MotoGP chega à Itália, veja como está o clima para corrida em Mugello

1
134
Pilotos juntos em Mugello. Da esquerda para direita: Ben Spies, Valentino Rossi, Casey Stoner, Dani Pedrosa e Marco Simoncelli

Fotos: Moto GP/Divulgação

Está perto a oitava rodada do Campeonato Mundial de Motovelocidade. Em Mugello, na Itália, o circo já está montado para receber os 17 pilotos da principal categoria da motovelocidade.

Aproveitando sua boa fase, Casey Stoner espera conquistar o 50º pódio de sua carreira. O australiano lidera o campeonato com 136 pontos.

Casey Stoner, líder do campeonato

Na segunda posição, com 28 pontos a menos, o campeão de 2010 Jorge Lorenzo chega cheio de vontade em Mugello após a queda da semana passada em Assen, na Holanda.

Ficando entre os três primeiros nas duas últimas corridas, quem também está embalado é o piloto Andrea Dovizioso, que está apenas nove pontos atrás de Lorenzo e esse final de semana tem o incentivo de correr em sua terra natal.

Também correndo em casa estará Valentino Rossi, o italiano que já foi nove vezes campeão mundo, corre com o chassi de 2012 e o motor 800cm³ de 2011. Quem também já deve experimentar a nova máquina da Ducati é seu companheiro de equipe Nick Hayden, em quinto lugar na classificação geral.

Dani Pedrosa da HRC

Veremos também  na pista o piloto Dani Pedrosa, da HRC, que volta depois de três rodadas longe do mundial e aparece agora em sexto na classificação geral. Logo atrás dele está Ben Spies, embalado pela vitória da última etapa do campeonato, em Assen.

Após o retorno de Pedrosa as pistas, Hiroshi Aoyama volta a San Carlo Honda Gresini, o japonês está em oitavo na classificação geral, apenas cinco pontos a frente de Colin Edwards em nono.

Marco Simoncelli, ultimamente um dos principais personagens do MotoGP chega com os olhares atentos sobre ele. Atenção conquistada não pelos resultados nas pistas, pois o italiano está apenas em décimo no campeonato, mas pelas últimas polêmicas envolvendo seu nome e seu estilo agressivo de pilotagem.

Marco Simoncelli da San Carlo Honda Gresini

Falando um pouco sobre Pedrosa e respondendo aos comentários de Lorenzo, que disse que ele deveria ser sua licença para correr caçada, o italiano disse:

“Honestamente, eu não me importo muito com o que ele diz sobre mim. Lorenzo me atacou sem motivo em Estoril”, lembrou. “Estou um pouco decepcionado com Pedrosa. Depois de LeMans, enviei mensagem para ele, mas não tive resposta, e então ele deu declarações que eu não esperava. Acho que um garoto de sua idade (25) não deve usar palavras que outros colocam em sua boca”, comentou.

Desta vez quem ficará de fora da corrida será  Loris Capirossi da Pramac Racing Team. O italiano sofreu uma queda em Assen, onde machucou as costelas e o ombro.

“Obviamente estou desapontado e bravo. Eu esperava correr, mas uma dupla fratura na nona e na décima costela e um ferimento no ombro me forçaram a levantar a bandeira branca pela primeira vez na minha carreira. Sinto muito pelos meus fãs que estarão em Mugello”, lamentou o piloto da Pramac Ducati.

Queda de Loris Capirossi em Assen

Mugello promete muita emoção com a volta de Pedrosa, a “briga” entre Lorenzo e Simoncelli, e o incentivo que os pilotos italianos, inclusive Valentino Rossi, terão ao correr em casa.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


× 4 = oito