Motos abaixo de 300 cc deverão ter freios auxiliares até 2019

0
1052

Alguns fabricantes já se anteciparam às novas normas e oferecem modelos com sistema ABS e CBS.

Yamaha_Nmax_1
O Yamaha Nmax 160 é o único scooter do mercado com sistema de freios ABS

TEXTO: Cicero Lima / Agência INFOMOTO
FOTOS: Divulgação / Agência INFOMOTO

S1000RR

Motos abaixo de 300 cc deverão ter freios auxiliares até 2019

Com o recente lançamento da Yamaha Fazer 150 UBS aumenta a oferta de modelos com sistemas de freios auxiliares. Além da Yamaha, Honda e Dafra já oferecerem motos e scooters de baixa e média capacidade cúbica que se adequam a resolução número 509 de 2014 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Segundo a resolução, até o ano de 2019 todas as motos de até 300 cm³ deverão trazer freios ABS ou combinados. Além de atender a legislação, os sistemas de freios auxiliares têm forte apelo de marketing, além é, claro, de oferecer mais segurança ao piloto.

Yamaha_Fazer150_UBS
A Yamaha Fazer 150 ganhou recentemente sistema de freios combinados, batizado de UBS

O mais conhecido é o sistema antibloqueio (conhecido pela sigla ABS, Anti-Block System) que já é obrigatório nos carros desde 2014. Agora, ano após ano, o ABS ganhou espaço no universo das duas rodas, inclusive em modelos de entrada em suas categorias como o scooter Yamaha NMax 160 e a on/off-road Honda XRE 190.

Honda_XRE190_1
A XRE 190, a ventureira urbana da Honda, traz o sistema de freio ABS somente na roda dianteira

O sistema ABS impede que a(s) roda(s) trave(m). Seu princípio de funcionamento é parecido com o de um automóvel. Pequenos discos (semelhantes ao disco de freio e cheios de ranhuras) instalados no cubo das rodas atuam com os sensores do ABS e realizam a “leitura” da velocidade das rodas durante a frenagem. Quando a roda está prestes a travar, os sensores enviam um sinal para a central do ABS que faz o sistema “aliviar” a pressão aplicada no freio, evitando derrapagens e, consequentemente, quedas.

Além do ABS, outro sistema bastante útil para o motociclista é o CBS (Combined Brake System). O sistema combina, por meio de cabos ou mangueiras, a atuação do freio traseiro com o freio dianteiro. Quanto o piloto aciona apenas o freio traseiro, parte da força de frenagem é transmitida para a roda da frente. Assim, sem perceber, o motociclista consegue uma frenagem mais eficiente e segura.
Conheça os modelos vendidos no Brasil de até 300 cc que oferecem sistema de freios auxiliares:

Honda PCX DLX

Scooter com sistema de freios combinados, usa motor de 149,3 cm³ e potência máxima de 13,1 cv a 8.500 rpm. Preço sugerido R$ 11.234 (versão DLX).

Honda_PCX_1
O scooter Honda PCX conta com sistema de freios combinados
Honda_PCX
O PCX usa motor de 149,3 cm³ e potência máxima de 13,1 cv a 8.500 rpm

Honda CG 160 Titan EX

Street equipada com freios combinados e traz motor bicombustível de 162,7cm³. Sua potência máxima é de 15,1 cv a 8.000 rpm (etanol) e seu preço sugerido é de R$ 9.990.

Honda_CG160_Titan_1
A CG 160, tradicional street da Honda, está equipada com freios combinados
Honda_CG160_Titan
O veículo mais vendido do Pais traz motor bicombustível de 162,7cm³, que gera 15,1 cv de potência

Honda XRE 190

Aventureira urbana traz o sistema de freio ABS (somente na roda dianteira). O motor bicombustível de184,4 cm³ atinge a potência máxima de 16,4 cv a 8.500 rpm (etanol). Seu preço sugerido é de R$ 13.300.

Honda_XRE190
Com motor bicombustível de 184,4 cm³, a XRE 190 atinge a potência máxima de 16,4 cv

Honda CB Twister ABS

Naked equipada com sistema de freios ABS usa motor bicombustível de 249,5, cm³ e atinge a potência máxima de 22,6 cv a 7.500 rpm (etanol). O preço público sugerido é de R$ 14.990.

Honda_CB_Twister_1
A CB Twister, pequena naked de 250cc da Honda, está equipada com sistema de freios ABS
Honda_CB_Twister
A Honda Twister gera potência máxima de 22,6 cv a 7.500 rpm, abastecida com etanol

Honda XRE 300 Rally

A aventureira usa sistema de freios combinados ABS e motor bicombustível de 291,6 cm³. A XRE 300 é capaz de atingir a potência máxima de 26,3 cv a 7.500 rpm (etanol). Preço sugerido R$ 17.750.

Honda_XRE30_1
A trail Honda XRE 300 Rally usa sistema de freios combinados ABS (C-ABS)
Honda_XRE30
Com motor bicombustível de 291,6 cm³, a XRE 300 Rally pode atingir 26,3 cv de potência máxima

Dafra Cityclass 200

O scooter Dafra conta com freios a disco com acionamento combinado (FH-CBS), motor de 200 cm³ (13,86 cv) e rodas grandes – aro 16 polegadas. Preço sugerido de R$ 10.990.

Dafra_Cityclass_200
Com motor de 200 cm³ e rodas aro de 16”, o Cityclass tem preço sugerido de R$ 10.990

Dafra Citycom S 300i

Scooter equipado com sistema de freios combinados, motor de 278,3 cm³ e potência máxima de 27,8 cv a 7.750 rpm. O preço sugerido é de R$ 18.990.

Dafra_Citycom_S
Com 27,8 cv de potência, o scooter Dafra Citycom custa R$ 18.990
Dafra_Citycom_S_1
O Dafra Citycom 300 está equipado com sistema de freios combinados

Yamaha Fazer 150 UBS

Street traz sistema de freios combinados e motor bicombustível de 149,3 cm³. Abastecida com gasolina é capaz de atingir a potência máxima de 12,2 cv. O preço público sugerido é R$ 9.590.

Yamaha_Fazer150_UBS_1
A street da Yamaha usa motor bicombustível de 149,3 cm³ que pode produzir 12,2 cv de potência máxima

Yamaha NMax 160

Única de sua categoria equipada com sistema de freios ABS. O scooter usa motor de 155,1 cm³ de capacidade, com potência máxima de 15,1 cv a 8.000 rpm. O preço sugerido é de R$ 11.390.

Yamaha_Nmax_20169814333
O modelo Yamaha está equipado com motor de 155,1 cm³ de capacidade, que gera 15,1 cv de potência

>>Visite a nossa loja de motos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


× cinco = 30