Descubra como ingressar na carreira de piloto profissional ou amador

0
953

Você já imaginou se tornar um piloto profissional ou amador?

Mas não sabe por onde começar?

Bem, neste post você vai descobrir tudo isso.

Sendo assim, confira os tópicos que veremos:

  • Conheça um pouco da história do motociclismo
  • Como anda o campeonato de motos hoje em dia?
  • Cursos em escolas e centros de pilotagem
  • E agora que estou no curso de pilotagem, como vai funcionar?
  • Busque preparação física e treinamento funcional
  • Fique atento aos equipamentos
  • Nutrição do piloto
  • Dirigindo na pista

Conheça um pouco da história do motociclismo

motocicleta antiga

O motociclismo teve sua origem com o Conde de Sivrac em 1790 na França.

Bem, isso se deu por meio de uma tábua de madeira que ele acoplou duas rodas da mesma dimensão, dando nome a essa criação de celerífero.

Dessa forma, logo se tornou um sucesso rápido atraindo a atenção principalmente dos jovens. No ano de 1817, o Barão Drais aprimora o celerífero, inserindo um eixo que possibilita guiar a roda dianteira. Esse novo veículo é nomeado pelo Barão Drais com o nome de Draisiene.

No século XIX, a Europa encontrar-se passando pela Revolução Industrial e tendo como uns dos motivadores de toda essa mudança os motores (bem grandes na época).

Com efeito, a engenharia cada mais tentava se aperfeiçoar para criar motores mais eficientes e talvez um motor móvel capaz de ser usado em veículos tanto de pequeno porte quanto de grande porte.

O motociclismo se deve e muito ao alemão Gottieb Daimler que depois de ser demitido, obteve uma boa indenização, possibilitando que ele se dedicasse unicamente em projetos. Gottieb Daimler tinha um parceiro que era o Wilhelm Maybach, que colocou a gasolina como combustível e por isso conseguiram conceber o primeiro motor da história do motociclismo em 1885.

No decorrer dos anos a moto foi ganhando melhorias, os alemães Heinrich Hildebrand e Alois Worfmuller, empregaram pela primeira vez a expressão Motor Rad ou Roda Motorizada, ao passo que suas primeiras motos atingiam a velocidade de 60 km/h.

Ao mesmo tempo, na França, o veterinário John Boyd Dunlop, introduziu um tubo de borracha nas rodas de madeira do triciclo de seu filho, dessa forma, criou o pneu.

Logo depois, ainda na França, os irmãos Michelin melhoram a invenção de Dunlop, deixando bem mais simples a manutenção dos pneus.

Campeonatos de motociclismo

Inicialmente as corridas ocorreram no final do século XIX, sobretudo na Inglaterra. E assim, no ano de 1904, nasce a Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Mas, os campeonatos só começam após a Segunda Guerra Mundial.

Assim, no final da década de 1940, as competições internacionais e regionais começam a aparecer de vento em popa.

Em 1950, tem a conhecida corrida de Milão-Taranto uma corrida de percurso distantes.

Logo depois, surge outra corrida de percurso distante a Motorcycle Tour of Italy. Nessa primeira edição contou com mais de 377 motoristas participantes, sendo que as motos foram separadas em três categorias de locomoção:

  • 75 cc
  • 125 cc
  • 175 cc

No ano próximo, entra a categoria de 100cc.

A Milão-Taranto e a Motorcycle Tour of Italy se mostravam muito populares e apreciadas.

Além disso, possuíam um valor comercial muito respeitado, já que os resultados conquistados pelos modelos das marcas de motos eram capazes de influenciar de modo considerável as vendas.

Com efeito, os fabricantes de motos investiam significativamente em suas equipes oficiais.

Devido toda a essa importância, certos modelos de motos começaram a serem criados exclusivamente para o uso nessas competições.

Como anda o campeonato de motos hoje em dia?

Campeonato de motoGP

Atualmente, o Campeonato Mundial de Motovelocidade (MotoGP) é a competição de motos mais importante e prestigiada do mundo, é divida em diferentes corridas de Grand Prix que são feitos em diversos circuitos pelo mundo.

Daí que essas corridas são divididas em três categorias, que consideram as diferenças das motos de acordo com tipo de motor e o deslocamento. Confira a seguir essas três categorias:

  • Moto3: sendo que nessa cateogria vai até 250cc, tendo o motor monocilíndrico a quatro tempos.
  • Moto2: aqui a categoria autoriza motos de 600cc, possuindo motor a quatro tempos concedido a todas as equipes pela Honda.
  • MotoGP: nessa divisão é permito motos de 1000cc, dispondo de um motor a quatro tempos.

Exposto então um pouco da história do motociclismo, e mostrado brevemente como ele está hoje.

Sendo assim, vejamos a seguir alguns pontos que você deve saber para ingressar na carreira de piloto profissional ou amador.

Cursos em escolas e centros de pilotagem

Para ingressar na carreira de piloto profissional ou amador você inicialmente terá que realizar cursos de pilotagem.

No entanto, fique sabendo que boa parte dos cursos de pilotagem estão concentrados no estado de São Paulo. Confira a seguir algumas escolas de pilotagem:

Algo interessante de se fazer é buscar informações no site da Associação Brasileira de Motociclistas (ABRAM) e na Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

Essas entidades ajudaram você a obter certas licenças e esclareceram algumas leis e regras.

Outra coisa que você deve fazer é conferir se seu seguro médico atende esportistas.

Caso seu seguro médico não cubra esportistas, busque descobrir como conseguir um seguro médico que atenda contratempos que podem ocorrer nessa profissão.

E agora que estou no curso de pilotagem, como vai funcionar?

Bem, os cursos são ensinados em circuitos fechados ou autódromos e tem em média uma duração de 2 dias, constituindo de uma parte teórica que acontece no primeiro dia e uma parte prática que ocorre no segundo dia.

Com efeito, os professores que darão as aulas serão pilotos e ex-pilotos tendo também a presença de alguns especialistas da área de motociclismo.

No momento da aula o professor transmite conceitos e noções que logo depois serão vistas nas pistas.

Assim, o que você verá nos cursos de pilotagem:

  • Pilotagem defensiva
  • Pilotagem evasiva
  • Pilotagem esportiva
  • Conceitos básicos de direção segura
  • Curso para tirar a carteira de piloto em Interlagos

Não podemos esquecer, que é provável que certos cursos você será capaz de alugar a moto, mas na maior parte dos cursos você terá que usar seu próprio veículo.

Busque preparação física e treinamento funcional

A preparação física é fundamental para o piloto profissional?

Sim, é claro, pois para praticar uma atividade esportiva, a energia será consumido de forma diferente, já que vai depender do trabalho realizado, ou seja, resistência, força, velocidade, técnica,  agilidade, mental e outros mais.

Com intuito de manter e permanecer nos esportes e preservar a atividade mental, a energia deve ser facilmente recolocada por meio da oxidação variada dos três macronutrientes (carboidratos, gorduras e proteínas) a razão disso é para que o organismo transforme e use os alimentos para assegurar o desempenho, adaptação e recuperação física.

Vale dizer que o critério de escolha da maneira como e quanta energia é usada vai depender do metabolismo de cada um.

Dessa forma, é crucial conhecer os metabolismos das pessoas que estão envolvidos no decorrer das atividades físicas.

Qualquer esporte é caracterizado por movimentos funcionais que o tornam específico em seu tipo.

De acordo com a disciplina realizada, o gesto atlético deve ser aplicado com habilidade e precisão, expressando força, velocidade, resistência, mobilidade e coordenação corretas.

Assim, você deve ficar atento para que todos sistemas e equipamentos orgânicos trabalhem como uma única entidade, a fim de alcançar o objetivo desejado.

Fique atento aos equipamentos

Esteja preparado para gastar um monte de dinheiro com o equipamento de proteção, a menos que queira acabar em um hospital devido a lesão.

O equipamento básico inclui capacete, roupa com proteções especiais, “armadura” para a coluna, óculos de proteção, botas com proteções especiais, luvas e mais.

Normalmente, estes custos vão acima de R$ 2 mil.

E prepare-se porque a cada tombo muito forte em que você bater o capacete, você terá que trocá-lo.

Nutrição do piloto

Para garantir alta potência e dirigibilidade, uma motocicleta precisa de atenção especial aos componentes mecânicos e eletrônicos.

Da mesma forma, para obter o máximo desempenho da máquina humana complexa e em constante evolução, todos os aspectos devem ser atendidos.

As semelhanças entre a motocicleta e o piloto são muitas e nos permitem introduzir este tópico dedicado à nutrição.
Como nas motocicletas, a gasolina é o elemento necessário para acionar o motor, assim, para o piloto, a comida é a energia necessária para o movimento.
Uma dieta saudável permite alcançar alto desempenho físico e mental.

Comer significa escolher alimentos de acordo com as necessidades do atleta, com o conhecimento de que o corpo e a mente fazem parte do mesmo sistema.

Dirigindo na pista

Dirigir na pista é algo muito pessoal, cercado por muitas variáveis.

Assim, não existe uma maneira ideal de andar de moto durante as competições, cada piloto aplica seu próprio estilo para expressar todo o talento que possui.

Com efeito, existem bases técnicas essenciais que, embora em constante evolução, atuam como a pedra angular da história do motociclismo competitivo.

Dessa forma, o estilo do piloto, com algumas exceções, pertence a um estudo técnico meticuloso no qual até os mínimos detalhes são tratados.

Gostou de saber como ingressar na carreira de piloto profissional ou amador? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais e deixar um comentário logo abaixo.





DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


nove − 1 =