Aumenta o número de motociclistas mortos em São Paulo

4
63

Foto: tianguaemfoco

Uma divulgação assusta a população motociclística de São Paulo: o número de pessoas mortas conduzindo motos aumentou. Entre os dados, um chama particularmente atenção. A maioria dos envolvidos em acidentes são pessoas que utilizam a motocicleta para locomoção pessoal, entre elas prioritariamente de condutores com pouca experiência e tempo de Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O levantamento foi feito pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) da Capital. Os dados apontam o aumento de 7% no número de motociclistas mortos em 2011 em relação ao ano anterior, somando o total de 512 óbitos. E ao contrário do que pensam os motoristas de plantão, os motoboys, mais acostumados a pilotar no trânsito caótico de São Paulo, não estão no topo da lista. Eles representam apenas 8% dos mortos. O restante, a gigantesca maioria de 92%, são de pilotos de final de semana ou que utilizam a moto para se deslocar de casa para o trabalho.

A reabilitação de quem se acidenta é demorada e trabalhosa. Conforme pesquisa do Hospital das Clínicas, referência nesse tipo de atendimento, 40% dos acidentados com motos precisam passar por complexas cirurgias e longos tratamentos de fisioterapia. No HC, o atendimento a esse tipo de paciente aumentou 14% nos últimos cinco anos. A maioria é homem, com idade entre 20 e 40 anos.

As lesões mais graves causadas por acidentes de motos, geralmente, são no crânio e na coluna.

A CET informou, em nota, que aumentou a fiscalização para tentar frear o avanço no número de acidentes com motos na Capital paulista. Também colocou em funcionamento, seis radares portáteis, do tipo pistola – que registram imagens- para flagrar excesso de velocidade cometido por motociclistas.

4 COMENTÁRIOS

  1. Caros amigos devemos ter prudencia pois o perigo esta em todo lugar , mas ninguem é mandraque para adivinhar onde esta o perigo ,estrada ruim ,carro dessavisado motoquero apressado ,ai vai um aviso peça a Deus mUUUUUUUUUUUUita proteção

  2. Tem muitos motoqueiros que abusa, sou motociclista e vejo constantemente isso mas também tem muito motorista de carro que vacila muito, não olha para retrovisor não abre caminho para a moto passar, não liga a seta para virar, onde mais acontece acidente é no corredor, os motoristas de carro tem mania de virar sem olhar pro retrovisor ou dar sinal, isso acontece muito, quando eu estou no corredor sozinho tem que andar bozinando, por que se não eles não vê ou vira sem olhar para o retrovisor.

  3. Será que este pessoal do CET acha mesmo que fiscalizar só os motociclistas vai resolver? Será que a conduta dos motoristas de veículos quadrúpedes não tem nenhuma participação nestas estatísticas assustadoras?

  4. Esse levantamento verificou o aumento do nº de mortos em 7%, mas não comparou com o aumento da frota de motocicletas no mesmo período, que foi MUITO maior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


cinco × 7 =