Honda relança Monkey, moto-brinquedo dos anos 1960

0
576

Minimoto, criada para um parque de diversões japonês, renasce com motor de 125cc, suspensão invertida, luzes de LED e freios ABS, mas com o mesmo visual clássico

MONKEY_1_2018
Honda relança a Monkey “reinventada” com visual clássico, mas tecnologia moderna

TEXTO: Arthur Caldeira / INFOMOTO
FOTOS: Divulgação

Honda relança Monkey, moto-brinquedo dos anos 1960

A Honda relançou agora no final de abril a Monkey. A icônica minimoto volta às ruas com um motor de 125cc, suspensões invertidas, freios ABS e iluminação de LEDs. O visual manteve o charme vintage com rodas pequenas, escapamento alto e estilo “rancheiro”.

MONKEY_3_2018
Farol de LED na Honda Monkey 2018
MONKEY_5_2018
Motor de 125cc tem injeção eletrônica e produz 9,5 cv de potência

Famosa na década de 1970, a minimoto foi criada, na verdade, em 1961 como um brinquedo para crianças do parque de diversões Tama Tech, em Tóquio, capital japonesa. Originalmente tinha motor de 50cc e rodas de apenas cinco polegadas. Fez tanto sucesso que, em 1963, a Honda criou uma versão homologada para as ruas, que foi exportada para a Europa e Estados Unidos.

MONKEY_12_2018
A primeira Monkey foi lançada em 1961 com roda de 5” e motor de 50cc como uma moto de brinquedo

Mas foi mesmo nos anos de 1970, quando recebeu rodas maiores de 8 polegadas e um garfo telescópico desmontável, para que fosse ainda mais fácil guardá-la no porta-malas de um automóvel, que a Monkey viveu sua época de ouro. Com câmbio de três velocidades e embreagem centrífuga, como na Biz, a minimoto da Honda foi o primeiro veículo de duas rodas de muitos motociclistas mundo afora.

MONKEY_7_2018
Na dianteira, a Monkey 2018 tem garfo invertido (upside-down) e freio a disco com ABS

Reinventada

De carona no sucesso de outras minimotos modernas, como a MSX 125 da própria Honda ou ainda a Kawasaki Z 125, a marca da asa reinventou a Monkey. Mas manteve seu design inconfundível com pneus largos, miniguidão característico, escapamento alto, tanque pequeno e banco confortável.

Entretanto, apesar do logo vintage da Honda no tanque de apenas 5,6 litros, a Monkey 2018 ganhou tecnologia atual. O painel de instrumentos digital LCD de formato circular inclui um velocímetro, odômetros total e dois parciais e indicador do nível de combustível.

MONKEY_9_2018
Tanque de apenas 5,6 litros traz o antigo logo da Honda
MONKEY_6_2018
Painel da nova Monkey é totalmente digital

Como era de se esperar, a Honda também atualizou a parte mecânica. O monocilíndrico, quatro tempos, com arrefecimento a ar tem 125 cm³ e injeção eletrônica para produzir 9,5 cv de potência máxima. O câmbio agora tem quadro velocidades, mas com embreagem multidisco em banho de óleo. O consumo prometido pela marca impressiona: 67 km/litro.

MONKEY_11_2018
Lanterna traseira e piscas também são de LED na Monkey 2018

O conjunto ciclístico recebeu um garfo telescópico invertido na dianteira, mas manteve o sistema bichoque, na traseira. Os freios são a disco em ambas as rodas, mas com sistema ABS apenas na frente. As rodas de 12 polegadas usam pneus largos e com cravos nas medidas 120/80-12 (diant.) e 130/80-12 (tras.).

MONKEY_8_2018
Monkey 2018 tem rodas de 12 polegadas e pneus largos. Na traseira, suspensão é bichoque

O peso da nova Monkey em ordem de marcha é de apenas 107 kg. E seu assento fica a 775 mm do solo. Ou seja, apesar de modernizada, a minimoto da Honda continua fácil de pilotar.

MONKEY_2_2018
Honda Monkey 2018 pesa 107 kg em ordem de marcha e assento fica a 775 mm do solo

A Monkey 125 2018 será vendida inicialmente no continente europeu em três opções de cores: amarelo, vermelho e preto. O modelo deve chegar às lojas em julho, mas seu preço ainda não foi definido.

MONKEY_10_2018
Nova Honda Monkey 2018 chega às lojas europeias em julho em três cores: amarelo, preto e vermelho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


× 5 = quarenta cinco