Amadurecimento do Mercado

Colunistas, Edgar Rocha

300 1992 Amadurecimento do Mercado

Vivi de perto o início das importações de automóveis no Brasil. Lembro-me muito bem que, em meados de 1992, se importava qualquer marca e modelo de veículo e, rapidamente, o mesmo era comprado por algum consumidor afoito e ávido por novidades. Importava-se de tudo, sem se importar com nada! Existia na época uma carência por veículos diferentes dos que tínhamos aqui e qualquer acessório ou equipamento de série era visto como grande diferencial. O critério de compra lá fora, geralmente Miami, era preço.

Os itens encalhados e baratos eram importados e vendidos sem demora por aqui. Naquele tempo, não se questionava procedência, garantia, reposição de peças ou mesmo o valor de revenda. Era uma compra totalmente emocional, guiada pela vaidade e pela vontade de ter algo diferente ou o simples contato com um produto novo em nosso mercado.

dupla carros 2 Amadurecimento do Mercado

Hoje a história é outra. Mas o que isso tem a ver com motocicletas? Bem, eu explico. Acredito que encerramos, há pouco tempo, uma fase semelhante à que o mercado de automóveis importados viveu anos atrás. A da compra por impulso, vaidade ou pela novidade. O mercado de motocicletas amadureceu e, assim como o de automóveis, fez desaparecer diversas marcas; muitas delas, que ainda não sumiram, estão agonizando.

Posso citar diversas marcas que surgiram e desapareceram, e o que as fez desaparecer não foi a incompetência de seus gestores, mas sim a negativa dos consumidores em seguir comprando seus produtos. Esta negativa pode ter se dado por diversos fatores; alto preço, má qualidade do produto, reposição de peças deficiente, pós-venda sofrível, não cumprimento da garantia, entre outros. Muitas vezes, são vários desses fatores juntos.

dupla 1 Amadurecimento do Mercado

O fato é que os consumidores fizeram uma seleção natural, sem revolução, sem força, sem brigas. Apenas dizendo “NÃO”, para aquele produto. Hoje, temos diversas ferramentas para saber como anda um produto, se está agradando e cumprindo sua função a contento. Refiro-me a blogs, fóruns, sites de relacionamento, específicos de motocicleta ou de reclamações. Ou seja, não é mais possível enganar muita gente por muito tempo.

Esse afunilamento que está ocorrendo no mercado de motocicletas, com a seleção apenas de montadoras sérias e de importadores idôneos, ocorreu no mercado automobilístico. Várias marcas sumiram e grandes montadoras, vendo o potencial de nosso mercado, fizeram-se representar aqui, montando escritórios próprios e não mais delegando esta função a um distribuidor brasileiro.

Abre 610 Amadurecimento do Mercado

Considero que estamos no início desta segunda fase do mercado motociclístico brasileiro. Estamos vendo a chegada de grandes marcas, atuando com escritórios e, em alguns casos, fábricas próprias, e não mais utilizando a figura do distribuidor.

Nesta nova fase que se inicia, o consumidor pesquisa, consulta e não compra mais por impulso. Ele pergunta se a moto é montada no Brasil, se o importador é independente, se o representante tem ligação oficial com a fábrica no exterior, se tem peças de reposição, o tempo de garantia e com quantas revendas ele pode contar para os serviços e revisões. Não satisfeito, vai a blogs, fóruns, sites nacionais e internacionais à procura de depoimentos de proprietários, críticas, defeitos e reclamações.

Pesa muito na hora da compra o grau de satisfação dos proprietários, não só com o produto, mas também com a reposição de peças, pós-venda e serviços de garantia. O mercado agora é para quem quer criar um negócio de motocicletas, desenvolver uma marca e evoluir, baseado no cumprimento do prometido e no bom relacionamento com os consumidores. Não mais para os que consideram o mercado de motos apenas uma boa oportunidade de ganhar dinheiro fácil. frente300 Amadurecimento do Mercado

Não foram as nossas rígidas normas de emissões do Promot 3, as novas regras do PPB em Manaus, a crise econômica ou a cotação do dólar que fizeram desaparecer muitas marcas de motocicletas. Elas desapareceram porque o consumidor disse “NÃO, ESSA NÃO!!”. E isso aconteceu por diversos e motivos.

O mercado amadureceu e não aceita mais aventureiros e o não cumprimento do que foi prometido na hora da venda. O consumidor não aceita mais ser tratado como tolo. Quer um produto de ponta, o mesmo que é vendido na Europa ou na América do Norte. Não aceita mais o refugo ou o encalhe. Alem disto, quer um tratamento digno, que ter peças de reposição pronta entrega. Não aceita mais brincadeira ou desculpas.

O único bem que uma marca/fabricante/importador tem, é sua carteira de clientes. Um bem que demora muito tempo para ser conquistado e pode se perder com uma atitude errada ou com um produto em desacordo.

7 comments

  1. Parabens Edgard.
    Vi o passado em suas palavras e como era dificil conviver com isso.

    É bom lembrar para não cometermos os mesmos erros.

    Parabens.

    Responder
  2. Parabéns sua matéria ficou ótima!!!! e vms encher esse mercado de scooters!!!! VANOR

    Responder
  3. Edgar, realmente eu me lembro bem disto porque em 92 eu comecei a trabalhar justamente com carros na Hyndai quando era importado pelo Sr. Luiz Garavelo, realmente a compra era para se ter algo diferente, hoje a historia mudou, os consumidores estão mais exigentes.

    Parabéns pela materia,

    Abraços

    Nelson

    Responder
  4. Edgar bom dia,

    acordei,estou tomando meu café com a Bia, e comentando o tanto admiro sua pessoa,espero poder no futuro poder apreender mais contigo em parceria
    com nossa empresa,

    parabêns

    GUTO

    Responder
  5. Meu Amigo, Vc começou o artigo falando de 1992, e até hoje 2011, já se passaram + de 18 anos, crescemos, aprendemos e amadurecemos.
    Parabéns pela matéria. Excelente trabalho.
    Abraço.
    Wagner Macedo

    Responder
  6. Seu trabalho está ótimo . Parabens!
    Abraços.
    Giovani

    Responder
  7. Fala, Edgar, vou voltar a escrever colunas também (fiz isso no tempo da Checkauto).

    Parabéns pelo trabalho. Abraços. Eli

    Responder

Comentário Best Riders


quatro + 3 =