Clássicas que a gente nunca esquece: Honda CB 400!

31
3841


Fotos: Divulgação

Clássicas que a gente nunca esquece: Honda CB 400! Direto do túnel do tempo, há mais de 30 anos. Porém, ainda hoje é possível se deparar com alguns raros, mas não totalmente extintos, exemplares dessa moto clássica rodando por aí. Estamos falando da clássica Honda CB 400 Nacional da década de 80, uma moto com cilindrada média que queria ser gente grande, motor 4 tempos, refrigerado a ar, 2 cilindros paralelos com comando único de válvulas, sendo três válvulas por cilindro, duas válvulas de admissão e uma de escape, partida elétrica e pedal manual.

Com um motor de 6 marchas, dispondo de 40cv de potência e uma banco que mais parece um sofá, quando comparado com os modelos atuais de banco. O conjunto de freio, a disco na frente e tambor na roda traseira, quando bem aplicados e auxiliados pelo freio motor, cumprem bem o seu papel, contando também com suspensão dianteira tipo garfo telescópica e a na traseira o par tradicional de molas, fazendo o piloto sofrer um pouco com os solavancos na cidade em comparação com a estrada.

 

Acelerando e deixando as características técnicas pra trás, ainda me lembro bem, como se fosse hoje, daquela época. Naquela ocasião, meados dos anos 80, um amigo do meu pai tinha uma CB 400 prateada. Na realidade, para qualquer criança, uma moto daquelas mais parecia uma espaçonave do que uma moto, concordam?! Era olhar para o painel e para o guidão, para ver aquele monte de botões e luzes piscando, difícil era saber quais os botões que ligavam a nave e quais eram as luzes de navegacão. Ahhh, claro! Não podemos esquecer do detalhe: essas motos deveriam sair de fábrica com entrada para fichinhas, daquelas tipo de fliperama, ou das mais atuais iguais as das máquinas de caça-níqueis, pode acreditar, que se cada voltinha no quarteirão custasse uma moedinha, o “Tio Patinhas” proprietário dessa CB 400 estaria rico. Show à parte, vale destacar o uniforme do piloto! A impressão que nós tínhamos era de que, na entrega das chaves na concessionária, o felizardo comprador da motocicleta já ganhava o “Kit CB 400″ no mesmo momento. Kit esse que contaria com calças jeans Staroup, óculos Ray-Ban à la CHIP's e a tradicional jaqueta de couro. A verdade a respeito dessa moto é uma só e, para mim, incontestável: a CB 400 é mais uma dessas clássicas que a gente nunca esquece. Acredite!

31 COMENTÁRIOS

  1. Amigos andei muito em uma 82 e afirmo foi a moto que mais me proporcionol segurança principalmente no conjunto de freios e freio motor nossa muito shol estou comprando uma caidinha 83 para reformar…

  2. Saudações pessoal, muito boa a matéria, cheguei nela porque adquiri recentemente uma CB 400 ano 1981 muito inteira e conservada. Eu gostaria de saber aonde consigo encontrar o manual do proprietário/serviços. Muito obrigado e mais uma vez, parabéns.

    • Bom dia Alexandre. Obrigado pelo elogio. Já tentou entrar em contato com uma concessionária da Honda? Pode ser que eles consigam para você. Grande abraço,conte conosco sempre.

  3. Comprei uma CB 400 ano 84, sem pre fui apaixonado por CBs,é a minha primeira, a moto esta muito boa, estou dando mais uma equipada na nave, excelente na estrada, estou muito satisfeito. Abraços.

  4. Bom dia.

    Caros amigos, muito legal a materia, recente adiquiri uma 1982 vermelha, um pouco danificada pelo antigo dono, mais se tudo der certo vai ficar como nova.

    ABS.

  5. Pois bem,tenho duas Cbs uma 400 e a outra 450,a 400 com 90.000 e a 450 com…18.000,verdade e prefiro as duas do que a shedow 750,isto em termo de confiabilidade,reposssição de peças e etc e tal.Sou muito mais as carburadas(qualquer um mexe) do que as injetadas.Shedow,Suzuki e por ai vai. Classica e a Cb,e veja tenho 68 anos e desconforto s[o senão pegar uma estrada no fim de se,ama ou mesmo durante a semana,nada que uns 600k e uma estrada. não resolva .Boa noite

  6. Olá, tirei uma dessas zerinho 1982.Cinza com faixas vermelha. Depois desse tempo todo acabei ficando memso com uma CB900F 1981, modelo europeu, cor magnum-silver. Lembra muito os tempos da CB400.
    Abraços

  7. Boa tarde,

    Legal a matéria, hoje tenho uma cb400 84, esta um pouco judiada pelo tempo e foi bastante descuidada pelo antigo dono por não ter muita admiração por motos, agora to com ela, o ronco da cbzona não tem é muito lindo, fora que agente parece que esta andando com o estofado da sala de estar de tão macia.

    Ficaria ótimo mesmo se tivesse um vídeo da época da grandona!

    Abração!

    • Caro Samuca,
      agradecemos o comentário!

      A CB400 deixou muita saudades mesmo!

      Vamos procurar saber desse vídeo.
      E continue conectado no Best Riders.

      Abraço.
      Daniel Pastor.

  8. Muito boa moto.
    Andei em uma 450 “0km”, novinha mesmo e era excelente.
    Troco qualquer moto sport de até 600cc por uma cb, falo isso sem duvidas e sem medo!
    Materia bem montada, show!

  9. Tive uma 81 vermelha, boa moto, mas frente as opções que existiam no estrangeiro, ficava desejando mais dois cilindros e refrigeração líquida. Não gostava muito do ruido dela, devido provavelmente ao sistema dos dois pistões girarem na mesma posição, como nas atuais BMW F800. De resto a moto era show. Acabei trocando depois por uma XL250R da mesma marca, que aproveitei muuuito mais mesmo.
    Agora achei que podiam ter posto sua ficha técnica, e um teste feito na época, ai sim a reportagem ficaria 10 !
    Abraços

  10. hj eu tive a oportunidade de ver duas motos históricas para nós brasileiros, e rodando, uma cb400 e uma cbr450. Pilotadas por dois senhores, um calvo de uns qurenta e poucos anos e um meio gordinho (na cb400). Mto bacana essas duas motos, ja tive a oportunidade de pilotar a cb apenas.

  11. Recentemente tive a chance de pilotar uma e realmente é uma moto muito fraquinha comparada com as motos atuais. O estilo e a história precisam ser preservados pois é uma moto histórica para nós aqui no Brasil mas como instrumento ciclístico, é uma porcaria.

    • Caro Joao Eurico, nao fale bobagens assim ao publico… eu já tive 4 CBs uma 81, duas 82 e uma 83, todas motos velhas… SEMPRE viajei com elas junto com outras motos… falcon 400cc, shadow 600cc, virago 250cc e 535cc, savage 600cc. etc.
      Um CB 400 ou 450 NAO DEIXA NADA A DESEJAR comparada a qualquer uma citada acima!!! tanto em desempenho como em consumo!!! Sem contar o conforto e o baixo custo de manutençao!

      Abraço!

    • Amigo, acho que a moto que vc pilotou infelizmente estava desregulada, provavelmente por causa da regulagem para o CONTROLAR ou algo parecido.
      Eu tive uma CB400 (83/83). Só vendi pois gostava de manter as peças originais e estam estavam ficando cada vez mais dificeis no mercado. Com mecanica facil e ajustes simples, eu acompanhava pessoal com HD, Shadow e DragStar na Dutra sem dificuldades.
      Chamar esta classica de “porcaria” chega a ser uma ofensa pra quem tem uma.

    • Caro João, gosto é uma coisa que não se descute, portanto, o ideal para conviver de forma pacífica, temos que no minimo respeitar a opção alheia.

      abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


+ cinco = 7