Kawasaki Ninja H2 fica ainda mais potente: 234 cv

0
558

Esportiva com supercharger da marca japonesa ganha mais 33 cv e será vendida sob encomenda por R$ 168.000

KAWASAKI_NINJAH2_1_2018
Nova Kawasaki Ninja H2 tem supercharger e produz 234 cv de potência máxima; preço parte de R$168.000

TEXTO: Arthur Caldeira / INFOMOTO
FOTOS: Divulgação

Kawasaki Ninja H2 fica ainda mais potente: 234 cv

Como se os 210 cavalos de potência da Ninja H2 não fossem suficientes, a Kawasaki decidiu acrescentar mais alguns “cavalinhos” no motor de quatro cilindros e 998 cm³ com supercharger do modelo 2020 da hiperesportiva, que a marca começou a vender no Brasil sob encomenda. A nova H2 produz agora 243 cavalos de potência máxima a 11.500 rpm. Os números de desempenho confirmam o título de moto de rua mais potente do mundo. E o preço de R$ 168.000 também a coloca no ranking das motos mais caras do Brasil.

O ganho de potência foi obtido com alterações na unidade de controle do motor (ECU), uma nova caixa de admissão, outro filtro de ar e mudanças nas velas de ignição. A Ninja H2 conta com um compressor de arquitetura centrífuga, ligado ao virabrequim, que sopra mais ar para o motor, o tal supercharger. Diferentemente de um turbo, que utiliza o ar quente obtido na explosão dentro do cilindro para girar como uma turbina, o compressor, que pode fazer uma pressão de até 2,4 vezes maior do que a pressão atmosférica, é a chave para se extrair números de desempenho tão impressionantes.

KAWASAKI_NINJAH2_3_2018
Kawasaki Ninja H2 pode ser encomenda por R$ 168.000 até novembro, e chegam em maio do próximo ano
KAWASAKI_NINJAH2_2_2018
Kawasaki Ninja H2 sofreu alterações no motor e ganhou 33 cv: agora produz 234 cv a 11.500 rpm

Para parar os 33 cv extras da nova Ninja H2, a Kawasaki também adotou as novas pinças de freio monobloco Stylema da Brembo. Menores e mais leves, as exclusivas pinças refrigeram-se mais rapidamente e mordem dois discos de 330 mm de diâmetro. Além disso, a hiperesportiva conta com um completo pacote eletrônico: controle de tração, de freio motor, freios ABS, etc

KAWASAKI_NINJAH2_4_2018
Além do completo pacote eletrônico, nova Ninja H2 ganhou pinças de freio Brembo de última geração

Outra novidade está no painel. Além do conta-giros de leitura analógica, agora há uma tela digital de TFT de alta definição e colorida. Também ganhou conexão Bluetooth e um aplicativo para conectar o smartphone. O app, chamado de Rideology, fornece informações sobre a moto e permite fazer ajustes, além de permitir que mensagens e chamadas sejam avisadas no painel.

KAWASAKI_NINJAH2_7_2018
Painel agora tem tela de TFT colorida de alta definição e conexão Bluetooth
KAWASAKI_NINJAH2_6_2018
Kawasaki Ninja H2 só tem LEDs; até a iluminação da placa usa LEDs
KAWASAKI_NINJAH2_5_2018
Cockpit da nova Ninja H2, o foguete da marca japonesa

Claro que toda essa tecnologia e potência tem seu preço. E ele é alto: R$ 168.000! A Ninja H2 já está em pré-venda e pode ser reservada em um site – http://www.kawasakibrasil.com/lancamento – , onde também pode ser encomendada a versão H2 Carbon, que traz carenagem frontal em fibra de carbono, pintura especial e uma placa com número de série, por R$ 178.000. Se interessou? Fique atento, as encomendas ficam abertas só até 30 de novembro deste ano. As motos só devem chegar ao Brasil a partir de maio de 2019.

KAWASAKI_NINJAH2_Carbon_2018
Versão Carbon da H2 também ficou mais potente no modelo 2020 e custa R$ 178.000

Para os mais radicais e que tiverem ainda mais dinheiro na conta bancária, a marca também está aceitando pedidos para a Ninja H2R, de uso exclusivo em pista, não sofreu mudanças no motor e continua produzindo os “mesmo” 326 cv da geração anterior. A H2R custa um “pouco” mais: R$ 357.000.

]KAWASAKI_NINJAH2R_2018
H2R, exclusiva para a pista, não teve mudanças. Produz 326 cv e custa R$ 357.000

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


− três = 1