Bom desempenho no primeiro trimestre anima setor de motos

Notícias

Produção cresceu 12,2 % em comparação com 2017; fabricantes acreditam em retomada do setor e projetam crescimento de 5,9% neste ano

1 TRIMESTRE 2018 1 2018 Bom desempenho no primeiro trimestre anima setor de motos

31,No primeiro trimestre deste ano foram produzidas 259.537 motos; aumento de 12,2 % em relação a 2017

Texto: Arthur Caldeira / INFOMOTO
Fotos: Divulgação

Bom desempenho no primeiro trimestre anima setor de motos

Entre janeiro e março deste ano foram produzidas 259.537 motocicletas no Brasil; aumento de 12,2 % na comparação com o primeiro trimestre de 2017, quando apenas 231.381 unidades saíram das linhas de montagem das fábricas instaladas no Polo Industrial de Manaus (AM), segundo dados, da Abraciclo, associação dos fabricantes do setor. As vendas no varejo também melhoraram com crescimento de 4% nos emplacamentos dos veículos de duas rodas no período.

1 TRIMESTRE 2018 2 2018 Bom desempenho no primeiro trimestre anima setor de motos

Venda de scooters no atacado cresceu 31,4%, chegando a 15.321 unidades

“Desde o final do ano passado, os resultados têm sido bons. E há tempos não começávamos um ano com um horizonte tão positivo”, disse Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo. O executivo afirmou estar confiante na retomada do setor neste ano. Segundo a projeção da associação dos fabricantes, a produção de motos deve crescer 5,9% em 2018 na comparação com o ano passado.

1 TRIMESTRE 2018 5 2018 Bom desempenho no primeiro trimestre anima setor de motos

Segundo projeções dos fabricantes, produção deve crescer 5,9 % neste ano e chegar a 935.000 unidades

O crescimento na produção também foi puxado pelo aumento expressivo das exportações. No período, foram vendidas 24.322 unidades ao exterior, o que representa alta de 45,4 % em relação ao primeiro trimestre do ano passado. A Argentina aparece como o principal destino das motos fabricadas em Manaus com 18.436 motos embarcadas para o país vizinho.

Já os emplacamentos, ou seja, as vendas no varejo, foram ajudados pelo aumento das compras à vista e do consórcio, que cresceram 11,8 e 10,3 %, respectivamente. Por outro lado, o financiamento, ainda a modalidade preferida para aquisição de motos com 74.512 unidades, registrou queda de 7,5 % no período. Para Fermanian, o recuo se deve a obrigação dos concessionários em entregar as motos para os consorciados comtemplados.

Ainda segundo o executivo, pode ter ocorrido até mesmo falta de algumas motos para outras modalidades nos pontos de venda. “A busca por financiamento de motos tem até aumentado, mas era preciso honrar a entrega aos consorciados”, revelou Fermanian. Para ele, o cenário agora é de estoques controlados para um crescimento sustentável.

Comentário Best Riders


dois × 6 =