Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

Teste do mês

3 Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

Teste do mês Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mêsA queridinha do Brasil caiu em nossas graças nesta última semana para sua estreia no teste do mês. A CG 150 Fan reina absoluta no ranking de vendas no mercado brasileiro, tanto ela como sua irmã menor, a 125 Fan.

A CG foi lançada em 1976 e, desde lá, foram 35 anos de aperfeiçoamento do modelo, que a algum tempo é a preferência nacional. Falar mal dela realmente fica difícil e não é protecionismo a Honda não, a moto realmente parece feita na medida para o uso urbano e com tantos anos de evolução, “funciona até quebrada” como dizem nas ruas.

Conforto

Um ponto positivo é o conforto, tanto para o condutor quanto para o garupa. O banco dela não deixa a região da virilha doendo mesmo depois de grandes deslocamentos e o garupa fica confortável no limite do possível para uma moto dessa categoria, além de contar com práticas alças para se segurar.

6 Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

banco confortável e estabilidade para o garupa

Torque e aceleração

A aceleração dela é suave e seu torque plano. Isso acaba tirando um pouco do gostinho de pilotar, pois ela parece uma scooter acelerando, não dá aquela arrancada mais forte que um torque elevado em baixa rotação oferece. A velocidade máxima que eu atingi com ela em estrada foi 110km/h. Na verdade, o desempenho dela está na média, mas ela é tão suave e macia que passa a impressão de andar menos do que anda.

Design geral

O design dela é bem simplista e de apelo utilitário. Não teve nenhuma evolução maior nos últimos anos, pois aquele ditado que diz que não se mexe em time que está ganhando é praticado pela Honda e, enquanto os números de venda continuar desse jeito, não podemos esperar nada tão cedo. Algo que eu nunca gostei nela foi o escapamento, e continuo não gostando. Ele é totalmente reto e sua proteção também é bem simplesinha. Os piscas redondos e o painel clássico fecham o pacote “não vamos investir muito” no design da CG 150 Fan.

16 Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

Consumo

Quando medi o consumo dela me surpreendi negativamente. Na verdade, não sei se é certo falar isso, pois a moto no início do teste tinha apenas 935 km rodados, ou seja, o motor ainda está em fase de amaciamento, por isso seu consumo é mais elevado.

Rodei durante a semana exclusivamente com álcool e sua média foi de 20 km/l. No total foram 671 km rodados sendo 601 na cidade e 70 em estrada. Um número um tanto alto, levando em consideração que não andei em um ritmo mais forte ou esticando demais as marchas.

Freios

O sistema de freios é bem modesto, mas eficiente. Na dianteira disco simples de 240mm e na traseira freio a tambor de 130mm. Apesar da solução simples, os freios  se mostraram eficientes no seco e na chuva e, mesmo com mais de 150 (piloto e garupa) eles mostraram um bom desempenho, passando segurança.

Untitled 14 Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

Na traseira tambor de 130mm e na frente disco simples de 240mm

Suspensões

Na suspensão dianteira ela vem equipada com garfo telescópico de 130 mm de curso, enquanto a traseira conta com duplo amortecedor com 101 mm de curso. Esse sistema se adaptou bem ao piso urbano, onde a CG passou muito bem pelos buracos e demais obstáculos. Na minha percepção ela é um pouco superior em questão de conforto transmitido ao piloto, quando a comparamos com outras motos de sua categoria. Na verdade ela não é macia, mas seu acerto consegue conciliar bem o compromisso entre conforto e estabilidade, aguentando as imperfeições do solo sem acusar fim de curso.

Ciclística

A ciclística da Fan 150 se mostra bem equilibrada. Como já comentei as suspensões são muito boas e transmitem firmeza e conforto ao mesmo tempo ao motociclista. Com pneus nas medidas 80/100 – 18 (D) e 90/90 -18 (T) a moto é fácil de pilotar e oferece mudanças de trajeto muito rápidas na hora que precisa: quando alguém te dá aquela fechada ou quando aparece aquele buraco gigante do nada que precisamos desviar rapidamente, ela sempre se mostra à mão. Talvez essa seja uma característica de tanto sucesso desse modelo no mercado brasileiro.

Farol dianteiro

O farol é aquele “bolinha clássico” e sua iluminação a noite é suficiente, mas nada de extraordinário, um farol bem comum com lâmpada de 35W.

Lanterna traseira

A única parte do design da moto que realmente me agradou foi a lanterna traseira. Aliás, a parte traseira da moto possui linhas um pouco mais agressivas que ficaram muito bonitas.

Piscas

Como boa parte da moto os piscas também são clássicos, arredondados na cor laranja. São bem visíveis e combinam bem com o conjunto da obra CG 150 Fan, apesar de estarem para lá de ultrapassados.

Untitled 15 Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

Câmbio

A troca de marcha dela é bem suave e o engate é preciso. Esse é um dos pontos em que eu acredito que a Honda ganha no mercado de baixa cilindrada. Suas motos são as mais simples possíveis de conduzir. Pilotar a CG 150 Fan é fácil, uma ótima primeira moto para aqueles que acabaram de tirar sua carta.

Retrovisor

Seu grande retrovisor da uma visão ampla da traseira, mas por outro lado deixa a moto com as famosas orelhas de abano. Seu design é bem simples, sem novidades

Painel

O painel analógico dela deixa um pouco a desejar. A esquerda  um velocímetro analógico e na direita marcador do neutro, farol alto, combustível e só. A CG 150 Fan não possui conta giros e nem um capricho extra. Lembra o painel de uma CG da década de 1990.

Untitled 16 Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

Tanque

O tanque tem uma capacidade de armazenagem muito boa, de 16, 1 litros. Rodando com etanol (na média de consumo que tive) a moto alcançaria a autonomia de 322 km por tanque. Com gasolina esse número deve subir muito e vocês saberão como ela se comportará com gasosa nos testes das próximas semanas. O consumo deve melhorar cerca de 30%.

Seguro

Até a data do encerramento deste post não obtivemos a resposta das seguradoras, nas próximas semanas vocês conhecerão as cotações feitas em diferentes empresas.

 

Bom pessoal. Resumindo, a CG é uma moto que evolui muitos nas últimas décadas e só não é melhor por economia de produção da Honda. Faltam caprichos e detalhes para torná-la mais atraente visualmente e equipamentos.

Mesmo assim, a maciez do conjunto motor/câmbio e a resistência mecânica sempre agradam ao rodar com esta “velha” CG.

Sem título5 Honda CG 150 Fan, a mais vendida do Brasil estreia em nosso teste do mês

12 comments

  1. “Lembra o painel de uma CG da década de 1990.”
    Bem, tirando o disco de freio e a injeção eletrônica, ela é uma CG da década de 90! rsrsrs

    Quando a Honda lançou a nova Titan, no lugar dela eu teria extinguido a marca FAN, e deixado apenas “Nova Titan” e no lugar da FAN a “Titan Classic”. Parece besteira, mas isto valorizaria a motocicleta.
    Quanto a construção espartana, eu não reclamaria. São motos para o dia a dia e para muito, muito trabalho pesado. É preciso que o conserto e a troca de peças sejam baratos. Acho que é um ponto a favor e não contra.

    Hoje tenho uma XRE 300 ABS, mas a minha primeira moto foi uma POP. Não canso de dizer que ela mudou minha vida para 300% melhor. Mas só consegui isto porque ela era barata e econômica.

    Responder
    • A CG jamais poderá se chamar “Classic” pois ela não chega nem perto das CG fabricada até 1999. Essas eram sinônimo de durabilidade e economia.

      As “novas” CG lançada desde 2000, não passam de versões pioradas com quadro/chassi em chapas de ferro e um motor que fuma antes dos 60.000km.

      Responder
  2. Nos “dados do fabricante” consta o nome “Yamaha”.

    Responder
  3. Com 1,92m e 120 quilinhos, não passo nem perto de uma CG dessa… fica ridículo! Rs! Um monstro em cima de uma bicicletinha!

    Responder
  4. Para com isso gente! A motinha é barata, e tem gente querendo quadro de aluminio, motor potente… Basta andar na ybr que verão que ela realmente é superior.

    Responder
    • Isso é verdade. A Factor, na versão K, segundo a própria Yamaha, faz cerca de 45 Km/L, mas é capenga que chega a dar raiva pra muita gente. Consigo fazer no mínimo 42 Km/L na minha Fan 150 com uma boa resposta do motor.

      Responder
  5. GENTE DA LEM DE SER MUITO BARATO ,ELA ANDA MESMO E TEM UM DIZAINE BONITO UM APARENCIA ESPETACULA E DA PRESENÇA AONDE VC ESTIVER ELA FAZ O ESTILO DE CADA UM….EU FALO ISSO POQ EU TENHO UMA E EU GOSTEI……..

    Responder
  6. A moto pode ser bonita mais uma porcaria, a minha está com problemas com 8 mil km, está fumaçando demais, tem várias desse mesmo jeito na cidade de SP, é horrível!!!

    Responder
  7. A nota Renato, ñ deixe a honda calar vossa boca, vocês realizam os melhores testes, é referencia em tira teima, e ajuda muita gente escolher seus brinquedos, por favor, coloquem a nota final, pois é um absurdo a honda ter um império tão desmerecido!

    Responder
  8. essa fan nova 150 ficou muito linda,gostei dela,tanto que vou tirar uma pra mim mes que vem,acho que vou tirar a fan 150 esdi.vou parar de andar de biz 125 pra andar de fan 150 nova.

    Responder
  9. POIS É ;VCS NÃO SABEM O QUE É MOTO ,MOTO É HONDA.TENHO UMA FAN 150 E ELA NÃO FUMA SE A DE VCS FUMA É PORQUE NÃO ENTENDEM DE MOTO E NÃO TEM GOSTO……..

    Responder
  10. Tenho uma Fan 150 ESi 2010 e não tenho muito o que reclamar dela. Na verdade, a minha ainda tem os pedais do passageiro acoplados na balança, e isso é um incômodo. Tirando isso, os freios, mesmo sendo a tambaor tanto na dianteira quanto na traseira são bons para o uso urbano. Agora quanto à economia e potência, posso dizer que estes são os grandes trunfos da minha motoca. Com uma excelente resposta, boa potência, já cheguei a fazer 44 km/L na minha. O mínimo que faço é 42 Km/L. Se alguém que tem uma moto dessas faz menos que isso, digo que tem alguma coisa errada.

    Responder

Comentário Best Riders


+ nove = 14