A clássica Yamaha V-Max

Clássicos, house

Yamaha VMX12 V-Max 1200: a clássica e musculosa  V-MAX apareceu em 1985.  Conheça um pouco da história dessa poderosa motocicleta.

web IMG 1022 A clássica Yamaha V Max

Foto Divulgação

A Clássica Yamaha V-MAX

Seria em 1983 que surgiriam os primeiros esboços da V-MAX, quando o projetista americano Ed Burke teria traçado seus primeiros esboços. A inspiração para o desenvolvimento da primeira versão vinha dos famosos “muscle cars” americanos com motores V8 que marcaram toda uma geração. No ano de 1984, a V-MAX foi apresentada a concessionários em Las Vegas. Em 1985, a Yamaha V-Max foi lançada nos Estados Unidos, com potência de 145 cv e um motor V4 de 1200 cc, contando com o sistema v-boost ,tendo o potencial para ser considerada uma das mais velozes motocicletas de rua produzidas em série, com a primazia de ser única nessa configuração musculosa até então. A V-MAX foi pioneira em assumir o conceito de muscle, sendo realmente uma moto musculosa no manuseio, que preferia denotar poder muito acima do que é considerado como praticidade.

web IMG 1027 A clássica Yamaha V Max

Motor da V-MAX de 1985

O sistema v-boost veio como uma alternativa ao motor com 4 carburadores . O projeto inicial da V-Max contava com um sistema turbocompressor que foi considerado inviável quanto a alta potência liberada pelo motor V4 e também a falta de espaço. O sistema v-boost basicamente libera a abertura de dutos de admissão extras, que são fechados em  baixa rotação por borboletas,  as quais são abertas acima dos 6000 RPM, o que aumenta consideravelmente a potência.

web IMG 1026 A clássica Yamaha V Max

web IMG 10221 A clássica Yamaha V Max

web IMG 1028 A clássica Yamaha V Max

A Clássica V-Max de 1985

No ano de 1986, a V-MAX foi comercializada na Europa com algumas alterações.  Por normas legais, sua potência foi reduzida para 104 cv,  e o sistema v-boost foi abolido da moto. A moto ganhou pistões mais eficientes,  discos de maior diâmetro e  freios otimizados.

Em 1986 também caíram concorrentes que não conseguiram criar um estrela semelhante a da V-MAX. Houve a interrupção das concorrentes Suzuki Madura e da Magna da Honda, que tentaram competir no segmento, mas devido a recessão da década de 80, 1986 foi um ano difícil – mesmo a V-MAX deixou muito modelos “não correntes” em armazéns, fazendo com que a Yamaha não tivesse uma produção para o ano seguinte de 1987,  devido a disponibilidade dos modelos de 86 durante esse período de dificuldades econômicas nos Estados Unidos.

A V-MAX, apesar de pessimistas defenderem o fim da linha, reaparece em 1988 com  novas rodas. Em 1990, a V-MAX recebeu um sistema de ignição eletrônica digital. Em 1993 foram realizadas alguma mudanças nos  chassis. Durante os anos que se seguiram, alterações menores ocorreram. Em 2005, a Yamaha planejou uma edição comemorativa aos vinte anos de existência do modelo, com pintura especial, novas rodas e placa comemorativa – sem grandes alterações, porém a edição especial fomentou expectativas de clientes, revendedores e apaixonados pelo modelo.

Em 2009 a Yamaha lança uma nova V-MAX, reeditando-a conforme os novos padrões de desempenho e eficiência, porém, mantendo as clássicas características de sua notável arquitetura. O motor V4, que passou a contar com cilindros de maior diâmetro  sem alterar o curso dos pistões forjados, foi  posicionado em 65º, quando sua angulação antiga era de 70ºC e passa a contar com 1679 cc. O novo sistema de injeção eletrônica elevou a potência da moto para 200 cv a 9000 rpm.  O câmbio de 5 marchas prevalece com seu eixo cardã na transmissão final com um silenciador de titânio de alta duração e resistência.

446466 A clássica Yamaha V Max

Nicolas Cage em Motoqueiro Fantasma protagoniza com uma V-MAX

Em outubro de 2013, a venda da V-MAX no Brasil foi anunciada no Salão Duas Rodas, o que fomentou os comentários dos apaixonados pela moto. Certamente a V-MAX é um clássico sempre atual, ou seja, uma moto atemporal.

Veja também

»Yamaha VMAX 2014

» Desejo de ano novo: veja as motos 2014

»Yamaha VMAX Hyper Modified por Roland Sans

» O Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança

Yamaha V-Max 2012 – Vídeo

Confira as sensações de pilotar uma V-MAX.

V-Max nos Bastidores de Motoqueiro Fantasma

Assista o vídeo e confira as emoções da gravação, que não poupam aventuras nem aos próprios câmeras-man.

Yamaha 1200 V-Max Review (1998)

>> Conheça nossa loja de motos

1 comment

  1. That is classics riders and the best.

    Responder

Comentário Best Riders


× um = 6