitamos tanto a J.Toledo para trazer a V-Strom nova para o Brasil, touxeram e tenho certeza que vai fazer tanto sucesso ou até mais que a anterior.
    Abraços a todos.
    .

  5. Olá amigos, fiquei muito decepcionado com a Suzuki, tenho uma v-stron 650 anos 2010, uma moto linda robusta, de chegar bem em qualquer lugar e chama atenção de todos, já estava ansioso para troca pelo modelo, mas novo, ai vem a decepção esse modelo magrelo e horrível, sento muito mas desiste de troca por agora, estou pensando em muda de marca, seria bom fazer-mos uma campanha para essa coisa horrível não ser vendida e fica nos estoques das lojas..

  6. Amigos leitores,
    Não vi beleza nemhuma nessa moto, ja tive a 2011 vendi por motivos meus, fiquei esperando uma moto linda, esperar novidades é muito.
    Comprei a XRE 300, para um teste, uma moto com alguns defeitos, mas uma boa moto para sua cilindrada, linda moto. Se a honda lançar o mesmo moldelo 650, vai ser pareo duro.
    Triste com a V-stron 650, estou pegando novamnete a M800, que esta bonita, preço benificio que ela tem, me fez apaixonar novamente.
    A única coisa que a M800 tem que me deixa nervoso, ” ela não gosta de vento lateral “, sou de Angra dos Reis sei o que sdtou falando.

  7. Deviam ter vergonha de falar que fizeram o teste… a moto é muuuuuuuuuuuuuuuito mais do que isso aí, que as meninas do mkt que nunca subiram numa moto podem escrever. Sequer tiveram coragem de publicar uma foto com o tal piloto de testes em cima da moto. Se o teste foi feito sem os baús, porque só colocaram fotos da moto “trombolhuda”? Deve ser porque a GIVI está pagando tudo… Afff.
    Respeitem os leitores e a moto! Ela é muito mais do que isso.
    Se houve realmente um teste, foi mal avaliado e ficou muito simplória a avaliação. Onde estão as sensações do terreno off-road? Onde está a avaliação de retomada em ultrapassagens, comportamento da suspensão em terrenos distintos, com e sem garupa, dados de consumo e autonomia, a comparação com as demais motos do segmento, enfim, situações reais que ele possa me dizer porque devo comprar a V-STROM e não uma outra moto qualquer. Esse teste que ele fez aí foi tão genérico, que acho que se ele estiver de Harley Davidson pode direcionar a mesma reportagem para ela, só mudando o nome, rsrsrsrsrs. ECA!!!

  8. Para mim, este relato é praticamente o que o site da Suzy informa sobre a moto, não dá pra dizer que é um teste. Também gosto é uma coisa pessoal, mas achei o “olhar” desta moto mais para meigo/ dengoso do que para fera.
    Outros pontos negativos, sempre na minha opinião, são os piscas laranja, coisa de outra era. O modelo standard vem com as mangueiras do motor e filtro de óleo completamente expostos, e certamente se danificarão com o primeiro objeto que se lançar contra eles (estamos no Brasil, e não em excelentes estradas pavimentadas da Europa, etc.). Ruim para uma moto “big trail”. Acho que o protetor de cárter deveria ser item de série nesta moto. Claro que poderia vir também com protetores de mãos, cavalete central, aquecedores de manoplas (para atender o clima do Sul). Se você for colocar todos estes itens necessários para uma “Big trail”, mais o ágio cobrado aos compradores afoitos iniciais, o preço deve chegar a R$ 40 mil certamente.
    Pontos positivos não posso falar pois não testei a moto.

    • Bem isso ainda não foi um teste, se você vê as matérias do Best Riders, saberá que toda semana eles realizam um teste diferente com o modelo da vez e daí dão o seu cometário. Enquanto os piscas na Europa eles são obrigatórios nesta cor em alguns países da União Européia, está moto vem no mesmo padrão europeu de qualidade, por isso deve haver alguma estranheza com matérias de acabamento. Bem o preço e coisa de Brasil mesmo, nossos impostos são altíssimos e as marcas também se aproveitam disso espero que algum dia as nossas montadoras façam igual a Indian baixem seus preços em respeito ao consumidor.

  9. Estou com uma moto 250 tenéré 2011-2012 com 1.100km, para vender ou trocar na agencia como entrada pela nova v stron 650cc da Suzuki é uma linda moto.

  10. J. Dionysio,
    Parabéns pela publicação pioneira do teste da nova V-Strom. Esse é o primeiro teste dessa moto que eu encontrei na internet brasileira.
    Você percebeu alguma diferença entre o motor dessa nova V-Strom e o motor da DL 650 anterior?
    Verifique as informações sobre a suspensão dianteira: o “tubo” tem 43 mm de diâmetro e não de extensão.
    Abraços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


× cinco = 40