Nova Triumph Street Triple 675R chega às concessionárias

12
2091

A nova Triumph Street Triple 675R, lançada no Salão Duas Rodas, já está disponível nas concessionárias da marca, pelo preço de R$ 34.900,00 (com freios ABS de série). O modelo é uma versão mais esportiva do modelo “convencional” Street Triple 675 lançado no mercado brasileiro, com grande sucesso, em junho deste ano. A motocicleta é equipada com a mesma motorização (o tradicional propulsor Triumph de três cilindros em linha com 675 cc e 85 cv de potência), que lhe garante um desempenho bastante ágil na cidade e também na estrada, mas traz mudanças no visual e também inovações tecnológicas que melhoram sensivelmente o seu comprometimento de dirigibilidade.

triumph-street-triple-r-7

A Street Triple 675R leva as coisas a um nível totalmente diferente da outra versão. Os garfos invertidos de 41 mm da suspensão dianteira, por exemplo, agora são totalmente reguláveis para amortecimento de pré-carga, retorno e compressão. O sofisticado amortecedor da marca Kayaba, monoshock, é outro item de alta qualidade, e agora também regulável para amortecimento de pré-carga e retorno. O modelo ainda conta, de série, com o sistema de freios ABS reguláveis, permitindo que o piloto alterne facilmente, com ou sem o recurso, durante o trajeto.

triumph-street-triple-r-9

Além disso, os freios sofreram outras evoluções. Na dianteira, os discos deslizáveis duplos, de 310 mm, passaram de dois para quatro pistões da Nissin, o que aumentou a sua eficiência, especialmente nas situações mais rigorosas. A geometria revisada para 23,4°/95 mm completa o cenário, trazendo ainda mais segurança para a Street Triple 675R. No visual da nova motocicleta, a principal novidade é a utilização de um subquadro traseiro vermelho, além de listras vermelhas nas rodas e um protetor do radiador também vermelho, com o destaque do logotipo “R”. O modelo será vendido no mercado nacional com três opções de cores: Preto Phantom,Branco Crystal e Grafite Matt.

triumph-street-triple-r-1

Completamente remodelada no final do ano passado, a Triumph Street Triple 675R pertence ao chamado segmento roadster, trazendo como características mais marcantes um motor de grande potência para sua categoria, estilo naked e design agressivo. A Street Triple 675R foi reprojetada para oferecer uma pilotagem ainda mais emocionante. Seu chassi, por exemplo, é totalmente novo. O quadro tem perfil de alumínio com viga dupla e é ligado a um subquadro traseiro de duas peças, fundido em alta pressão. O chassi, além de robusto e de qualidade de ponta, também é avançado. Projetado para aprimorar o dinamismo, a agilidade e a apreciação do piloto, o design ficou mais leve, graças à menor quantidade de peças e soldas no quadro.

triumph-street-triple-r-4

Em lugar de destaque no novo e leve chassi está um novo escapamento rebaixado, e em aço inoxidável. O coração da Street Triple 675 é um motor refrigerado à água, com 12 válvulas, três cilindros e 675 cc. Combinado com um câmbio de seis velocidades e uma relação curta de marchas, este propulsor garante uma potência de 85 cavalos. Seu torque chega a 61 Nm (a 8.400 rpm).

Tabela completa da nova Triumph Street Triple 675R:

ficha-tc3a9cnica-triumph-street-triple-675r1

12 COMENTÁRIOS

  1. Bela máquina! Alguém tem ideia de como estão os valores de seguro pra Triumph?

    Estou apaixonado pela CB 500F mas tenho certeza que o seguro dela é de 50 ou 60 porcento do valor da moto e em SP ter seguro pelo menos contra roubo é imprescindível.

  2. Acho que a ficha técnica é da street triple, não é a ficha da R até mesmo por que se fala em 106 cv’s na R.
    Não faria sentido não acham, pagar mais caro por uma moto com uma pintura diferente e com a letra R.
    Acho que agora chega a concorrência de verdade para a hornet da honda!

  3. 3 cilindros, não muda já é tradição da marca, (4 é melhor);
    Suspensão Kayaba, (OHLINS é melhor);
    85 CV em uma 675cc, (há 599 com 102 cv);
    Olhos esbugalhados, (Daytona tem olhos mais bonitos);
    O resto é uma ótima moto.

      • Um Ferrari F12 Berlineta são 12 cilindros, uma 458 são 8. Quanto + cilindros – vibração + silencio e sempre há um cilindro no ponto de ignição. Melhor o BUGATI VEYRON, o carro mais rápido do mundo: 16 cilindros em W! Por que são 16? Hoje estão produzindo carros com 3 cilindros. Eu não compraria. 4 cilindros é só o que a DUCATI precisa para ser top.

    • Deixa eu explicar algo a quem não anda de moto e não trabalha com motos de alto desempenho, buscando maneiras de maximizar a relação potência e torque. Motores 3 cilindros apresentam essa relação de forma superior aos 4-line( Aqui na Europa a referência da categoria é a Triumph Street Triple, mesmo eu preferindo as Ducatis motores em V apresentam acelerações comparadas aos motores de carros V12). O Bugati é W16 ou seja dois motores V8 aclopados…

      • A Ferrari porque optou na La Ferrari um motor elétrico atuando junto ao seu V12, você pode achar que é o futuro carros potentes e ecológicos, mas não é assim, motores elétricos possuem torque contante a qualquer faixa de giro. Como os motores V12 na ferrari são utilizados em carros de produção limitada, a solução para não quebra a tradição e colocar um super V8 envenenado como no Koenigsegg Agera R de 910cv na roda e possui o recorde de maior aceleração até os 300KM/H 21,19s, foi instalar um motor elétrico…

        • Resumo da opera,a tradição vai ser quebrada na Honda(Bem ela já fez isso diversas vezes), mas espero que dessa vez seja pra valer ela em novembro no mas importante salão de motocicletas do mundo em Milão EICMA 2013, aqui na Itália, será apresentada a RC213V moto limitada do modelo que compete no MotoGP homologado para rodar nas ruas, com motor V4. Assim,como a Ducati teve a Desmosedici RR réplica também da sua moto no mundial de MotoGP no ano de 2008, com apenas 1.500 unidades fabricadas, e ainda muito desejada e muito bem cotada ainda procuro por uma, conheço um cliente que tem uma guarda com apenas 1700 Km, ano 2008 por uns 33 mil euros(99.200,00 Reais aproximadamente), só que ele desistiu da venda pela exclusividade do modelo. Motores 4-line só serve mesmo para suavizar as vibrações do virabrequim,

        • DOHC 4 cilindros em linha! (A fórmula)!

          Não entendo porque na F1 o motor é:
          2012 Itália Ferrari Ferrari 056 2.4 V8?

          Por que?

          Por o V8 ser tão bom.

          Quanto mais cilindros + válvulas + peças + motor.

          Por que a DUCATI, bimota, VYRUS motos e a triumph tem menos cilidros?

          DUCATI 1199 Panigale 195cv + 13,5 KGFM
          MV AGUSTA F4 RR 201cv + 11,6 KGFM

          Tendo poder (potência) tem torque (força). A diferença 1,9 KGFM é compensada com potência.

          Um dia a DUCATI muda isto como mudou o chassi de treliça de aço cromo molibdênio para alumínio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


7 − = quatro