Leis, intolerância e respeito

8
1262

Avenida Dr. ArnaldoPor Edgar Rocha
Fotos: Wikimedia Commons e Reprodução da internet

SegurançaRecentemente, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), determinou novas regras para que os profissionais de mototáxi e motofrete possam continuar prestando os serviços em todo o país.

CorredorDentre as novas exigências está a obrigatoriedade de frequentar um curso de formação especial, a instalação da antena “corta pipa”, de um protetor de motor, vulgarmente conhecido como “mata-cachorro”, e a utilização de colete de segurança que precisa ser aprovado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), além de diversas outras.

Fico pensando: como será este curso? Que pontos serão abordados? Haverá provas praticas ou apenas teóricas? Seria um curso semelhante aos que os aspirantes a motociclistas fazem nas auto escolas, onde só se aprende a andar na primeira marcha e ao parar, apoiar somente o pé esquerdo no chão? E o protetor de motor? Qual a sua real função? Proteger as carenagens da moto em uma queda? Só pode ser, pois nos acidentes que tenho visto, os motociclistas são catapultados de suas motos e um protetor de motor não vai fazer a menor diferença. Seria mais útil um paraquedas.

E no caso da antena corta pipa? Por que não estabelecer cadeia sem direito a fiança para quem for pego soltando pipa com cerol? É o mesmo que andar com uma arma carregada e que, em algum momento, será disparada contra o pescoço de um motociclista. Não adianta arrumar uma maneira de evitar a consequência. Temos de resolver o problema na origem.

Motoboy

E o colete refletivo? Será que vai chamar a atenção dos cada vez mais distraídos motoristas? Até pode ser, mas não acho que estas medidas sejam as mais indicadas para a segurança dos motociclistas e uma forma de minimizar os acidentes.

Pelo que parece, é mais fácil e rentável punir do que educar. Antes de falar mais sobre o assunto, quero dizer que sou totalmente a favor de novas leis para os motociclistas. E prefiro, ainda, quando elas são fruto da falta do que fazer de nossos políticos e de sua inesgotável imaginação por projetos bizarros (como a lei que proibia usar capacete fora da moto, ou que obriga a ter o número da placa da moto no capacete, entre outros absurdos). Quanto mais escabroso o projeto de lei, mais inexequível será e nunca entrará em vigor.

TrânsitoApenas para lembrar, a nova regulamentação para os profissionais de mototáxi e motofrete foi estabelecida há dois anos por legislação federal e será válida em todo o país. Começaria a valer a partir do dia 4 de agosto de 2012 e pela segunda vez foi adiada. Como havia dito, quanto mais complicada, mais difícil de entrar em vigor.

Voltando ao meu desabafo, acredito mesmo em soluções práticas que envolvam a conscientização de motociclistas e motoristas. Por exemplo, a lei que passou a multar quem anda sem capacete entrou em vigor em janeiro de 1998. Apenas para não serem multados e cumprirem a lei, muitos irresponsáveis passaram a andar com qualquer coisa na cabeça. O que mais vejo por aí são capacetes em petição de miséria, sem estarem afivelados, com as viseiras opacas e sempre abertas e totalmente frouxos nas cabeças. Vai me dizer que nunca viu que grande parte usa o boné virado por dentro do capacete?

AntigaMoto em chamasNão seria muito mais educativo e eficaz conscientizar o motociclista das consequências de uma queda sem a devida proteção? Seja ela capacete, luva, jaqueta ou calçado apropriado. Não adianta punir e obrigar a usar. Tem de mostrar a importância do equipamento de segurança. Isso sim é mais efetivo do que simplesmente punir. Vemos bastante pelas ruas capacetes que são réplicas dos capacetes de pilotos de motovelocidade e outros com adesivos com o numeral 46 (em referência ao Valentino Rossi), ou seja, eles querem copiar e homenagear seus ídolos. Se desejam copiar, por que não fazer por inteiro e serem responsáveis utilizando todo o equipamento de segurança? Por que não utilizar esses pilotos que são ícones desta garotada para falar sobre segurança e a importância da utilização dos equipamentos de forma completa e correta? Temos muito pilotos no Brasil que são referência e que, tenho certeza, não se negariam a fazer palestras, anúncios e comerciais sobre o tema.

Trânsito moto
Com relação à rivalidade e animosidade entre motoristas e motociclistas, sou o primeiro a reconhecer que existem muitos motociclistas irresponsáveis e que circulam pelas ruas e estradas de forma suicida, colocando a própria vida e a dos outros em risco. Mas gostaria de lembrar que os motociclistas não pilotam falando ao celular, não andam sobre as suas motos teclando em seus smartphones, nem ficam distraídos vendo TV em seu GPS. Eles não ficam entretidos com suas centrais multimídias cada vez mais completas, não jogam lixo para fora e nem ocupam duas faixas ao mesmo tempo.

Motoboys

Motociclistas e motoristas erram, sim, e muitos parecem não ter consciência disto. Mas não é por isso que devemos generalizar e gerar preconceitos. Gostaria de propor aos motoristas um pequeno exercício mental quando estiverem atrás do volante. Antes de não deixar o motociclista passar no corredor, apenas de birra, ou antes de propositalmente tirar um fino, com o intuito de “agora ele vai ver!”,  pense: e se fosse meu filho em cima desta moto? E se minha filha estivesse na garupa? Eu agiria da mesma forma?

Leis, intolerância e respeito

Falando em corredor, não me lembro de ver em nenhum código de trânsito que os carros na faixa 2 devem andar mais à direita, e que os da faixa 3 devem ficar mais à esquerda, deixando um espaço maior para os motociclistas passarem. Isto se chama bom senso. Pelo menos aqui em São Paulo funciona. Se foi aberto na marra ou no jeitinho, não me interessa. Mas não deixa de ser um direito adquirido dos motociclistas e um belo exemplo de convivência e respeito entre carros e motos. Tudo bem, sempre tem algum desavisado que fecha o corredor ou um apressadinho que força a passagem entre os carros, mas como falei acima, não podemos generalizar.

CorredorO curso de formação de motoboys não deve ensinar somente técnicas de pilotagem, tem de incluir no currículo conceitos de cidadania. Não precisamos de leis absurdas e inexequíveis, precisamos de responsabilidade, conscientização e respeito mútuo. Precisamos de campanhas educativas e preventivas, que alertem os motoristas e motociclistas que a sua irresponsabilidade ou intolerância pode matar e ter consequências graves.

Precisamos de mais paciência e respeito no trânsito e tratar o outro como um parente próximo e não como um inimigo mortal.

Acidente

8 COMENTÁRIOS

  1. I am not sure where you’re getting your info, but good topic. I needs to spend some time learning more or understanding more. Thanks for magnificent information I was looking for this info for my mission.

  2. O buraco é mais embaixo infelizmente.
    Vivemos numa socidade muito atrasada ainda em nosso país.
    Muito se vomita na teve “nunca na história desse pais”, porém é tudo hipocresia.

    A coisa toda é uma pirâmide e começa com os políticos.
    Estes tem FORO PRIVILEGIADO, cometem crime e dão gargalhadas.
    A polícia é uma organização criminosa, mata todo santo dia nesse pais e dá risada, simplesmente não vai preso, e no maximo vai prestar trabalhos administrativos.
    E por fim a burocracia, onde advogados são especialistas em tantos recursos.

    Nada funciona como deveria ser. Nem a lei seca funciona, o individuo não tem obrigação de fazer o teste.

    Agora te pergunto;

    Porque os politicos vão acabar com suas proprias regalias?
    Porque a polícia vai limpar ela propria, se a mesma ganha muito com a corrupão?
    Porque os orgaos chamados competentes vão fiscalizar e criar leis a favor das motos, sendo que 95% deles só usam carros?

    Para os politicos o que importa é arrecadação, eles andam de carros blindados, então pra que segurança publica? pra que lei rigorosa contra o crime? pra que acabar com tantos recursos sendo que eles mesmos vivem usando isso?

    Essa semana o presidento Dilma falou que levaria o caso do Jose Dirceu para tribunais internacionais, esperando suavizar a condenação, entende com funciona?

    70% dos usuarios de motos no pais é classe C, e que precisa como um meio barato de transporte, já que o publico é uma piada e pra lá de deficiente.

    Resumindo, é pobre. O consumidor de carros dá muito mais imposto, não vão sair de uma hora pra outra gastando com isso, concientizando o mundo para que respeite as motos.

    A maior hipocresia é que gastam milhões com acidentes de motos, poderiam gastar 30% se tivessem um bom programa de concientização.

    Pra terminar, essa semana passou na tv, que de 700 mil motos num estado norte do pais, apenas 400 mil são habilitadas, na pesquisa o grande vilão era o valor carissimo da CNH e toda sua burocracia.
    Nessa mesma semana passou na Record motoristas que dirigiam a mais de 13 anos sem CNH, e que nao se importam porque isso não dá cadeia e é barato.

  3. Quando será que teremos alguma campanha de trânsito voltada para nós motociclistas? Campanhas para pedestres, bikers, veículos, enfim, todos os meios de transporte. Concordo com todos eles, mas porque não melhorar essa disputa que virou nosso trânsito: carros x motos?
    Será que é difícil uma campanha para uso das setas?? Elas podem salvar nossas vidas! Multas gravíssimas para quem tecla ou fala no celular!
    Ninguém quer saber do melhor meio de locomoção dessa cidade!!!
    Política…

    • nos tratam como os vilões do trânsito, e não como as vítimas Zé… esse é o problema. Vejo tanto absurdo no trânsito (muito motociclistas) mas, em maior número, pessoas de carro totalmente despreparadas não só para dirigir… mas para viver em sociedade….

      veja o exemplo de brasília onde aquela mulher tentou matar um motociclista e muitos aplaudiram a atitude dela.

      Sem entrar no mérito da questão (ela cortou ele e ele, por ingenuidade/ignorância chutou o carro dela) isso não muda o fato de que ela tentou matá-lo… e pôs a vida dele e de outros motoristas em perigo (inclusive a própria)

      precisamos parar com a hipocrisia, simples assim

      • Esse fato eu me lembro muito bem. Eu fui tentar argumentar em um blog de automóveis, e deletaram meu comentário várias vezes, como se aquela mulher COMPLETAMENTE FORA DE SI E COM SÉRIOS PROBLEMAS MENTAIS tivesse com a razão.

        Se ela estivesse intimidada, poderia chamar a policia dentro do seu automovel, com todo conforto, poderia anotar a placa da moto, ela tinha inumeras formas de repreender o motociclista, mas por puro ódio [AUTO VS MOTO] surtou daquela forma chegando ao cumulo de amassar varios outros carros só pra derrubar a moto.

        Obvio que grande parte dos motociclistas são verdadeiros marginais e que envergonham a classe, mas nada justifica esse tipo de agressão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


7 × = vinte oito