Notícia muito triste. Swian Zanoni morreu em competição neste domingo

3
265

Talentoso piloto era o único brasileiro no Mundial de Motocross pela Equipa Honda Mobil – Projeto Internacional Honda Racing.

É inacreditável, mas é necessário dar essa notícia no final da noite deste domingo 18 de setembro de 2011.

Acessava o Facebook quando vi a notícia no perfil do Swian Zanoni. Senti um nó abdominal e fui pesquisar, acreditando ser brincadeira de algum amigo, quando deixamos o FB aberto na máquina. Eis que no Globoesporte.com e Blog do Fausto Macieira noticiavam a triste notícia, nosso amigo, grande piloto, de simpatia e educação impar se foi, num acidente durante uma prova em Orizânia, Zona da Mata de Minas Gerais a 300 Km da capital Belo Horizonte.

Swian Zanoni nasceu em Divino, MG no dia  18 de abril de 1988 e obteve inúmeros título no Brasil. Em 2011 ele disputava o Campeonato Mundial de Motocross. Ele havia quebrado o antebraço no GP da Letônia e estava em recuperação.

Suas principais conquistas:

– 20 vezes campeão Carioca de Motocross e Supercross
– Venceu todas as etapas do Campeonato Capixaba 2004
– Vice brasileiro de Supercross 2007
– Vice Arena Cross 2007
– Vice brasileiro de Supercross 2008
– Vice Arena Cross 2008
– 3 lugar no Supercross Dortmund-Alemanha 2008
– Vice Latino-Americano de Supercross -Costa Rica- 2008
– Melhor brasileiro no Mundial de Motocross na MX2
– Um dos 3 pilotos convocados para representar o pais no Motocross das Nacões 2009, onde o Brasil ficou em 14º lugar entre 37 países.
– Guidão de Ouro, eleito o melhor piloto em 2009 pela revista Dirt Action.
– Troféu dos campeões de 2009 da Femerj na modalidade Motocross (MX2 e Força Livre) e Supercross (Especial)
– Campeão do Arena Cross 2010 na categoria Pró
– Campeão da Superliga Brasil de Motocross 2010 na categoria MX2
– Campeão da Copa Brigadeiro de Motocross 2010 na categoria MX2
– Campeão da Copa Brigadeiro de Motocross 2010 na categoria MX1
– Guidão de Ouro, escolhido o melhor piloto de MX em 2010 pela revista Dirt Action
– Ganhou o Moto de Ouro de melhor piloto de MX em 2010.
– Piloto da Martin World Honda no Mundial de Motocross 2011.

Desejamos que Swian seja abençoado e recebido por Deus e que sua família receba o conforto divino para enfrentar essa momentânea e repentina separação.

Nota oficial da equipe Honda:

19/09/2011. A Moto Honda da Amazônia e a Honda Racing lamentam profundamente o falecimento do piloto Swian Zanoni, 23 anos, e se solidarizam com familiares e amigos. A notícia da morte do piloto mineiro foi recebida com profundo pesar e surpresa. Swian sofreu um acidente ontem, 18, enquanto disputava uma prova, que não faz parte do calendário oficial Honda, na 5ª Festa da Primavera, em Orizânia, no interior de Minas Gerais.

Ele foi socorrido no local por médicos e prontamente levado de ambulância ao Pronto Socorro Divinense, em Divino (MG), sua cidade natal, onde deu entrada já sem vida. Segundo laudo médico do hospital, o piloto teve uma fratura de base do crânio e parada cardíaca.
Swian, que corria o Campeonato Mundial de Motocross, retornou ao Brasil no fim de agosto a pedido da Honda para terminar a recuperação de uma fratura no antebraço direito. Em 8 de setembro, em Indaiatuba (SP), recebeu liberação médica para realizar apenas treinos leves com a moto. A partir desta semana, o piloto deveria retornar à consulta médica para realizar novos exames, que poderiam liberá-lo para disputa de competições oficiais.

Em 2011, Swian fez parte do Projeto Internacional Honda Racing Brazil, que levou o competidor para correr as etapas do Campeonato Mundial de Motocross. O piloto possuía um grande currículo, com 20 títulos cariocas de Motocross. Integrou em 2009 a equipe brasileira no Motocross das Nações, que terminou a competição em 14º lugar, a melhor colocação da história. No ano passado, foi campeão do Arena Cross, na Pró, e da Superliga Brasil de Motocross, na MX2. O enterro do competidor acontecerá nesta segunda-feira (19) às 17h, no cemitério de Divino, em Minas Gerais.

Assessoria de Imprensa Equipe Honda Mobil
Jornalistas responsáveis: Ricardo Ribeiro/Carolina Yada

Um vídeo amador publicado no Youtube é o único até o momento com imagens do acidente.

3 COMENTÁRIOS

  1. Apenas corrigindo informações passadas acima:
    O piloto sofreu o acidente em uma apresentação que ocorreu nos intervalos das corridas. Ele não participou da prova. O evento não tinha consenso da Confederação Brasileira de Motociclismo. Uma pena um piloto deste calibre resolver/ser autorizado a correr em um evento ”clandestino” como esse. E o pior, é claro, por tudo isso ter um final triste como este.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


quatro × = 12