Felipe Zanol chega ao Brasil para continuar recuperação

0
468
Felipe Zanol HRC

Felipe Zanol, piloto brasileiro da equipe Honda Racing Corporation (Team HRC) que sofreu uma queda durante os testes preparatórios para o Rally Dakar 2013 no deserto de Mojave, na Califórnia (EUA), a 180 quilômetros de Los Angeles, desembarcou no Brasil nesta quinta-feira, dia 24 de janeiro, para continuar com o trabalho de recuperação do acidente.

Felipe Zanol HRC
Foto: Divulgação/Team HRC/VIPCOMM

Com 31 anos de idade, Felipe Zanol disputaria o Rally Dakar 2013 juntamente com os companheiros do Team HRC, o português Helder Rodrigues, o argentino Javier Pizzolito e o norte-americano Johnny Campbell, porém ficou incapacitado devido ao acidente, assim como piloto britânico Sam Sunderland.

Felipe Zanol chegou a ficar internado em um hospital californiano, onde recebeu tratamentos com muitas sessões de fisioterapia, entre outros, respondendo muito bem aos procedimentos médicos e apresentando boa recuperação.

Com a chegada no Brasil, Felipe Zanol, piloto mineiro da Honda, continuará recebendo os tratamentos médicos recomendados para estar pronto para acelerar novamente. Toda a equipe do Best Riders deseja o melhor para o piloto e seus familiares, e que a recuperação aconteça da melhor forma possível!

Leia a nota oficial da Honda sobre a recuperação de Felipe Zanol:

O piloto Felipe Zanol, do Team HRC, que estava internado na Califórnia (EUA), desembarcou no Brasil nesta quinta-feira (24/01).

Zanol, que se acidentou durante os treinos preparatórios para o Rally Dakar, dará continuidade às sessões de fisioterapia aqui no País.

A equipe Honda segue prestando apoio ao piloto e sua família e torce por sua plena recuperação.

Moto Honda da Amazônia Ltda.

Helder Rodrigues, Javier Pizzolito e Johnny Campbell, terminaram o Rally Dakar 2013 respectivamente em 7º, 8º e 40º lugar na classificação geral da competição. “Estou muito orgulhoso desta equipe”, disse Tetsuo Suzuki, presidente da HRC.

“Todos os três pilotos completaram o rali e todo mundo trabalhou muito para conseguir o melhor resultado possível. O Dakar tem um fascínio especial, pois é o mais difícil rali do mundo e exige confiabilidade da moto, fortes pilotos e trabalho estratégico de equipe. Os resultados deste ano são promissores e vamos continuar a trabalhar no desenvolvimento da CRF 450 Rally para voltar mais forte no próximo ano. Eu gostaria de agradecer aos nossos pilotos, os membros da equipe, todos os nossos patrocinadores e parceiros, além dos organizadores do evento. Meus agradecimentos vão também para todos os fãs da Honda em todo o mundo, que apoiaram a Team HRC em sua estreia no Dakar com uma nova equipe depois de 24 anos. Eles seguiram Helder, Javier e Johnny durante as 14 etapas e 8.420 quilômetros, de Lima a Santiago. Estamos muito motivados e estaremos de volta para tentar ganhar no ano que vem”, completou Tetsuo Suzuki.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


sete + 6 =