Cuidados com os pneus de sua moto e a utilização de pneus de carro em sua moto

0
1896
Cuidados com o pneus

No uso cotidiano da sua moto você se deparará com algumas situações imprevistas e outras que você já poderia ter se precavido.

Assim, é bom você saber como lidar com elas.

Por isso, decidimos elaborar este post que focará nos cuidados com os pneus de sua moto e a utilização de pneus de carro em sua moto.

Sendo assim, no post de hoje você verá:

  • Tipos de pneus de motos
  • 8 Cuidados que você deve ter com os pneus de sua moto
  • 1.Verifique a pressão
  • 2.Atenção aos manômetros de posto de gasolina
  • 3.Verifique o desgaste do pneu diariamente
  • 4.Evite comprar pneus de motos usados
  • 5.Busque fazer a escolha certa do pneu de sua moto
  • 6.Preste atenção onde deixar exposto os pneus de sua moto
  • 7.Como verificar o estado do piso dos pneus de sua moto?
  • 8.Verifique a haste das válvulas dos pneus de sua moto
  • 9.Verifique os raios de sua moto

Tipos de pneus de motos

Os pneus de motocicleta são feitos com o uso de uma mistura de borracha especial.

Já que eles têm uma estrutura particular, que garante aderência máxima com a superfície da estrada e excelentes condições de manobra.

Dependendo das condições de uso:

  • Para ambientes urbanos e rodovias: existem duas características principais deste tipo de pneu: baixa resistência ao rolamento e boa proteção contra a aquaplanagem. Assim, o padrão do piso é caracterizado por um grande número de elementos. Sua distância padrão é entre 4.000 e 7.000 km.
  • Para estradas de terra e terrenos acidentados: pneus desse tipo apresentam alto desempenho off-road. Certamente esse recurso é garantido pelo amplo perfil do pneu, bem como por uma série de reforços raros, mas grandes, no piso. Com efeito, sua duração operacional é de 6.000 a 12.000 km.
  • Para todos os tipos de estradas: devido às nervuras da garra, a excelente aderência é garantida não apenas no asfalto, mas também em estradas de terra. Assim, a vida útil desses pneus é de aproximadamente 20.000 km. Logo, eles são ideais para motos da classe tourer e cruiser.
  • Para motocross: existem diferentes tipos de pneus, dependendo do tipo de estrada, voltado para estradas com superfícies duras, pneus com nervuras de aderência e blocos retangulares do piso.
  • Para estradas com superfícies macias: são pneus com elementos retangulares do piso e nas arestas, e com elementos cônicos.
  • Para estradas com neve e gelo: pneus com blocos de piso pequenos e frequentes.

Vale dizer que há um tipo de pneus voltado para corridas de moto GP, sendo divido frequentemente em três tipos:

  1. Pneu especial com banda de rodagem suave: a temperatura de operação está entre 80° e 100 ° C. Com efeito, é proibido usar pneus desse tipo fora da pista de corrida.
  2. Pneu de corrida de rua: eles podem ser usados ​​com temperaturas de operação entre 60° e 80 ° C. Posto que eles têm um padrão de piso caracterizado por um número mínimo de elementos. Eles são frequentemente usados ​​em corridas amadoras.
  3. Pneus de corrida em condições de chuva: eles são feitos de borracha muito macia, para obter a máxima aderência com a superfície asfaltada. Assim, esses pneus garantem a melhor proteção contra a aquaplanagem, mesmo quando a motocicleta está inclinada.

8 Cuidados que você deve ter com os pneus de sua moto

1.Verifique a pressão

O primeiro conselho fundamental é verificar a pressão dos pneus.

Mas quantas vezes?

Por certo o ideal seria todas as vezes antes de usar a moto … para simplificar, digamos a cada 500-1.000 km.

Certamente isso ocorre, porque as jantes e as válvulas de inflação, mesmo as mais imaculadas, ainda permitem uma saída de ar (muito leve), o que a longo prazo pode levar a perdas de pressão significativas.

Visto que para ter a pressão correta do ar dentro dos pneus é essencial: a pressão afeta diretamente a pegada, o que garante aderência.

Não deve ser mais baixo, mas nem mais alto: diminuir a pressão para ter mais pegada no chão, especialmente no caso de pneus de estrada, é um grande erro, pois gera um perfil ondulado, que cria superaquecimento e danifica o pneu.

Além disso, você pode tentar com um décimo a mais ou a menos, mas a pressão correta é a indicada no livreto (que você encontra nos sites das empresas de pneus).

2.Atenção aos manômetros de posto de gasolina

Em relação ao instrumento de medição, tenha cuidado com os manômetros fornecidos pelos postos de gasolina.

Uma vez que na maioria dos casos, eles são geralmente jogados no chão sem muito cuidado, daí que dificulta a medição.

Tudo bem, você pode usar eles para inflar os pneus e depois medir a pressão com um medidor de pressão digital portátil.

3.Verifique o desgaste do pneu diariamente

A verificação do desgaste dos pneus deve ser frequente e se o consumo for excessivamente desigual (a borracha usada principalmente no centro é um clássico), será necessário abrir a carteira e trocar os pneus.

Na verdade, ao dobrar, o design do perfil é fundamental para se sentir com a moto e se a parte central estiver muito desgastada em comparação com os ombros, o perfil terá uma forma “afiada”.

Assim, para ajustar, na maioria dos pneus dentro das ranhuras, existem pequenos passos que indicam o limite de desgaste: se você os atingiu, em qualquer área, é hora de trocar os pneus.

4.Evite comprar pneus de motos usados

Todos nós sempre tentamos economizar, temos o melhor preço para o melhor produto, mas a compra de pneus usados pode ser um grande erro.

Ora, o problema é que, à primeira vista, eles podem parecer bem, mas um pneu usado sofreu muitos choques térmicos e, além disso, você não pode saber como eles foram mantidos.

Por certo, o piso também pode estar em boas condições, mas muitas vezes o composto interno sofreu variações químicas que não permitem a adesão correta. Portanto, economize mais, mas não compre pneus usados.

5.Busque fazer a escolha certa do pneu de sua moto

Os sites oficiais das empresas podem orientá-lo com sabedoria na compra dos pneus mais adequados para sua motocicleta.

Em geral, aconselhamos a compra de acordo com tipo de sua moto.

Dessa forma, fazendo isso você terá certeza da vida útil e desempenho do pneu de sua moto.

6.Preste atenção onde deixar exposto os pneus de sua moto

Por mais estranho que possa parecer, os pneus também devem ser mantidos adequadamente.

Ora, não é preciso muito: evite deixá-los por muito tempo ao sol ou em ambientes excessivamente úmidos e, se possível, não os deixe na mesma posição por longos períodos.

7.Como verificar o estado do piso dos pneus de sua moto?

O primeiro fator que notamos é a profundidade do piso. De acordo com as leis brasileiras, a profundidade mínima do piso deve ser de 1,6 mm.
Um fator importante também é a condição real do pneu.

A observação cuidadosa de cada centímetro nos permitirá descobrir as fraturas, os danos ou os pontos onde o pneu estava desgastado devido à frenagem pesada (principalmente em motocicletas não equipadas com sistema ABS).
Os sinais visíveis de desgaste são um sinal que deve nos levar a substituir os pneus.

8.Verifique a haste das válvulas dos pneus de sua moto

A perda de ar mais comum não é causada por uma perfuração no próprio pneu ou tubo, mas pela haste da válvula.

As hastes da válvula podem liberar vazamentos de ar lentamente e também é muito comum que sujeira ou detritos entrem em pequenas rachaduras na junta (é por isso que é tão importante proteger a haste da válvula em uma moto de motocross).
Ao verificar a haste da válvula, verifique primeiro se as tampas estão bem presas e se a haste não está desaparafusada. Nesse caso, o pneu deverá ser esvaziado e reabastecido.

9.Verifique os raios de sua moto

Enquanto verifica os pneus, reserve um momento para examinar os raios, certificando-se de que todos estejam perpendiculares no lugar. Se tudo parece bem, você está pronto para ir!

Vale a pena apostar na utilização de pneus de carro em sua moto?

pneu de carro

Se você estiver em situação de emergência em que você não tenha como utilizar pneu de moto você terá que recorrer a pneus de um carro.

Primeiramente saiba que os pneus de carros não são desenvolvidos para funcionar em ângulos, como a moto requisita.

Outra coisa, o pneu da moto é projetado para proporcionar uma aderência mais competente e apropriado para momentos em que a moto terá que fazer certas inclinações, além de oferecer uma maior segurança.

Vale destacar que o pneu de moto graças a sua aderência característica nas situações em que existe chuva, assim permitirá que entre ação os sulcos da moto, que facilitarão a drenagem da água e possibilitaram do contato do pneu com o chão.

Assim, o pneu de carro terá um comportamento diferente das características do pneu de moto.

Por isso, o pneu de carro não se mostra como ideal para utilizar na moto e só vale recorrer a ele como dito no início desse tópico em situações de emergências.

E aí, gostou das dicas de como cuidar dos pneus de sua moto e a utilização de pneus de carro em moto?

Pronto para colocar em prática ? Deixe o seu comentário!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


+ 1 = três