Caixa amplia crédito para quem quer comprar sua moto

1
163

Caixa Econômica Federal: acordo com a associação dos fabricantes do setor prevê linhas de financiamento para os consumidores, além de capital de giro para a indústria e concessionários.

CAIXA_ABRACICLO_06
A indústria de duas rodas terá a sua disposição recursos como, por exemplo, capital de giro

TEXTO: Agência INFOMOTO
FOTOS: Divulgação

Caixa amplia crédito para aquisição de motocicletas

Vítima da crise política e econômica o setor de duas rodas tem amargado queda nas vendas desde 2012 – no ano passado foram comercializadas cerca de 900.000, mesmo patamar de 2002. Para tentar reverter a forte queda registrada também em janeiro e fevereiro deste ano, a Abraciclo, associação que reúne os fabricantes de motocicletas do País, firmou um acordo de cooperação comercial com a Caixa Econômica Federal.

CAIXA_ABRACICLO_02
Executivos da Caixa e representantes da Abraciclo durante assinatura da cooperação comercial

O objetivo é ampliar o crédito para os consumidores com taxas de financiamento mais atrativas e prazos mais elásticos. O banco também abrirá linhas de crédito para indústria e concessionárias do setor de duas rodas.

CAIXA_ABRACICLO_05
Concessionárias de moto também poderão se beneficiar desta iniciativa

O consumidor que quiser aderir ao financiamento terá de ser, necessariamente, correntista do banco. Poderá financiar até 90% do valor do bem, com taxa de 1,75% ao mês e prazo máximo de até 60 meses para motos acima de 150cm³ de capacidade cúbica.

CAIXA_ABRACICLO_04
O cliente Caixa pode financiar até 90% do valor do bem e com taxa de 1,75% ao mês
CAIXA_ABRACICLO_03
Clientes Caixa poderão financiar motos acima de 150cm³ de capacidade cúbica

Para o vice-presidente de Estratégia de Produtos de Varejo da Caixa em exercício, Humberto Magalhães, “com esta ação queremos ajudar o segmento de duas rodas a retomar seu crescimento, incentivando nossos clientes a adquirir motos e ofertando capital de giro para as indústrias e revendas”.

CAIXA_ABRACICLO_01
Humberto Magalhães e Paulo Souza, Caixa; e Marcos Fermanian, da Abraciclo

Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, enxerga alguns sinais de melhora, mas ainda acredita que a economia ainda vive um momento bastante delicado. “A Caixa chega para ser a luz no final do túnel. A parceria com o banco irá estimular negócios e ampliar a oferta de crédito para os consumidores que precisam da motocicleta”, completou Fermanian.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


9 − dois =