Com a escassez de combustível, escolha a moto mais econômica

6
1767

Com a escassez da gasolina acontecendo nos postos em São Paulo, devido a greve dos caminhoneiros, fizemos uma lista de motos econômicas, que consomem menos combustível e nunca nos deixam na mão, ou à pé. Sabemos que não é possível estabelecer corretamente o consumo médio para essas pequenas motos, pois são muitos os fatores que influenciam, como maneira de pilotar, condições climáticas, tipo de utilização, calibragem correta dos pneus, etc. Mas vamos mostrar alguns modelos que são amigos da sua carteira e do meio ambiente.

Honda Biz 125

A motoneta foi lançada pela Honda desde 1998, com o intuito de ser um meio de transporte prático para a locomoção urbana. O modelo nasceu com o proposito de servir como ferramenta de trabalho para os entregadores de jornais do Japão, que poderiam dirigir com apenas uma mão. A moto consegue fazer uma média de 40 km/l.

Yamaha YBR 125 Factor

Lançada em 2008, a YBR 125 é bastante procurada para quem quer usar a moto como meio de transporte diário. O modelo consegue atingir a marca média de 42 km/l com 1 litro de gasolina.

Yamaha XTZ 125 K

Notável pela sua facilidade de pilotagem, a pequena trail que usa o mesmo motor da YBR roda cerca de 250 km com um tanque de gasolina. A “Xtzinha” foi concebida para ser uma moto versátil para usar no dia a dia e que oferece um excelente custo/benefício.

Suzuki YES 125

Uma tradicional representante da categoria City 125, ela também faz parte das opções que não consomem muita gasolina.

Honda CG 150 Titan

A pioneira e única opção bicombustível da lista, a CG em suas diversas variações é o modelo mais comercializado no Brasil.

6 COMENTÁRIOS

  1. Muito verídico este resumo, mas com alguns erros.

    A YBR foi lançada em 2000 e o modelo Factor, em questão, em 2008, que não deixa de ser a mesma moto, exceto pelo carburador eletrônico.

    Faltou algumas motocicletas e darei minha contrubuição das que fui proprietário:

    Honda NXR 125 Bros: minha melhor média foi 39 km/litro, sem passar de 60 km/h e na cidade. Só consegui essa média uma vez, com o tempo foi caindo até estagnar nos 34 km/litro, daonde não saía mais.

    Yamaha YS 250 Fazer: Facilmente era possível atingir média de 30 km/litro, mas com bastante calma eu chegava aos 35 km/litro.

    Yamaha Neo AT115 CVT: o problema é o câmbio automático que gera MUITO CONFORTO mas cobra por isso, média máxima de 33,5 km/litro.

    Yamaha T115 Crypton: da maneira que eu ando, sempre faço por volta dos 40 km/litros, pois não consigo andar muito devagar, mas minha melhor média foi 43 km/litro. Percebo que na rodovia ela é mais econômica, um dia tirarei esta média!

  2. Matéria pertinente! Nestes dias de “falta de gasolina” utilizei minha Lander com mais calma, resultado: 33,9 Km/Litro. Claro que não é nenhum recorde mundial de economia, mas considerando que é uma 250cc não deixa de ser uma boa performance.

  3. Meus amigos, a C100 BIZ , NÃO É FABRICADA DESDE 2006 , EM SEU LUGAR AGORA É A 125, HJ COM INJEÇÃO DIRETA, OU VÇS NÃO SABIAM DESTE LANÇAMENTO???

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


3 + = nove