Motociclistas ocupam 1º lugar nas mortes no trânsito

0
1110


Inlustração: freepik.com

Um levantamento do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira (20) revelou, pela primeira vez na história, que o número de pessoas que morreram vítimas de acidentes com motocicletas superou o de acidentados envolvendo outros tipos de veículos, como carros, caminhões e ônibus.

O estudo apontou um aumento de 21% entre 2008 e 2010. Em 2008, 8.898 pessoas morreram em acidentes de moto e em 2010 o número foi ainda maior: chegou a 10.825. Já os demais casos de mortes no trânsito, neste mesmo período, aumentaram em 12%. No ano de 2008, era 38.273 e em 2010 passou para 42.844.

Dessa forma, a taxa de mortalidade envolvendo motocicletas subiu de 4,8 mortos a cada 100 mil habitantes para 5,7. Esse número superou a taxa de morte de pedestres, que é de 5,1, e o de mortes envolvendo os outros tipos de veículos, 5,4.

A conclusão do relatório se torna mais grave ainda levando em consideração que o número de emplacamentos de motos teve uma redução de 6,3% no período. Passou de 1.925.558 unidades em 2008 para 1.804.011 em 2010.

Além da perda inestimável das vidas, o gasto do Estado com a saúde também aumentou proporcionalmente. Em 2008 foram R$ 45 milhões pagos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), contra R$ 96 milhões no ano passado, somente envolvendo os casos de acidentes com motos. As despesas acompanham também o número de atendimentos, que subiu de 39 mil para 77 mil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


× 9 = vinte sete