Motocross das Nações acontece neste domingo na Bélgica

0
359

Motocross of Nations 2012Foto: Divulgação

Tudo está pronto na pista belga de Lommel para sediar a 66ª edição do Monster Energy FIM Motocross das Nações (Motocross of Nations – MXoN) neste domingo (30), onde a equipe dos Estados Unidos dará tudo para acrescentar mais uma vitória na sua sequência de sete triunfos seguidos. No entanto, os americanos vão ter que lutar muito contra uma das pistas de areia mais difíceis e  exigentes do mundo, na qual os pilotos belgas e muitos europeus são muito bons.

No sábado, todos os pilotos terão o primeiro contato com a pista, que foi redesenhada para este evento, e após as três baterias principais do domingo vamos descobrir quem conquista o prestigiado Troféu Chamberlain neste ano de 2012. No domingo, o Príncipe Philippe da Bélgica e Duque de Brabante virá a Lommel para ver a última corrida e decisiva do MXoN, e a equipe vencedora terá a honra de receber o Troféu Chamberlain pelas mãos do próprio príncipe Philippe.

O ex-piloto da equipe belga e atual gerente da equipe dos EUA, Roger De Coster, vem treinando duro com Ryan Dungey, Baggett Asse e Justin Barcia por mais de uma semana na areia, e fim de semana passado eles tiveram a oportunidade de competir no solo MXoN de Lommel. A equipe dos EUA tem sido a equipe mais consistente durante a última década, e foi em Lommel, em 1981, onde ganhou seu primeiro Troféu Chamberlain da equipe belga, que era a favorita para vencer a competição. Por este motivo, este ano eles têm, mais uma vez, uma enorme responsabilidade de ser o mais consistente possível para reivindicar o que seria o seu 23º Troféu Chamberlain.

A equipe belga está entre os esquadrões favoritos para quebrar a série de vitórias norte-americanas, não só porque eles correm em casa, mas também porque todos eles são especialistas em areia e terminaram entre os cinco primeiros no Mundial de Motocross 2012. Clement Desalle, que está quase totalmente recuperado de sua lesão na mão, vai representar o seu país na classe MX1, enquanto Jeremy Van Horebeek, que se apresentou de forma incrível durante o MXGP de Lierop há algumas semanas, irá representar a Bélgica na MX2. Ken De Dycker, que terminou em segundo, atrás de Antonio Cairoli, em Lierop, será o piloto da categoria Open.

O piloto holandês Jeffrey Herlings, campeão mundial de motocross na categoria MX2, é conhecido em todo o mundo como o homem mais rápido na areia, mas esta semana ele vai ter que provar o seu talento na máquina de 350cc. Ele está determinado a vencer ambas as baterias nas quais vai participar e ajudar seus companheiros de equipe, Marc De Reuver e Glenn Coldenhoff, a colocar equipe da Holanda no lugar mais alto possível na classificação do MXoN.

Antonio Cairoli, campeão mundial de motocross, vai representar a Itália na categoria na qual sagrou-se campeão em 2012, a MX1, enquanto Alessandro Lupino e Davide Guarneri disputarão na MX2 e Open, respectivamente. A equipe italiana está determinada a impedir sua sequência de má sorte e melhorar a posição do ano passado, quando ocupou apenas a 16ª colocação. Para Cairoli, seis vezes campeão mundial, Lommel é como sua segunda casa, então ele estará totalmente focado para vencer as duas baterias.

Para falar a verdade, todos estão ansiosos para assistir Cairoli e Herlings correndo juntos e ver quem reivindicará a vitória na bateria final. Entre as 34 equipes que participam nesta edição de número 66 da Monster Energy FIM Motocross das Nações, há países exóticos como o Japão, a Tailândia ou a Mongólia. Você pode ver a lista completa de pilotos e países no site Supercross.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


+ 9 = quinze