A polêmica campanha da Dainese

4
1644

Você já tinha visto esses dois anúncios da Dainese, renomada fabricante de equipamentos de proteção para motociclistas?

Criados pela agência belga Mortierbrigade em 2007, pelo fato de abordarem um assunto muito sério e delicado para promover seus produtos — a doação de orgãos e as filas de transplante —, eles estão causando as mais diversas manifestações nas redes sociais da internet .

“Nossas desculpas à Sarah, que precisa de um doador de fígado desde 2002”, diz o texto ao lado da imagem de uma jovem. Mais embaixo, ao lado do logotipo da empresa, os dizeres que concluem: “Dainese. Nós evitamos que motociclstas se tornem doadores”.

Saindo de cima do muro, confesso que, particularmente, me pareceu um anúncio muito criativo;  mas pesado. Colocando-me no lugar de quem vive à espera de um orgão para ter uma esperança de vida, ficaria puto.

E você, o que achou da campanha? Inteligente ou de mau gosto?

Uma coisa: se você se revoltou com a Dainese, não faça uma fogueira para queimar a sua jaqueta, luvas e botas; manda para mim que eu aceito. Afinal, mesmo que o marketing dos caras possa ter pegado pesado, os produtos Dainese continuam sendo espetaculares.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Não sou motard, ando à pendura há cerca de 2 anos, desde que conheci o meu maridão e tenho que dizer que percebo essa campanha de Dainese. Em Portugal vê-se imensa malta a andar de motos e aceleras sem qualquer tipo de protecção, tirando o capacete [que é obrigatório]… É uma falta de consciencia desses motoqueiros que não percebem que qualquer queda, por mais inocente que seja, pode ser fatal… talvez um anuncio pesado sirva, pelo menos, para lhes abrir a consciencia… ainda que não fosse essa a intenção da Dainese 🙂

    E lá está, quem não quiser usar mais os seus produtos pq ficou chocado com a campanha pode enviarmos 😀

  2. Gabriel,

    Eu achei que a marca “ficou do lado” do motociclista,simples,defendeu o seu cliente.Puro marketing…

    Se o motociclista estiver usando a roupa de proteção da marca que fez a campanha(ou de qualquer outra),a probabilidade de ele falecer em um acidente é muito menor,logo é mais difícil que ele seja o doador.

    Não achei pesado não,a Riffel fez uma campanha de conscientização sobre segurança que também uns acharam boa,outros acharam muito pesada,é normal não agradar a todos.

    Qualquer forma de se ao menos tentar conscientizar o motociclista é válida e deve ser apoiada.Todos ganham com isso.

    Grande abraço!

  3. A campanha é genial! Num mundo onde os motociclistas são, pejorativamente, chamados de “doadores de orgãos” é mais do que justo usar essa premissa para mostrar o quão eficientes são os equipamentos de proteção da Dainese. Sou totalmente contra o “politicamente correto” de achar que só porque uma pessoa precisa de um transplante de orgão para viver, um motociclista “deve” perder a sua vida para satisfazer essa necessidade. Nunca desejo a ninguém a angustia de precisar de uma doação para sobreviver, nem a de perder um ente querido num acidente fatal, mas se um deles pode ser evitado, não vejo problema nenhum em usar um pouco de humor para salientar este fato, e isso funciona nos dois sentidos. “Comédia é quando um estranho cai num buraco, tragédia é quando nós caimos!”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


seis − 4 =