Confirmado: a Suzuki GSR 150i está chegando!

10
1090

Parece que, finalmente, a Suzuki do Brasil resolveu voltar a ser protagonista na principal categoria de nosso mercado: vem aí a GSR 150, uma moto moderna e com qualidades estéticas, mecânicas (e econômica$$) capazes de rivalizar com as tradicionais Honda CG e Yamaha Factor.

Esta é a Suzuki GSR 150 vendida na Índia. Será que a nossa será assim?

Há muito tempo se fala sobre a eminência dessa moderna city chegar ao nosso mercado — e a obsolescência das veteranas Yes e Intruder 125 apenas confirmava isso.
A não ser que tenhamos uma gigantesca surpresa, a moto que deve ser apresentada por aqui deve ser profundamente inspirada na GSR aí ao lado, que já existe há alguns anos no mercado.

Comercializada na Índia, a bonita GSR 150 está equipada com um motor monocilíndrico de 149,5 cm³, OHC, com duas válvulas e arrefecimento a ar .

Para adequar-se às normas de emissão de poluentes brasileiras (mais rígidas que as do país asiático), como já era esperado, mesmo substituindo o antiquado carburador por um moderno sistema de injeção eletrônica, a nova GSR 150 brasileira perdeu potência e torque em relação a sua irmã indiana.

De 14 cv a 8 500 rpm e 1,37 kgfm a 6 000 rpm, ela sai das concessionárias brasileiras com 12 cv a 8 000 rpm e 1,02 kgfm de torque. Para efeito de comparação, a CG 150 Titan alcança, abastecida com gasolina, 14,2 cv a  8 500 e 1,32 kgfm a 6 500 rpm.

O tanque de 14 litros promete boa autonomia, e o peso de 132 kg em ordem de marcha está na média da categoria. As rodas são de 18″ com pneus 2.75 na frente e 90/90 atrás.

O preço sugerido é de R$ 6 830. A Suzuki já anunciou os planos de consórcio de 60 meses cujas mensalidades variam entre R$ 143,57 e R$ 157,93, dependendo da inclusão ou não de frete, seguro, etc.

É provável que a Yes (que também deve trazer novidades) continue sendo comercializada como a opção de entrada — desempenhando o mesmo papel da CG Fan na linha Honda — enquanto a nova GSR seria uma opção mais moderna, sofisticada e sem tanto apelo utilitário. Vamos aguardar mais notícias!

10 COMENTÁRIOS

  1. Pessoal, numa boa… Eu sou proprietário de uma Suzuki, e estou INCONFORMADO. Como eles enrolam o mercado brasileiro por anos, com tanta gente (inclusive eu) esperando ansiosamente pela GSR150 vendida na índia, e eles trazem essa desgraça, igualzinho à 125 (até na potência), ridícula e ainda por cima pelo mesmo preço da Apache (sendo que essa coisa ridícula é vendida na China por 800 dólares)? Eles pensam que somos otários?
    Sinceramente? Vou me livrar de uma vez por todas da minha Suzuki, e nunca mais compro nada até eles chutarem a J.Toledo e arrumarem um representante decente no Brasil.
    Sugiro que todos boicotem a J.Toledo, se tiverem um mínimo de dignidade. Chega de sermos feitos de otários!!

  2. Só a YAMAHA tem motos que fazem 50 km por litro de gasolina, esperamos que essa GSR possa no minimo ser melhor que á pé duro FAN, mais eles poderiam ter melhorado no visual dela pois veio muito fraca. Vamos esperar o lançamento e ver realmente ao vivo e a cores!

  3. Salve Gabriel,

    Realmente seria muito bom se essa motocicleta viesse ao Brasil como está nas fotos,com injeção eletrônica e esse painel,com um preço competitivo ia acabar com a Titan 150 fácil…mas creio que existe uma confusão nas informações e a Suzuki irá lançar apenas a 150i,que o Best Riders coloca como sendo a nova yes 150.

    Se forem lançadas as 2,sendo a Yes 150 a opção “ecônomica” para comprar(concorrendo com a fan150 da Honda)e a gsr150 a “top” de baixa cilindrada,(concorrendo com a Titan 150 da Honda)seria um grande avanço da Suzuki nesse segmento de baixa cilindrada,que com as Yes e Intruder atuais está bem defasado em relação a concorrência.

    Vamos aguardar o salão 2 rodas desse ano.

    Grande abraço!

  4. Olá pessoal!

    Fiz uma pesquisa em sites estrangeiros e li a informação que essa motinho faz 48 Km/l na cidade e 55 Km/l em rodovias.

    Se for verdade sará ótimo. Nenhuma moto no Brasil atinge essa marca.

  5. Olá pessoal!

    Fiz uma pesquisa em sites estrangeiros e li que essa motinho faz 48 Km/l na cidade e 55 Km/l na estrada.

    Se for verdade será ótimo! Nenhuma moto no Brasil atinge essa marca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


dois × = 12