Honda Bros 160 cc Flex – Confira as impressões da moto

0
1543

Honda Bros 160 cc Flex: Testamos a nova Bros. Confira as impressões por nosso jornalista J. Dionysio.
Fotos: J. Dionysio

Teste de Moto, por J. Dionysio

Honda Bros 160 cc Flex

O que era 125, foi 150 e agora é 160 cc, com um motor melhorado (OHC, monocilíndrico a ar de 162 cc), desempenhando maior torque (14,7 cv a 8.500 e 1,60 kgf a 5.500 rpm com etanol) e com baixa manutenção. A alimentação é por injeção eletrônica PGM-F1. A tecnologia FlexOne, permite a escolha do combustível que lhe convém (etanol ou gasolina). O câmbio é de 5 marchas. A aceleração é suave e com economia. O planeta agradece!

bros_10

Um modelo desenhado harmonicamente, linhas “clean”, oferecendo conforto, agilidade e segurança no trânsito urbano e potência necessária para andar em velocidade compatível em estradas. Suas linhas se integram perfeitamente: carenagem, piscas, tanque e retrovisores. Uma esbelta garota! O bagageiro vem com borrachas aderentes, e o carona tem bons apoios de mão.

Honda Bros 160 cc

Com distância entre eixos de 1.356 mm, 810 mm de largura, 1.158 mm de altura, 1.356 mm entre eixos, dá para sentir a moto “na mão”, seja na cidade, estrada ou fora de estrada (247 mm a distância mínima do solo). A altura do banco ao solo é de 842 mm, o que permite aos mais baixos ou mulheres pilotarem tranquilamente.

bros_7

O pneu dianteiro é 90/90 -19M/C 52P e traseiro 110/90 – 17M/C 60P, de uso misto, denota bem a vocação desta moto, que apesar de pequena se mostra valente e bonita. Mas é bom lembrar que esses pneus são de uso misto e não para trilhas, e quem se arriscar, é bom tomar muito cuidado, a pilotagem não será nada fácil.

bros_13

bros_15

Um painel digital com fundo azul mostrando as informações mais importantes como velocímetro, hodômetro total e parcial, marcador de combustível e as luzes espias de seta, farol alto, neutro e injeção eletrônica.

bros_12

bros_14

O jeito fora de estrada vem do conjunto de suspensão, dianteira com garfo telescópico de 180 mm e traseira mono shock de 150,3 mm. O modelo testado (ESDD), vem com freio a disco na dianteira de 240 mm e na traseira 220 mm, o que me agradou em muito, pois a frenagem ficou muito mais segura, e em menor espaço, o que em minha opinião, deveria ser padrão para todas as motos. Uma prioridade, bem acima da potência, pois acredito a segurança está em primeiro lugar, pois a cada dia o trânsito vai se complicado e os veículos se amontoando nas ruas.

bros_1

As inovações deste modelo agradam, mas o consumo foi o que me chamou mais a atenção, motor novo, rodando com etanol, fez a média de 30 km /l. Apesar de pequena, o teste em rodovia ficou um pouco mais seguro e prazeroso com o aumento de torque e bons freios a disco. Parabéns a equipe Honda.

bros_4

bros_5

Oferecida nas cores vermelho, branco ou preta, é uma boa opção para o laser ou trabalho.

bros_3

>>Visite a nossa loja de motos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


três + 4 =