Aprilia nega “mutreta” no GP de Assen

0
155

A informação de que a Aprilia utilizou uma bomba de combustível fora das especificações no GP da Holanda, em Assen, provocou uma acalorada discussão entre os críticos e os fãs da marca nos fóruns e sites especializados em motociclismo mundo afora. Lembramos aos leitores que as regras WSBK determinam que o sistema de injeção completo — incluindo a bomba, injetores e linhas — deve ser idêntico ao das motos de produção.

Para esclarecer o assunto de uma vez por todas, o site italiano GPone.com conversou com Gigi Dall'Igna, diretor técnico da Aprilia, que falou em nome da marca de Noale e, pelo menos por enquanto, colocou um ponto final no assunto.

“A bomba de combustível da RSV4 utilizada em Assen por Max Biaggi era absolutamente legal. A única diferença, em comparação com os outros, foram alguns números de identificação em uma etiqueta colada à peça. Esses números estão, simplesmente, relacionados à data de produção, que é diferente de todas as bombas. Nada mais.” explicou Dall´Igna.

Ainda segundo ele, para evitar que esse tipo de “acusação infundada”  repita-se no futuro, a solução seria que a FIM publicasse os resultados obtidos nas inspeções técnicas, o que realmente traria mais transparência à categoria.

Se as palavras de Gigi Dall’Igna serão as últimas sobre esse assunto só saberemos durante o GP de Monza, marcado para o dia 08 de maio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


− 5 = um