Honda apresenta CBR 250R inspirada no MotoGP

11
1698

Foto: Divulgação

Após a Kawasaki apresentar a sua nova Ninja 300, a Honda divulgou nos Estados Unidos a linha 2013 da CBR 250R, uma das principais concorrentes da marca no segmento de esportivas de baixa cilindrada. A Honda divulgou versão com visual baseado nas motos utilizadas no Mundial de MotoGP, com o misto de cores laranja, branco e preto – chamada de “Repsol”, igual a dos pilotos Casey Stoner e Dani Pedrosa, que compõem a equipe Repsol Honda Team no mundial de motovelocidade.

A maior mudança foi  na pintura, já que no restante a moto continua com o mesmo motor monocilíndrico de 249,6 cm³, capaz de gerar 26,4 cv de potência e 2,34 kgfm de torque. No Brasil, o modelo está disponível por R$ 15.490 (standard) e R$ 17.990 (ABS) e chega importado da Tailândia, as novas cores ainda não estão disponíveis. De acordo com a assessoria de imprensa da marca, as novas cores da CBR 250R ainda não aparecerão pelas ruas do Brasil, já que o modelo nas cores atuais chegou recentemente ao país.

E aí, curtiu a nova pintura da CBR 250R?! Comente!

11 COMENTÁRIOS

  1. O pessoal que comenta aqui é quem entendem de motos, o engenheiros da Honda é que são uns merdas. Todos deveriam mandar um currículum pra Honda e pegar o emprego de engenheiro projetista. Esta moto vem ganhando todos os prêmios nesta categoria em vários países ao redor do mundo neste segmento. Foi lançada em abril deste ano e já é líder no seguimento, com mais de 34% das vendas. Em setembro foram emplacadas 776 contra 220 da “Ninjinha” e 141 Kasinski Comet 250. Honda Lider, as outras só aparecem na lista do grid porque na foto só aparece Honda. CGzeiros com dor de cotovelo é duro de aguentar…

  2. Cara, eu tenho uma ninjinha 250… um show de moto, totalmente diferente disso aí. Agora to na expectativa da ninjinha 300, que mudou completamente. Motor reformulado, chassi, carenagem, pneus, rodas, abs, além da potência q passou dos 33cv para 39cv. Agora pra comprar um Honda que mudou apenas a carenagem da Twister e agora pra 2013 mudou a tinta, pelo amor de Deus, né?

    • Com certeza essa kawasaki 300 é uma excelente moto, mas a rede de concessionárias precisa melhorar muito. Pra quem roda muito fica inviável. Vou ter que fazer uma viagem de 400Km pra fazer uma troca de óleo não dá.

  3. SAUDE-SE para a Honda, que venha a Ninja 300 e revolucione o mercado de motos. Obrigado Kawasaki.
    Empresários do Brasil, venham para Palmas – Tocantins e instalem uma concessionária da Kawasaki, previsamos.

  4. A pintura é excelente. Igual as encontradas nas motos oficiais da MotoGP e da Moto2. O problema é o precinho… totalmente fora da realidade. Estive na Europa o mês passado e essa mesma moto – importada da Tailândia – custa na Espanha 4,100 Euros (sem ABS), ou seja, R$ 10.500. Por incrível que possa parecer essa moto custa no Brasil 47% mais cara que na Espanha !!!
    Como diz a Ana Maria Braga: “Acooooooooooooooooorda …..!!!”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


9 − um =