Melc Motopeças investe para seguir crescendo

0
317
MELC MOTOPEÇAS

Como parte da estratégia de solidificação da marca, Melc Motopeças investe na expansão das linhas de produção para atender a crescente demanda de norte a sul do país

Especializada na fabricação de peças de reposição para motocicletas, com o mais moderno parque fabril, tecnologia de ponta e qualidade superior, a Melc é uma empresa brasileira com 32 anos de mercado. O grande mix de produtos da marca inclui peças e acessórios para os principais modelos de motos, on e off road, incluindo: carenagens, paralamas, tampas laterais, carcaças de painel e também produtos de sua linha própria, os baús de viagem (top case).

Com as mudanças decorrentes do cenário atual, a empresa vem atuando de forma pontual o fortalecimento e a presença da marca através de seu time de vendas e clientes. Além disso, deu inicio a uma série de investimentos imprescindíveis para atender o aumento na demanda e a nova realidade do mercado. Dentre as ações, a aquisição de um novo robô de pintura, ampliação da área de estoque e a compra de quatro novas injetoras, que vão permitir a expansão do portfólio de produtos ao mesmo tempo que aumentam o volume de produção. Atualmente a capacidade da planta fabril instalada em Jundiaí (SP) é de 500 mil peças/mês e a meta é incrementar esse montante em aproximadamente 30% com essas mudanças.

Seja por economia, necessidade ou como alternativa a outros modais de transporte, a motocicleta ocupa seu espaço no cotidiano do brasileiro. Dos serviços de entrega aos deslocamentos diários, a agilidade dos veículos de duas rodas é incomparável.

Desde o início da pandemia a representatividade das motos ganhou outra perspectiva. Pessoas que perderam emprego e se voltaram para o mercado informal, pessoas que tiveram salários reduzidos e optaram por diminuir gastos com transporte usando a moto e uma infinidade de motivos que levaram mais motociclistas a ganhar as ruas em todo o país.

Mais motos nas ruas elevam também a procura por reparos e manutenção e isso gera um movimento em cadeia, do cliente até o fabricante. Para o consumidor final uma moto com a manutenção em dia significa acima de tudo segurança, consonância com o CTB e tranquilidade para trafegar sem o receio de receber uma multa ou ter o veículo apreendido pelos órgãos fiscalizadores.

Motos Novas X Motos Usadas

Com o prazo de entrega de novas motos superando os 37 dias, a alternativa encontrada pelos consumidores foi migrar para o mercado de usadas. De acordo com a Abraciclo, de setembro a outubro deste ano houve queda de 3,48% nos emplacamentos e a produção de novas motocicletas teve queda de 13,5% no mesmo período.

Contudo o mercado de motocicletas usadas vem crescendo nos últimos meses, na comparação entre setembro e outubro deste ano a alta foi de 1,27%. Se levar em consideração a falta de insumos na indústria e demais fatores que tornaram 2020 um ano atípico, o aumento de 15,89% na comparação entre outubro de 2020 com o mesmo mês de 2019 é ainda mais impressionante.

O mercado de usados vem demonstrando ótima evolução nos últimos meses. A manutenção da taxa básica de juros em um nível baixo e o comportamento positivo com relação à inadimplência resultam em uma melhor oferta de crédito, estimulando os consumidores, tanto para a compra de veículos novos como para usados, comenta Alarico Assumpção Júnior, Presidente da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

Para Freiquis Silva, os números mostram que existe um grande mercado que demanda peças de confiança e é aí que a Melc se encaixa. Temos um processo produtivo consolidado, expertise e tecnologia que resultam nas melhores peças. Estamos investindo em pessoal, maquinário e nos preparando para atender essa demanda crescente e ampliar ainda mais nossa participação no território nacional levando produtos de alta qualidade para todas as regiões, explica o gerente nacional de vendas Melc Motopeças. Este é o momento ideal para realizar esta ampliação, uma vez que o mercado está aquecido e em ascensão, desta forma todos ganham, de ponta a ponta, completa.

A região sudeste lidera o ranking com seus 10.8 milhões de motos e similares registrados em sua frota circulante, seguida pela região nordeste, que supera os 8.2 milhões. A região sul soma pouco mais de 4 milhões, a frente da região centro-oeste que passou dos 2.9 milhões no último mês e, com números similares a região anterior, o norte apresenta mais de 2.7 milhões de veículos de duas rodas de acordo com dados do Denatran. Toda a categoria somada representa 26,96% da frota nacional, ante 53,84% de automóveis.

Saindo do concorrido eixo sudeste-nordeste, que detém as maiores frotas, fazendo um recorte somente nestes quatro estados: MT, MS, TO e RS, a frota supera 3 milhões de motocicletas, motonetas, similares e claro, potenciais consumidores para as peças e acessórios Melc. Pensando nisso, nossa equipe tem trabalhado junto aos distribuidores, atuando de forma consistente, reforçando a presença da marca em todo o país. Frente às novas possibilidades que surgiram recentemente, entendemos que alcançar determinadas regiões pode auxiliar esse trabalho e ainda expandir a marca para outros horizontes, finaliza Freiquis.

Site: melc.com.br
Facebook: facebook.com/motopecasmelc
Instagram: instagram.com/melc_motopecas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


− 6 = dois