MotoGP 2013: Pedrosa e Márquez lideram o treino na Malásia

MotoGP, Motovelocidade

MotoGP 2013: o piloto Dani Pedrosa, da Repsol Honda, lidera nos treinos livres em Sepang. O colega de equipe, Marc Márquez o segue na liderança.

pedrosa sepang MotoGP 2013: Pedrosa e Márquez lideram o treino na Malásia

Dani Pedrosa – Malásia, Sepang

Foto Divulgação

MotoGP 2013: Pedrosa e Márquez lideram o treino na Malásia

Em Sepang Malásia, o piloto Dani Pedrosa, da Repsol Honda, realizou os melhores tempos nos treinos da manhã e da tarde, trazendo às memórias a vitória do ano passado no mesmo circuito.  Na pista malaia, o piloto demonstrou dominar os procedimentos, sendo que na manhã parou o cronômetro em 2m01.229s após completar 17 voltas e no treino da tarde, Pedrosa  foi o único a quebrar a barreira do segundo 01,  fechando o cronômetro em  2m00,554s.

Durante os treinos,  Pedrosa teve seu colega de equipe Marc Márquez as suas costas. “Hoje as coisas correram, fizemos dois bons treinos e conseguimos rodar no seco de manhã e de tarde,” disse Pedrosa, recuperado  da queda que sofreu em Aragão na última disputa, provocada acidentalmente por Márquez, embora Pedrosa continue com dores, por ter lesionado a anca na queda“A segunda sessão parecia que a pista ia ficar molhada após pequena chuva entre os dois treinos, mas secou rapidamente e conseguimos continuar o trabalho de afinação. Quando estou na moto tenho muitas dores, o banco é muito duro, pelo que vamos ver se mais alguns anti-inflamatórios podem ajudar a aliviar as dores. Talvez também acrescentemos uma pequena almofada por baixo do fato para absorver os ressaltos quando estou a correr.”

O colega Marc Márquez comentou: “Estivemos cá antes, quando praticamente ainda não tinha andado com uma MotoGP, pelo que foi interessante comparar as coisas tanto tempo depois. Senti-me confortável e isso é importante quando se está a tentar ser mais consistente em todas as voltas.” “Numa só volta estamos a meio segundo do Dani, que está muito rápido como lhe é habitual em Sepang, mas o nosso ritmo, de forma feroz, não está muito longe. Temos de puxar forte porque se formos capazes de o fazer, significa que a Honda é capaz desses tempos. Esperava estar mais consistente, mas tive alguns problemas em frenagem, o que conseguimos resolver na primeira sessão. Ainda temos de melhorar algumas coisas, mas já vi que estamos rápidos desde o início.”

Comentário Best Riders


cinco − 4 =