Next 250 – Conquistando admiradores

27
961

Dafra Next 250Texto e fotos por Edgar Rocha

Sempre tive muita curiosidade e grande expectativa de andar na Next 250. Parte desta ansiedade se deve ao fato de ter tido bastante intimidade com sua irmã, a Citycom 300i, também da taiwanesa SYM, scooter que considero quase que irretocável.

À primeira vista, a Next impressiona pelo seu porte e linhas bem agradáveis e atuais. Durante a noite, enquanto abastecia essa pequena notável, encontrei um amigo que, meio na brincadeira, me perguntou: “É uma Ducati Streetfighter?”. Sabia que era sacanagem, mas fiquei analisando a pequena vermelhinha de longe e pude perceber o quanto são belas e harmoniosas são suas linhas e, independente do grau etílico de meu amigo, ela guarda alguma semelhança com as formas agressivas daquele puro sangue italiano.

O que peca na Next é a falta de um refinado acabamento. A pintura sólida, a falta de um grafismo de bom gosto e os adesivos plásticos com relevo desvalorizam o lindo design do modelo. Um interessantíssimo e bonito projeto peca em pequenos detalhes de acabamento.

Já que estamos falando de design, sou o primeiro a dizer que a forma jamais deve vir antes da função (ao contrário do que muitos arquitetos fazem), mas um guidão mais baixo ou a utilização de semi guidão, como no caso de sua prima Apache, colaboraria muito para deixar o visual mais agressivo, sem comprometer a ergonomia e a boa posição de pilotagem que a Next proporciona. Achei boa e confortável a posição de pilotagem, mas a sensação daquele guidão alto parece ir contra a proposta do modelo.

Dafra Next 250
O painel é excelente, fornecendo todas as informações necessárias e de fácil visualização
, principalmente para velhinhos que usam óculos para perto como eu. O fundo azul e os números grandes deixam tudo mais fácil. Minha crítica fica para a poluição visual do conta-giros. Muitos números e cores (azul, vermelho, amarelo, preto e branco) para pouco espaço. As luzes espias com a função pintada sobre elas e o acabamento imitando fibra de carbono na lateral do painel, dão o toque que destoa do que era belo e funcional.

Os comandos são precisos e bem escolhidos. Gosto do fato de não ter a opção de desligar o farol (como em algumas motos) e de ter o lampejador do farol alto na parte frontal da manopla. A textura dos punhos deixou a desejar. Esperava encontrar o mesmo bom tato da Citycom. Um ponto alto é a manete regulável do freio, que geralmente só encontramos em motos de maior cilindrada.

O farol ilumina bem durante a noite e, já alertado pelo Roberto da altura do facho de luz, acabei descobrindo que ele possui uma regulagem de fácil acesso. Não posso deixar de falar dos retrovisores, que simplesmente não funcionam como esperado, e do escape em inox, nem sempre visto nas motos desta cilindrada.

O conjunto ciclístico da Next é muito bom. A suspensão dianteira copia bem o piso e não transmite muita vibração para o piloto. A traseira estava um pouquinho dura além do ponto, mas sem comprometer a estabilidade. O chassi tipo Diamond mantem rigidez do conjunto sem prejudicar a maneabilidade.

Apesar do peso elevado para a categoria 250 monocilíndrica (170 kg em ordem de marcha) ela é ágil e de fácil condução. Durante a sua tocada não sentimos esse excesso de peso.

Seu motor é o único da categoria refrigerado e água e com uma potencia de 25 cv, torna a pilotagem bem interessante. Tanto na cidade quanto na estrada, você sente o bom torque e as respostas rápidas deste SOHC injetado. Apesar de ter uma retomada um pouco mais lenta, o motor cresce bem e conseguimos manter bem a velocidades mais altas sem a necessidade de torcer o cabo por completo. O único ponto deste forte e saudável motor se deve ao fato dele ser um pouco barulhento e vibrante. Sentimos isso nas pedaleiras e manoplas.

Dafra Next 250

Os freios (disco na dianteira de 260mm, com pinça de duplo pistão, e disco na traseira, 220mm de diâmetro) são suficientes para esta 250, o traseiro, porém, trava com mais facilidade, apesar da boa distribuição de peso. O ponto alto fica para o fato da linha de freio ser toda em malha de aço.

Apesar de ter o tanque com a menor capacidade entre suas concorrentes diretas, sua autonomia e consumo surpreendem. Na cidade 32,02 km/l, e na estrada, durante 150 km a constantes 120 km/h, fez 33,43, números que achei muito bons.

 

O câmbio também faz o diferencial da Next perante as concorrentes. São 6 marchas bem escalonadas e com engates precisosComo citou o Roberto, um cavalete central faz falta e o descanso lateral não permite que a moto incline o suficiente para passar maior segurança ao estacioná-la.

Por eu não ter poupado críticas ao modelo, ficou parecendo que não gostei da Next. Muito pelo contrário. Acho que a Dafra Next proporciona ao consumidor, a experiência de ter uma moto de baixa/média cilindrada com qualidade, design, porte e componentes, só vistos em motos maiores. Por um preço justo e honestíssimo, uma motocicleta bem acima de suas concorrentes, se levarmos em conta suas linhas, equipamentos de série, motor com refrigeração liquida e alguns cuidados constritivos que demostram a preocupação da Dafra Motos com os detalhes, com o consumidor e com a importância de participar deste mercado de 250cm3.

Dafra Next 250

Não sei por que a Next 250 ainda não caiu nas graças dos customizadores. É uma moto que, com certa dose de criatividade, é possível fazer belos exemplares dignos de exposição. Com toda a certeza, os números de venda da Next 250 crescerão neste segmento e forçarão as concorrentes a mudarem seus modelos, tornando-os mais completos e modernos. Quem vai ganhar com isso? O consumidor, claro.

Dafra Next 250

27 COMENTÁRIOS

  1. Olá é muito bom poder participar deste site parabéns.eu comprei uma NEXT250 ontem e estou gostando muito só não gostei de um,pequeno detalhe quando ligo a moto ela liga o faról:
    gostaria de saber se tem a opção de desligar o faról durante o dia?
    aguardo resposta obrigado.

    • Olá Marcos Cleber, tudo bem?
      O farol acesso é obrigatório durante o dia para as motos, não utilizá-lo gera multa e suspende a Carteira Nacional de Habilitação, conforme Artigo 244, IV. (Conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com os faróis apagados: Infração gravíssima, multa de R$ 191,54 e suspensão do direito de dirigir de 1 a 3 meses e, na reincidência em 12 meses, de 6 a 10 meses.)
      Por isso, não tente desligar!!!
      Abraços e participe sempre com a gente!!!

  2. Salve gurizada!
    Tenho uma Next preta,com 3.900 km rodados,e posso dizer que é a melhor opção da categoria.Uma moto potente,confiável e muito linda.Quase sempre sou “entrrevistado” nos semáforos pelos hondeiros,que compram motos apenas pela marca.
    Quanto ao acabamento,não sei qual o problema,não se vê fios aparecendo ou soldas do quadro,acho o acabamento dela muito bom,diferente da Honda que usa um plástico preto horroroso na volta do tanque da cb300 e a Yamaha,cujo banco parece uma tábua,quase sem desnível e coberto por uma capa que parece ser de papel!
    Além de tudo,a Next é completa de série,por um preço justo,diferente das outras,que cobram caro apenas pelo nome.Alguém aqui acha justo pagar 11 mil em uma moto de 300 cc que ainda usa FREIO A TAMBOR?Eu acho que não…

  3. O merito da honda é o fato que a reposição de peças é mais facil, uma coisa que notei é que vc raramente ver uma suzuki em uma oficina, mesmo vendo varias andando na rua em proporção a honda, mas em todas as oficinas sempre tem uma honda no conserto,

  4. “O único ponto deste forte e saudável motor se deve ao fato dele ser um pouco barulhento e vibrante. Sentimos isso nas pedaleiras e manoplas.”

    O que quer dizer essa frase? Não entendi. Isso é bom ou ruim? Porque?

    • Olá Junior,

      Obrigado pela participação.

      O motor da Next tem um bom torque e cresce rápido quando solicitado, porem apresenta um nível de vibração, que eu considero um pouco alto, alem de ser um pouco barulhento se levarmos em consideração as suas concorrentes diretas.

      Abraços

  5. Boa noite!!!!!
    Gostei muito da moto, tenho uma branca esperei 20 dias para colocar as mãos nele.
    Você fez pontuações que eu concordo plenamente( farol muito bom porem com o foco muito auto, não sabia que tem como regular, retrovisor impraticável, acabamento muito falho em pequenos detalhes), acabamentos que se a DAFRA tomasse um cuidado maior a moto estaria em um nível maior ainda que suas rivais.
    Gostaria na realidade de sabe como você fez para ter este consumo, pois minha moto não da mais que 23Km/l.
    Fui de Belo Horizonte a Pouso Alegre cerca de 390Km, para esta viagem eu gastei s um tanque e meio entorno de 17 litros para ir e 18 para voltar, consumo muito auto.

    • Olá Welfani.
      Quantos quilômetros está a tua moto? Pois a minha quando peguei zero no 1º tanque ela fez 22km/l com o passar do tempo foi melhorando a média, agora a minha está com pouco mais de 1300km e na última medição fez 26,8 km/l, isto que meu trajeto é totalmente urbano no anda e para transito doido raramente consigo andar longo trecho em 6ª marcha quando penso em colocar 6ª marcha já cheguei no próximo semáforo. Belém é terrível. Forte abraço

      • Boa noite meu nobre!!

        Hoje ela ta com 2075, minha próxima medição deve sair na próxima semana.
        Meu trajeto/ casa trabalho, trabalho/ casa, casa/ faculdade, mais ou menos 40 km todo o percusso, mais neste percusso o máximo que da para andar e de quarta mais isso e muito raro.

        Vou fazer a próxima medição e conto como foi.

  6. Senhores, eu fiz o teste nesta moto e gostei muito, tinha uma Twister antes, porém achei ela muito barulhenta, alguém sabe me dizer se a Fazer é mais silenciosa? Eu ja andei uma voltinha na Fazer mas queria saber como é na estrada. Obrigado.

    • Olá Allen,

      Obrigado pela participação.

      Em breve publicaremos as impressões sobre a Fazer 250 Blueflex. Rodei bastante com ela na estrada e talvez nossa avaliação possa responder seus questionamentos.

      Grato

  7. Também apoio a ideia de um teste de longa duração. Um exemplo que não tem nada a ver com motos foi o longa duração feito com o JAC J3. Sinceramente, eu era um cético quanto a qualidade do carro e me surpreendi com seu longa duração. Vai que as novas Dafra surpreendem positivamente também num teste mais “agressivo” como um teste de 20 mil KM!
    Uma seção como essa é legal porque pode derrubar ou confirmar mitos, como o vazamento do óleo de motor e o “barulho de cascavell” da CB 300, ou da “maquina de costura” no motor da fazer.
    Fica a dica!

    Sobre o teste da Next, mais uma vez parabéns ao Best Riders!

  8. TENHO uma branco perola 3 mil km de pura satisfaçao obrigado Dafra por trazer opçao justa para os brasileiros VALORIZO MEU DINHEIRO E NAO SOU ALIENADO ACOMPANHO TENDENCIAS LEIO E VEJO QUALIDADE NOS PRODUTOS nao essas MARCAS QUE SAO VENDIDAS AQUI SIM APENAS MARCA !!!

  9. Mais uma… desejaria muito que fizessem também teste de durabilidade, como por exemplo rodar 10, 15 mil km, abrir motor avaliar as peças, como vai se comportar a carenagem, se vai soltar, desprender, parte elétrica, suspensão..etc… enfim..”desossasse”..rss a moto. Forte abraço

  10. Olá Alexandre, parabéns pela matéria, um tenho uma Next que já está com pouco mais de 1300 km, avaliações assim no andar do dia-a-dia, não em pistas, e informações com responsabilidade crítica auxiliam muito e são importantes para nós consumidores. Desta forma a moto vai “cair na graça” do público, foçando as concorrentes melhorarem a qualidade de suas motos, um benefício a todos nós,tenho certeza que eles leem estas matérias. Uma pena que a Suzuki não trás para o Brasil sua 250 que roda no Japão, aumentaria a concorrência. Forte Abraço

    • Olá, Otavio Leão!
      Obrigado por acompanhar o Best Riders.
      Parabenize também Edgar Rocha, nosso colunista e piloto de testes que nos trouxe essa bela avaliação da Dafra Next 250.

      Um abraço,

      Alexandre

  11. Bela moto. Pena que a Dafra na minha cidade (Natal-RN) não merece a mínima confiança…. É um abre e fecha danado. Mesmo assim, se eu fosse trocar minha CB 300r por outra na categoria, iria de Comet GT 250. A propósito, fica meu pedido de teste com ela, já que a versão a partir de 2012 já vieram com injeção delphi, o que melhorou e muito os bugs existentes na sua antecessora. Obrigado e parabéns ao site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


1 × dois =