Chegou a hora de despedir-se da Rosita

4
1666

Com o problema na embreagem misteriosamente resolvido — já que a pequena cub não patina mais e, segundo a Honda, nada foi consertado ou substituído já que a moto estava em perfeita ordem — pudemos finalmente concluir o Teste do Mês. Na última semana de avaliação a moto ficou com nosso amigo Felipe, que teve as seguintes impressões:

Por Felipe Jacoto, designer da Agência Motore

A jornada de testes da Biz chega ao fim e, nesta última semana, coube a mim assumir o seu comando e passar as impressões… e vou tentar fazer isso com um olhar diferente. Não que eu seja o mestre das “bizolas”, mas sim por ser o primeiro teste que realizo e, logo de cara, fazer minha estreia já com a grande responsabilidade de avaliar uma das motos mais usadas no dia a dia e mais desejada por aqueles que buscam uma alternativa para fugir do transporte público.

Ainda que eu já tenha sido proprietário de uma Biz 100, esperava estranhar um pouco voltar a pilotar uma cub semiautomática, afinal, fazia muito tempo que só pilotava motos “normais” com câmbio tradicional, entretanto, confesso que depois deste reencontro com uma Biz pude entender melhor a razão de seu sucesso.

Como diz a música de um comercial antigo do próprio fabricante; “O que era bom, ficou melhor, a Honda conseguiu se superar”, e é bem isso que aconteceu graças aos constantes aprimoramentos, que resultaram nesta última versão da Biz, apresentada como linha 2011.

Na semana que fiquei com essa eficaz cub, lembrei muito da minha antiga Biz e separei por partes os detalhes que me chamaram mais atenção em todos esses anos de evolução, o que, espero, ajude quem está indeciso em sua escolha.

Design

As alterações feitas no chassi e carenagem contribuíram muito no conforto do piloto e do garupa. O design também está esteticamente mais agradável e moderno.

Em relação a sua identidade visual, as maiores dimensões da carenagem frontal proporcionaram uma área de proteção contra o vento e respingos de chuva bem mais abrangente. Na parte traseira, a nova lanterna e os piscas independentes proporcionaram um visual mais agradável à rabeta e, de quebra, proporcionam melhor visibilidade a esta pequena Honda no trânsito.

Freios

É um pecado insistirem em equipar um modelo que é tão eficiente em todos os aspectos com freio dianteiro a tambor. Considero que um sistema a disco já é essencial hoje em dia. Apesar disso, o conjunto com tambor de 130 mm de diâmetro na dianteira e 110 mm na traseira, assegurou frenagens seguras e fáceis de dosar.

Agilidade e Economia

A agilidade e o ótimo custo/beneficio estão presentes na Biz desde sua primeira versão, mas a facilidade de pilotar e a economia evoluiram nitidamente neste último modelo. O motor com injeção eletrônica é muito mais suave, os 125 cm³ do motor garantem desempenho bem razoável e a tecnologia Flex nos dá liberdade de escolher o combustível economicamente mais vantajoso. As suspensões contam com a calibragem ideal, proporcionando, ao mesmo tempo, boa estabilidade e conforto suficiente para trafegar em lugares até que bastante irregulares.

Se você procura uma moto ágil e econômica, que supere facilmente qualquer engarrafamento e te leve para todos os lugares, a Biz pode ser a solução. E mais, se quiser chamar atenção de todos nas ruas, basta optar pela pequena cub na cor rosa e ir embora.

4 COMENTÁRIOS

  1. Galera, realmente o teste de vcs me convençeu a comprar a biz ex 2012,ja tive uma 2006 que comprei zerada,e adorei ,pela praticidade e leveza no transito,tanto que nas ferias fui do rio ate paraty ,sem pressa e foi otimo. logico que escolhi uma estrada sem muito fluxo de transito,mas tambem fui diversas vezes em miguel pereira e saquarema e nao vi problemas,tirando um sufoco de ventania na ponte rio- niteroi. sempre tive motos grandes mas me deu saudades da biz, e vou comprar uma ex 2012,pena que as cores sao a imagem do demonio.Um abraço a todos

  2. “Se você procura uma moto ágil e econômica, que supere facilmente qualquer engarrafamento e te leve para todos os lugares, a Biz pode ser a solução. E mais, se quiser chamar atenção de todos nas ruas, basta optar pela pequena cub na cor rosa e ir embora.”

    Todos lugares não a Biz é muito perigosa para fazer viagens pois o seu baixo torque e a sua carenagem dificultam uma viagem,ela é péssima contra o vento a sua velocidade cai drasticamente é terrível para areia já que o pneu dianteiro é muito fino,porem dentro da cidade é uma moto excelente.

  3. Tenho uma Biz + 2007 ela é carburada a media de consumo dela é de 35KM por litro,tbn peso 90 Kg,a Biz é uma ótima moto,vc se acostuma com o cambio semi automático que por sinal é muito bom,mas que te exige muitas trocas de marcha(motor 125 com apenas 9cv),porem o principal defeito da Biz é a sua altura é uma moto muito baixa,diferente da Cripton ou da quase valida Sundow WeB que nesse quisto de suspensão é imbatível,pois tem o mesmo aro do pneu dianteiro e ainda um regulador de altura da suspensão,acho que a Honda deveria copiar essa ideia , uma lombada mais alta faz a BIZ raspar e não é uma moto ideal pra quem tem mais de 1,75M ou anda com garupa constantemente.

    Cito a crypton e a Sundow Web pois já as possui e a melhor CUB no quesito suspensão foi a WEB sem duvidas,porem só tinha isto de bom.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


9 + seis =