Honda Biz 125 Flex, a opção mais econômica

Teste do mês

EPI201108 bestriders biz1063 Honda Biz 125 Flex, a opção mais econômica

consumo biz Honda Biz 125 Flex, a opção mais econômica
A Honda Biz 125 Flex certamente é uma das opções mais econômicas para o transporte diário na cidade. Ela é ágil, eficiente e uma ótima escolha para quem quer deixar de depender do transporte público.

Eu levaria 2 horas para atravessar a cidade até a redação do Best Riders em um trajeto com dois ônibus, um metrô e um trem. De Biz, esse tempo cai para 50 minutos.

Além da vantagem no tempo, outra coisa que pode fazer com que você opte pela cub da Honda é a vantagem econômica, como já demostrou meu colega André Garcia na primeira semana de testes. Comigo, abastecida só com gasolina, ela fez 38,7 km/l. Nesta condição, meu gasto no trajeto casa/trabalho/faculdade/casa ficou em torno de R$ 3,90 por dia. De transporte público esse valor subiria para R$ 13,34. Um absurdo, ainda mais pela qualidade do transporte que enfrentamos hoje em dia.

A comparação realmente impressiona, tanto que, por duas vezes ao parar no posto de combustível as próprias frentistas (porque ela faz sucesso com a mulherada) queriam saber quanto ela faz por litro. Ao saberem da vantagem econômica já me perguntavam: “Qual o preço? Em quantas vezes dá para fazer?” E eu falava: “calma gente, eu não trabalho na Honda”.

Questões numéricas à parte, ela é uma moto muito confortável de se pilotar. O banco é confortável e ergonômico, oferecendo uma viagem tranquila. Mesmo para deslocamentos longos, você sai da moto sem aquela sensação de “bunda quadrada” que alguns assentos dão.

Os freios a tambor respondem bem, mas soam como tecnologia ultrapassada hoje em dia. Nesta semana em que estive com a Biz não peguei chuva, portanto não pude testar a eficiência do sistema de frenagem nesta condição.

Untitled 1 Honda Biz 125 Flex, a opção mais econômica

Banco confortável, freio a tambor ultrapassado

O espaço no bagageiro é bom, mas poderia ser melhor. Acredito que se o projeto contasse com poucos centímetros a mais no bagageiro, haveria espaço suficiente para colocar qualquer capacete. Hoje, dependendo do tamanho e do modelo, não cabe.

No site oficial da Honda consta que o tanque possui 5,5 litros de capacidade, mas, na prática, ao consumir 2,5 litros o marcador de combustível já entra faixa vermelha, o que mostra que o medidor não é preciso. Com 73 centímetros de largura, ela passa em qualquer fresta no trânsito. Além disso, seu comprimento de apenas 1,89 m facilita a realização das manobras nas cidades, assim como seu estacionamento.

Com 17” na roda dianteira e 14” na traseira, a Biz oferece uma pilotagem ágil e, ao mesmo tempo, supera bem o asfalto acidentado que enfrentamos em boa parte das ruas nas cidades.

EPI201108 bestriders biz1052 Honda Biz 125 Flex, a opção mais econômica

Com medidas reduzidas a Biz passa em qualquer lugar

Não me adaptei muito ao seu câmbio semiautomático rotativo. Neste sistema, o pedal de embreagem é “duplo”. Pisando no de trás a marcha diminui e pisando no da frente a marcha aumenta. Diferente de sua concorrente da Yamaha, que não dá esta opção, a parte posterior do pedal da Biz é mais elevada, o que dá a possibilidade ao condutor de realizar a operação com o calcanhar evitando assim deslocar o pé para trás.

Uma desvantagem do sistema sem manete de embreagem é que a redução de marchas pode ser um pouco brusca. Se você não reduzir a moto até uma certa velocidade na hora da troca, o tranco é quase inevitável. Quando a embreagem está na mão o controle da suavidade na hora mudar de marcha é bem melhor.

O motor dela é bom e tem um bom torque, como é de característica das motos Honda. Ele vibra um pouco, mas nada que incomode na hora da pilotagem. A suspensão também é boa, mas nada fora do comum.

Untitled 11 Honda Biz 125 Flex, a opção mais econômica

Boa suspensão e pedal que possibilita troca de marchas sem deslocar a ponta do pé para trás

O design dela é simples e bonito. As setas frontais são grandes e angulares, já as traseiras são mais arredondadas. Ambas oferecem boa visibilidade para os demais motoristas e motociclistas, mesmo em dias ensolarados. Os faróis também cumprem bem sua função tanto de dia como a noite. O cavalete dela é de fácil operação e seu peso reduzido — 108 kg com tanque cheio — facilita na hora de estacionar a cub, especialmente para o público feminino.

Untitled 12 Honda Biz 125 Flex, a opção mais econômica

Setas grandes e cavalete muito prático

A trava de capacetes é igual a da Yamaha Crypton e da Dafra Smart. Dois pinos que ficam embaixo do banco e travam dois capacetes na hora em que o assento é abaixado. Um sistema interessante, mas nem todos capacetes têm uma alça que alcance a trava. Tentei travar alguns capacetes que temos aqui na redação e só um alcançou o pino, ou seja, se você não quer ficar carregando o capacete na mão ou ter de levar sempre uma corrente para travá-lo, pesquise bem um que alcance a trava da Biz.

O painel dela é simples e… simpático. Sem muito requinte, ele fornece as informações básicas da moto de maneira clara e objetiva. Os botões da seta e da buzina estão bem alocados.

No geral a Honda Biz 125 Flex cumpre sua função urbana com excelência. Ágil, simples e econômica, pode ser a sua opção para fugir do busão.

2 comments

  1. A um mês comprei uma KS 125 verde metalica, estou muito satisfeita com a minha Biz.
    Chego em casa em meia hora.
    Estou muito feliz, é economica e facil de pilotar. Adoro.

    Responder
  2. Há 6 meses comprei uma BIZ125 Flex. Muito boa e super econômica. Só que agora pouco tive um problema. Estava chegando no trabalho, fui encostar e a roda traseira travou. Não consigo trocar de marcha, nem por no neutro. O que faço?

    Responder

Comentário Best Riders


7 × = quarenta nove