Antonio Cairoli vence GP da Suécia no Mundial de MX

0
1974

Antonio Cairoli e  Jeffrey Herlings vencem a 12ª etapa do Mundial de MX e Pirelli Scorpion MX 32™ está perto de conquistar seu 62º título do Campeonato Mundial de Motocross FIM.

suécia

Foto Divulgação

Antonio Cairoli vence GP da Suécia no Mundial de MX

O Campeonato Mundial de Motocross FIM viu mais uma rodada de sucesso para a Pirelli e seus pneus SCORPION MX 32™, tanto na classe MXGP quanto na MX2, com a disputa da 12ª rodada da temporada, que aconteceu no último dia domingo (6) em Uddevalla, na Suécia.

O italiano Antonio Cairoli venceu mais uma vez na categoria MXGP.  O líder da MXGP pilotou sua KTM em um terreno completamente escorregadio e acidentado com pneus Pirelli SCORPION™ PRO na dianteira e, na traseira, com 32 MIDSOFT ambos de 120/90-19. Ele subiu no degrau mais alto do pódio à frente do piloto oficial de fábrica da Yamaha Jeremy Van Horebeek; o belga, competindo com SCORPION™ MX MIDSOFT 32F e MIDSOFT 32 chegou ao segundo lugar na tabela do campeonato.

A configuração de pneus Pirelli Scorpion MX™ MIDSOFT 32F na roda dianteira e MIDSOFT 32 na traseira ficou claro na classe MX2, onde o líder do campeonato e atual campeão Jeffrey Herlings venceu novamente e segue invicto nesta temporada. Agora, ele tem uma vantagem de 135 pontos à frente do seu companheiro de equipe Jordi Tixier que terminou em segundo lugar, à frente do piloto da Honda Tim Gajser.

A 13ª etapa do Mundia de MX será no próximo domingo (13) em Hyvinkää, na Finlândia.

Confira os melhores momentos do MXGP na Suécia:

Pirelli  Scorpion MX 32™ está perto de conquistar seu 62º título do Campeonato Mundial de Motocross FIM

pirelli motocross

Com os resultados deste fim de semana, a Pirelli acumulou, até agora, 60 títulos da FIM e têm mostrado comprovadamente, ao longo dos anos, o resultado de sua consistência, qualidade e desempenho no Campeonato Mundial de Motocross FIM. Desde 2010, os pneus Pirelli Scorpion MX 32™ conquistaram oito campeonatos, incluindo os quatro vencidos por Tony Cairoli, na classe MX1, e dois por Jeffrey Herlings, na MX2, em parceria com a KTM, além de outros dois graças a  Ken Roczen e Marvin Musquin.

As raízes da Pirelli no Mundial de Motocross FIM, na verdade, remetem à longínqua temporada de 1980. Desde aquela época, a parceria da marca com o campeonato prosperou graças a nomes como André Malherbe, Georges Jobe e Harry Everts, pai do hexacampeão mundial e ex-piloto número 1 da Pirelli, Stefan Everts.

“O compromisso da Pirelli com os mais altos níveis de desempenho dos pneus em corridas foi o ponto de partida para o crescimento e a melhoria contínua dos nossos produtos fora-de-estrada”, disse Giorgio Barbier, diretor de Moto Racing da Pirelli. “Tanto o SCORPION MX 32™ quanto seu antecessor, o MT 32™, formam a maior história de sucesso no motocross competitivo. Na esteira desse sucesso obtido ao longo dos anos, temos a capacidade de manter um elevado nível de serviço e suporte aos atuais pilotos de ponta, graças ao trabalho desenvolvido pelo coordenador Roberto Sanzone que tem uma forte experiência em corridas, tendo trabalhado para anteriormente com a Pirelli tanto em automobilismo quanto no Mundial de Superbike. A qualidade do serviço e do produto oferecido é um dos segredos do porquê a Pirelli foi escolhida pelos melhores pilotos e pelas equipes mais prestigiadas, por um período tão longo.”

>>Conheça nossa loja de motos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


4 × quatro =