MV Agusta Brutale 1090RR 2012, o máximo em moto naked

1
1966

Foto: Divulgação

Quem achou que depois do lançamento da nova F4 CorsaCorta, da supersport F3 e da nova Brutale 675 com motor tricilíndrico as novidades da marca de Varese haviam chegado ao fim, se enganou. A MV aproveitou os holofotes em Milão para apresentar a evolução da Brutale 1090RR.

A espetacular naked é praticamente uma SBK sem carenagens. O motor de 1 078 cm³ ganhou novos comandos de válvula, dutos de admissão e corpo de borboletas de 49 mm (os mesmo utilizados pela F4). São nada menos que 158 cv a 11 900 rpm e 10,2 kgfm a 10 100 rotações… um exagero! Para ajudar o felizardo piloto a tirar o máximo dessa jóia (e também controlá-la), encontramos entre os equipamentos de série controle de tração regulável em 8 níveis e embreagem antideslizante.

Como em toda RR, a ciclística também incorpora o que há de melhor no mercado: bengalas Marzocchi com barras de 50 mm e tratamento DLC, amortecedor Sachs com ajuste de alta e baixa velocidade, rodas forjadas de liga, pinças Brembo monobloco, ajuste da geometria de direção… enfim, um sonho sobre duas rodas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


6 × = quarenta oito