Controle de tração. Como funciona?

Colunistas, Sebastian Rochon

Quando falamos “controle de tração”, a maioria das pessoas imaginam o que é, mas não faz nem ideia de como funciona…

bmw power slide Controle de tração. Como funciona?
Fotos: Divulgação BMW e Ducati

Na verdade, como o próprio nome diz, trata-se de um sistema que controla a entrega de potência do motor para a roda afim de que esta possa aproveitar o máximo possível de tração, independentemente do terreno em que está transitando, seja no asfalto ou na terra. O controle de tração também é conhecido como DTC (Dynamic Traction Control)

DTC 1 Controle de tração. Como funciona?Quem acompanha as corridas de MotoGP, vê que muitas vezes as motos saem das curvas de lado. Pois é, isso não significa que o piloto passou do ponto e exagerou na reaceleração, está tudo controlado para conseguir uma tangência ideal, aproveitando ao máximo a tração oferecida pelo pneu traseiro em contato com o asfalto. Ou seja, a “patinada” que o pneu dá é controlada o tempo inteiro.

Hoje, cometa-se que o Mundial de MotoGP esta vivendo a “geração dos pilotos do controle de tração”, ou seja, hoje não basta ter talento para conseguir uma pilotagem eficiente e rápida na pista porque a eletrônica montada na moto também tem fundamental importância nos resultados.

Sabe aquela história de que todo o que acontece de novo nas pistas, pouco tempo depois acaba chegando nas motos de rua? Pois é, com o sucesso do DTC nas pistas mundo afora , as fábricas começaram a montar este equipamento também nas motos de alta cilindrada produzidas em série.

Os pioneiros em colocar estes sistemas nas motos esportivas de série são a Ducati e a BMW. No caso das Ducati, os modelos 1198 já trazem o DTC de série. Com comandos no painel de instrumentos, é muito fácil de ajustar. Basta ligá-lo e escolher em qual nível de controle que queremos que ele atue. As opções vão de 1 (o mais “permissivo”) até 8 (o mais atuante). No nível 8 a atuação do DTC é facilmente percebida até mesmo na rua. Se pilotarmos em uma rua de paralelepípedos no nível de máximo de controle, vamos perceber facilmente como ele corta potência do motor quando a roda traseira passa por algum desnível.

DTC 3 Controle de tração. Como funciona?

Deixar o DTC entre os nível 4 e 1 é indicado apenas para profissionais ou pilotos com bastante experiência e que sabem o que fazem.  Na maioria dos testes que tive a oportunidade de ver nas principais revistas impressas e virtuais do mundo, a maioria utilizou a moto no nível 4, considerado o melhor “custo beneficio” para a utilização em pista.

Hoje em dia — digamos que desde 2010 —, está mais comum ver uma moto nas ruas com controle de tração, a maioria das montadoras partiram para colocar em suas motos de série.

Recentemente, tive a oportunidade de fazer um curso sobre controle de tração ministrado por um fabricante deste tipo de equipamento. Achei interessante o sistema desenvolvido por esta empresa pelo fato de ser adaptável a qualquer motocicleta injetada. Além disso, ele é plug and play, ou seja, não é necessário fazer adaptações, bastando plugar no chicote original da moto.

O kit é composto por uma central, dois sensores de velocidade, um switch para ligar e desligar o controle, um regulador remoto para mudar a sensibilidade de atuação e um CD, contendo o programa para executá-lo e os respectivos cabos.

DTC 2 Controle de tração. Como funciona?

O elemento principal deste equipamento é a central, que basicamente trabalha com informações vindas do sensor TPS (para saber o quanto estamos acelerando) e dos sensores de velocidade instalados nas rodas, que captam qualquer variação brusca de velocidade entre elas (derrapagem). Essas informações chegam à central, que, por sua vez, interpreta os dados recebidos e automaticamente corta potência do motor. Normalmente a central atua diretamente nas bobinas de alta (faísca), eliminando o giro em falso da roda responsável pela tração.

O funcionamento é fácil de entender, o difícil é o ajuste dele. Não e todo o mundo que tem a a sensibilidade suficiente (e coragem) para andar no limite e sentir se a motocicleta está patinando o suficiente ou não. Existem controles de tração de todos os tipos e preços, desde um básico de mais ou menos R$ 4 000, até um similar ao utilizado no Mundial de SBK que custa cerca de 30.000 euros.

E um produto ainda muito novo no mercado brasileiro, mas por tratar-se de um item de segurança muito eficaz, acredito que em pouco tempo estará presente em muitas motos por aí.

3 comments

  1. Ah… agora entendi.

    Responder
  2. Pois é! Acabo de adquirir uma Kawa ZX10R 2011 (antes tinha uma R6 2009). Gostei muito do controle de tração dela. Já andei em três oportunidade em pistas, no famosos track days. Utilizo o contro da Kawa no nível 1 (ela possui 3 níveis). Realmente ajuda muito. Parece que se está pilotando uma moto 600cc, pois ao acelerar nas saídas de curvas ela pouco deslisa e já corrige a escorregada. Ainda não me animei a testar o controle de tração desligado, afinal são mais de 200 cv e não pretendo cair com minha moto nova e totalmente original. Foi bom ler esta matéria, pois eu tinha dúvida sobre a utilização deste sistema por pilotos profissionais. No meu entendimento, ele desligavam o controle de tração quando da realização das provas. Abraço!

    Responder
  3. Bs participants in most links and homesteaders , cialis daily use review, 0011, buy cialis overnight, fap, click here, 7883, cheap cialis tablets, 667, cialis daily online, %], cialis pricing, 525, cialis samples free, 778, cialis viagra side effects, hdqps, buy cialis online canada, atqjmn, click here, ggzmvq, here, 85816, generic cialis online pharmacy, =-))), cialis vs viagra price, 71443, cialis 5mg, >:))), free cialis samples, ovigw,

    Responder

Comentário Best Riders


6 − = um