Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

house, Testes

Kawasaki Z 650: por R$ 32.990, naked média aposenta ER-6n com visual mais agressivo, peso menor, mas a mesma proposta racional

KAWASAKI Z650 14 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Com visual mais radical, mas a mesma proposta racional, nova Z 650 chega ao Brasil por R$ 32.990. Foto: Marcos Carmona

Texto: Arthur Caldeia/ Agência INFOMOTO
Fotos: Divulgação

Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Com um motor bicilíndrico bastante elástico, fácil de pilotar e um visual nada convencional, a (agora) aposentada Kawasaki ER-6n naked média conquistava quem buscava uma moto racional para o uso diário. Mesmo com o sucesso do modelo em todo o mundo desde seu lançamento em 2009, a fábrica japonesa decidiu reinventá-la. Assim nasceu a nova Z 650, apresentada no Salão de Milão no ano passado e que agora desembarca no Brasil com preço sugerido de R$ 32.990, já com freios ABS.

KAWASAKI Z650 15 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Nova Z 650 aposenta ER-6n e assume posto de naked média no line-up da Kawasaki. Foto: Guto Felipe

A nomenclatura da nova naked média pode enganar: a família Z, criada em 1972, sempre foi formada por modelos top de linha com “pegada” mais esportiva. A Z 650 2017 segue parcialmente essa receita: seu visual é mais agressivo, repleto de linhas angulosas, que remetem às nakeds mais potentes como Z 800 e Z 1000.

KAWASAKI Z650 6 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Linhas angulosas e visual mais radical, típico das nakeds da família Z da Kawasaki

KAWASAKI Z650 9 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Além das linhas angulosas, nova Z 650 ganhou a lanterna traseira com a letra “Z” da família

Cordeiro em pele de lobo

Entretanto, por baixo do design “invocado” da Z 650, há um bicilíndrico de 649 cm³, com refrigeração líquida, DOHC como havia na ER-6n. Mas não se engane: o motor é diferente do anterior até mesmo por fora, já que perdeu as aletas externas. Internamente, ganhou um novo eixo de comando, com ressaltos que deixam as oito válvulas abertas por mais tempo. A central eletrônica também foi reprogramada.

Com isso, a Kawa conseguiu que o motor oferecesse ainda mais torque em uma rotação menor: máximo de 6,7 kgf.m a 6.500 rpm. Na prática, os giros crescem mais rapidamente e as repostas são mais instantâneas entre 3.000 e 6.500 rpm.

Por outro lado, a marca precisou reduzir a potência para 68 cv a 8.000 rpm. Tudo para atender às novas normas anti-poluição Euro IV. O desempenho é mais que suficiente para uma naked urbana, que se propõe a ser uma boa opção para motociclistas iniciantes. Mas o incisivo torque em baixos e médios regimes seguramente irá divertir até mesmo os mais experientes.

Outra novidade bem-vinda é a embreagem assistida e deslizante. O resultado é um manete de acionamento macio para engatar as marchas no câmbio de seis velocidades dessa Kawasaki. O painel redesenhado agora é completamente digital e ganhou um indicador de marcha – item muito útil em um bicilíndrico “torcudo” como este. Com uma extensa faixa útil no motor, era comum tentar engatar uma “sétima” marcha ou rodar em quinta na antiga ER-6n.

KAWASAKI Z650 3 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Rodas de liga-leve com cinco raios são novas. Pinças dianteiras agora são da marca Nissin

Mais esbelta

Se de longe a Z 650 é uma moto completamente nova, ao montar as diferenças para a extinta ER-6n ficam ainda mais evidentes. O assento é mais baixo (790 mm) e as pedaleiras posicionadas mais à frente fazem com que seja preciso dobrar menos os joelhos.

KAWASAKI Z650 12 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Posição de pilotagem também mudou: pedaleiras estão mais à frente e o banco, mais baixo. Foto: Marcos Carmona

Ao “abraçar” o tanque com as pernas nota-se que a nova Z 650 é mais estreita. O tanque tem novo formato e perdeu 1 litro de capacidade. Agora são apenas 15 litros, mas a Kawasaki garante que o novo motor consome menos e uma coisa compensa a outra. Como neste primeiro contato não foi possível realizar medições, temos de confiar na média de 25 km/litro indicada pelo computador de bordo que existe no painel.

KAWASAKI Z650 5 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Tanque tem novo formato e capacidade para 15 litros. Painel digital também é inédito

KAWASAKI Z650 7 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Quadro, motor, design; Z 650 é uma moto completamente nova

Mas se a potência do motor caiu 4 cv, o peso em ordem de marcha foi reduzido em 19 kg – a Z 650 pesa 187 kg enquanto a ER-6n pesava 206 kg. O regime da nova Z 650 começou pelo inédito quadro em treliça, que pesa apenas 15 kg, e passou também pela balança traseira em alumínio.

KAWASAKI Z650 1 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Quadro em treliça é completamente novo e pesa apenas 15 kg: peso em ordem de marcha caiu para 187 kg

KAWASAKI Z650 2 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Balança traseira de alumínio tem monoamortecedor central com links. Ponteira de escapamento mudou

KAWASAKI Z650 4 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Motor é novo até por fora: tem mais torque 6,7 kgf.m, mas menos potência, 68 cv

KAWASAKI Z650 13 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Com nova quadro e suspensões, Z 650 ficou ainda mais ágil que a aposentada ER-6n. Foto: Guto Felipe

Além de ser quase 5 kg mais leve que a anterior, a nova balança traz um amortecedor central, fixado por links. A solução convencional proporciona amortecimento mais progressivo do que o antigo amortecedor lateral, marca registrada da ER-6n. Na dianteira, o mesmo garfo telescópico convencional com tubos de 41 mm.

As pinças do freio dianteiro com discos duplos também foram trocadas por novas da marca Nissin, que são ariscas demais para o baixo peso da Z 650. Na traseira, disco simples de 220 mm com pinça de pistão único. Os discos mantiveram o formato de pétala e agora só vêm com o sistema ABS.

Mercado

Neste primeiro contato rodamos cerca de 50 km com a nova naked média da Kawasaki. A Z 650 manteve a proposta racional da ER-6n, porém com um visual mais emocionante. Além de trazer melhorias significativas, como a posição de pilotagem mais confortável e o peso reduzido. E o útil indicador de marcha! Ou seja, manteve-se como uma boa opção para quem busca uma moto fácil de pilotar, dócil e que possa ser usada no dia-a-dia.

KAWASAKI Z650 11 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Apesar do visual radical, nova Kawa Z 650 manteve o motor dócil e a facilidade de pilotagem

Disponível em três cores – branca, preta e verde – a Z 650 chega às concessionárias da marca na segunda quinzena de junho. Será vendida apenas na versão com ABS por R$ 32.990. Valor condizente com as concorrentes na mesma categoria, como a Yamaha MT-07 ABS, cotada a R$ 31.690; e a nova Suzuki SV 650, vendida por R$ 32.473.

KAWASAKI Z650 10 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Kawasaki z 650 2017 chega às lojas na segunda quinzena de junho com preço de R$ 32.990 já com ABS

KAWASAKI Z650 8 Kawasaki Z 650 tem visual radical, mas desempenho dócil

Kawasaki Z 650 terá três opções de cores: branca, verde e preta

FICHA TÉCNICA - Kawasaki Z 650 ABS

Motor Dois cilindros paralelos, quatro válvulas por cilindro, duplo comando de válvulas no cabeçote e refrigeração líquida
Capacidade cúbica 649 cm³
Diâmetro x curso 83,0 x 60,0 mm
Taxa de compressão 10,8:1
Potência máxima 68 cv a 8.000 rpm
Torque máximo 6,7 kgf.m a 6.500 rpm
Câmbio Seis marchas
Transmissão final Corrente
Alimentação Injeção eletrônica
Partida Elétrica
Quadro Treliça em aço
Suspensão dianteira Garfo telescópico de 41 mm de diâmetro com 125 mm de curso
Suspensão traseira Monoamortecedor fixado por links com ajuste na pré-carga da mola e 130 mm de curso
Freio dianteiro Disco duplo semi-flutuante em formato margarida com 300 mm de diâmetro e pinça de dois pistões
Freio traseiro Disco simples em formato margarida com 220 mm de diâmetro e pinça de um pistão
Pneus 120/70-ZR17 (diant.)/ 160/60-ZR17 (tras.)
Comprimento 2.055 mm
Largura 775 mm
Altura 1.080 mm
Distância entre-eixos 1.410 mm
Distância do solo 130 mm
Altura do assento 790 mm
Peso em ordem de marcha 187 kg
Tanque de combustível 15 litros
Cores Branca, preta e verde
Preço sugerido R$ 32.990

Comentário Best Riders


8 × = vinte quatro